domingo, 13 de outubro de 2013

ESTUDO BÍBLICO, CONCEITO DO JEJUM, ACOMPANHE COM A BÍBLIA.



PARTE 11 - JEJUM

1) CONCEITO DE JEJUM
Jejum é uma palavra usada de formas variadas quando alguém opta por diminuir sua dieta alimentícia o
mais próximo do zero, idealmente atingindo o zero, por um período de tempo, geralmente prédeterminado.
Existem diversos motivos que levam uma pessoa a fazer jejum, como a greve de fome
política, jogos de desafio, vaidade para com o corpo. Os principais motivos, contudo, são religiosos ou
medicinais.
A Igreja Católica distingue entre jejum e abstinência. O jejum é a abstinência total de comida e bebida
(com excepção da água) enquanto que a abstinência é abster-se de alguma coisa que seja mais pesada
ou mais cobiçada.
Durante toda a Quaresma é proposta aos Católicos a abstinência a fim de que estes possam experienciar
os quarenta dias que Jesus jejuou no deserto.
Os evangélicos e protestantes não tem datas específicas para jejuar. O jejum é baseado no sentido
bíblico literal, que é uma forma de 'matar a carne'. Quando você 'mata a carne', você está fortalecendo o
seu espírito, vencendo motivações egoístas e assim, se aproximando mais de Deus. O jejum pode ser a
abstinência não só de alimentos e liquidos, mas de qualquer coisa ou hábito que tenha se tornado
'indispensável', como forma de entrega e dependência real de Deus. O jejum eficaz é acompanhado de
leitura bíblica e oração. Ele também varia de acordo com a idade, condição de saúde, necessidade de
esforço entre outros. O modo de se jejuar no meio evangélico é fazer uma oração dizendo a Deus que a
partir daquele horário ele estará jejuando, e, quando o jejum terminar, ele (ou a Igreja) fazem uma
consagração, entregando o jejum nas mãos de Deus. Jejuando, a pessoa fica mais forte espiritualmente
e mais resistente ao inimigo, porém não se deve demonstrar para as pessoas que está em jejum, este ato
é uma particularidade entre o homem e Deus.
2) JEJUM NA BÍBLIA.
Esdras 8:21 (buscaram ajuda)
21) Então apregoei ali um jejum junto ao rio Aava, para nos humilharmos perante o nosso Deus, para lhe
pedirmos jornada feliz para nós, para nossos filhos e para tudo o que era nosso.
Neemias 9:1-3 (reconheceram a sua desobediência)
1) Ora, no dia vinte e quatro desse mês, se ajuntaram os filhos de Israel em jejum, vestidos de sacos e
com terra sobre as cabeças.
2) E os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estrangeiros, puseram-se em pé e confessaram os
seus pecados e as iniqüidades de seus pais.
3) E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor seu Deus, uma quarta parte do dia; e
outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao Senhor seu Deus.
Ester 4:16 (pediram livramento)
16) Vai, ajunta todos os judeus que se acham em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por
três dias, nem de noite nem de dia; e eu e as minhas moças também assim jejuaremos. Depois irei ter
com e rei, ainda que isso não seja segundo a lei; e se eu perecer, pereci.
Salmos 35:13-14 (interseção por outros)
13) Mas, quanto a mim, estando eles enfermos, vestia-me de cilício, humilhava-me com o jejum, e orava
de cabeça sobre o peito.
14) Portava-me como o faria por meu amigo ou meu irmão; eu andava encurvado e lamentando-me, como
quem chora por sua mãe.
41
Isaías 58:5 (jejum que DEUS escolheu)
5) Seria esse o jejum que eu escolhi? O dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura, em
inclinar o homem à cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza? chamarias tu a isso
jejum e dia aceitável ao Senhor?
Daniel 9:3 (interseção e confissão de pecados do povo)
3) Eu, pois, dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e
cinza.
Joel 2:12-13 (conversão e arrependimento)
12) Todavia ainda agora diz o Senhor: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e
com choro, e com pranto.
13) E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes; e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque ele
é misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e grande em benignidade, e se arrepende do mal.
Jonas 3:5 (conversão e arrependimento)
5) E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o
maior deles até o menor.
Zacarias 7:5-6 (jejum é propósito pessoal)
5) Fala a todo o povo desta terra, e aos sacerdotes, dizendo: Quando jejuastes, e pranteastes, no quinto e
no sétimo mês, durante estes setenta anos, acaso foi mesmo para mim que jejuastes?
6) Ou quando comeis e quando bebeis, não é para vós mesmos que comeis e bebeis?
Zacarias 8:19 (jejum pode ser motivo de alegria)
19) Assim diz o Senhor dos exércitos: O jejum do quarto mês, bem como o do quinto, o do sétimo, e o do
décimo mês se tornarão para a casa de Judá em regozijo, alegria, e festas alegres; amai, pois, a verdade
e a paz.
Mateus 4:1-2 (consagração e batalha espiritual)
1) Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo.
2) E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome.
Mateus 6:16-18 (consagração e propósito pessoal)
16) Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque eles desfiguram os seus
rostos, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo que já receberam a sua
recompensa.
17) Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto,
18) para não mostrar aos homens que estás jejuando, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que
vê em secreto, te recompensará.
Mateus 9:14-15 (jejuar por costume)
14) Então chegaram aos pés dele os discípulos de João, dizendo: Por que jejuamos nós e os fariseus
muitas vezes, e os teus discípulos não jejuam?
15) E disse-lhes Jesus: Podem porventura andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com
eles? Dias, porém, virão em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão.
Mateus 17:17-21; Marcos-9:29 (consagração e batalha espiritual)
19) Depois os discípulos, aproximando-se de Jesus em particular, perguntaram-lhe: Por que não pudemos
nós expulsá-lo?
20) Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um
grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será
impossível.
21) [mas esta casta de demônios não se expulsa senão à força de oração e de jejum.]
42
3) DICAS PARA PLANEJAR SEU JEJUM.
Defina qual será a duração do seu jejum - uma refeição, um dia, uma semana, várias semanas,
quarenta dias (os iniciantes devem começar lentamente, até alcançar jejuns mais prolongados).
Que tipo de jejum você adotará (de água apenas, ou de água e sucos; de comida; de ambos).
Que atividades físicas ou sociais você irá restringir-se.
Quanto tempo por dia você dedicará à oração e Palavra de Deus - Fazer esses compromissos com
antecedência irá ajudá-lo a sustentar o seu jejum quando as tentações físicas e as pressões da vida
tentar fazê-lo abandonar o seu jejum.
Prepare-se Espiritualmente
* Peça a Deus para enchê-lo com o Seu Espírito.
* Entregue a sua vida completamente a Jesus Cristo como o seu Senhor e Mestre; recuse-se a obedecer
a sua natureza mundana (Rm 12.1-2).
* Medite sobre os atributos de Deus, Seu amor, soberania, sabedoria, fidelidade, graça, compaixão, e
outros (Sl 48.9,10; 103.1-8,11-13).
* Não subestime a oposição espiritual. Satanás muitas vezes intensifica a batalha natural entre o corpo
e o espírito (Gl 5.16,17).
Prepare-se Fisicamente
Jejum requer precauções conscientes. Consulte o seu médico em primeiro lugar, especialmente se você
toma alguma medicação ou tem uma enfermidade crônica. Algumas pessoas nunca devem jejuar sem a
supervisão de um profissional.
Antes de um jejum prolongado.
a) Não comece o seu jejum abruptamente.
b) Prepare o seu corpo. Coma pequenas refeições antes de começar o jejum. Evite alimentos de alto teor
de gordura e açúcar. Coma frutas e verduras cruas por alguns dias antes de começar o jejum.
Durante um jejum prolongado.
a) Limite as suas atividades.
b) Exercite-se moderadamente. Ande um pouco se for conveniente e confortável.
c) Descanse o máximo que o seu horário permitir.
d) Prepare-se para um período de desconforto mental temporário como: impaciência, irritabilidade e
ansiedade.
e) Espere algum desconforto físico, especialmente no segundo dia. Você poderá ter breves dores
causadas pela fome, tonturas ou algo "esquisito".
f) A retirada de café e açúcar pode causar cefaléia. O mal estar físico pode incluir fraqueza, cansaço ou
sonolência.
Os primeiros dois ou três dias são geralmente os mais difíceis. A partir do momento que você prossegue
com o jejum, você irá experimentar uma sensação de bem-estar, tanto físico como espiritual.
SEPARE BASTANTE TEMPO PARAESTAR SOZINHO COM O SENHOR.
De manhã:
a) Comece o seu dia com louvor e adoração.
b) Leia e medite na Palavra de Deus.
c) Convide o Espírito Santo a trabalhar em você para querer e realizar a Sua boa.
d) Convide Deus a usá-lo. Peça a Ele para mostrar a você como influenciar seu mundo, sua família, sua
igreja, sua comunidade, seu País e assim por diante.
e) Ore para ter a visão de como Ele deseja usar a sua vida e por poder para realizar a Sua vontade.
43
De tarde:
a) Volte para a oração e a Palavra de Deus.
b) Faça uma oração intercessora pelos líderes de sua comunidade e Nação; por todas as pessoas não
alcançadas; por suas necessidades especiais.
De noite:
a) Fique um tempo sozinho, sem pressa para "buscar a DEUS".
b) Se outras pessoas estiverem jejuando com você, encontrem-se para orar.
c) Evite a televisão e outras formas de distração que possam desviar o seu foco espiritual.
Quando possível, comece e termine cada dia ajoelhado com o seu cônjuge (se tiver, e também for crente)
para um breve momento de louvor e agradecimento a Deus. Períodos maiores com o nosso Senhor em
oração e estudo da Sua Palavra são sempre melhores quando estamos sozinhos.
Espere os Resultados
Se você se humilhar sinceramente perante o Senhor, arrepender-se, orar e procurar a face de Deus; se
você meditar consistentemente na Sua Palavra, você irá experimentar uma percepção maior da Sua
presença (João 14.21). O Senhor irá dar um vigoroso e novo discernimento espiritual. Sua confiança e fé
em Deus irão se fortalecer. Você se sentirá mentalmente, espiritualmente e fisicamente renovado. Você
verá respostas para as suas orações. Um único jejum, entretanto, não é um remédio "cura-tudo"
espiritual. Assim como precisamos de um novo enchimento do Santo Espírito diariamente, nós também
precisamos de novos períodos de jejum perante Deus.
Um jejum de 24 horas cada semana tem sido altamente recompensador para muitos cristãos.
Leva tempo para fortalecer seu músculo do jejum espiritual. Se você falhar em fortalecê-lo no primeiro
jejum, não desanime. Você pode ter tentado um jejum muito prolongado na primeira vez ou talvez precise
fortalecer seu entendimento e determinação. Assim que possível, submeta-se a outro jejum até que seja
bem sucedido. Deus haverá de honrá-lo pela sua fidelidade.
Dicas sobre o jejum prolongado consumindo somente líquidos:
Consumir suco de frutas irá diminuir a sua "dor-de-fome" e fornecerá alguma energia natural do açúcar.
O sabor e o estímulo irão motivar e fortalecê-lo para continuar o jejum.
Os melhores sucos são feitos a partir de melancias, limões, uvas, maçãs, repolhos, beterrabas,
cenouras, salsões ou folhas de legumes verdes frescos. Em tempos frios você poderá desfrutar de um
caldo de vegetais quentes.
Misture os sucos ácidos (laranja, tomate) com água para não comprometer seu estômago.
Evite bebidas com cafeína. Evite também os chicletes ou mentolados, mesmo que o seu hálito esteja
ruim. Eles estimulam a ação digestiva do seu estômago.
Termine o Jejum Gradualmente
Comece a comer gradualmente. Não coma comidas sólidas imediatamente após o seu jejum prolongado.
A introdução súbita de alimentos sólidos no seu estômago irá causar conseqüências negativas ou até
mesmo perigosas. Se você terminar o seu jejum gradualmente, os efeitos benéficos, físicos e espirituais
irão resultar em uma boa saúde.
Retorne gradualmente a comer regularmente com vários lanches pequenos durante os primeiros dias.
Comece com uma sopa pequena e frutas frescas como melancia ou melão. Prossiga com algumas
colheres de comida sólida como fruta e verdura fresca ou uma salada crua e batata assada.
44
4) CONCLUSÃO:
Assim concluimos que Jejum, não pode ser um ato meramente exterior, não é somente ficar sem comer ou
até mesmo passar fome.
Se esperarmos ter vontade de fazer jejum, certamente o diabo nunca vai deixar este momento chegar.
Jejum faz parte da vida do cristão.
Jejum é para agradar a Deus.
Más de que maneira podemos agradar a Deus com nosso Jejum???
Está é uma das pergunta mais latente e a resposta é mais simples ainda, pois ao contrário do que se
imagina, Deus não requer de nós um ato de sacrifício e sim de consagração e obediência, pois o próprio
Deus diz que é melhor obedecer do que sacrificar (I Samuel 15:22).
Podemos ver pelos exemplos bíblicos que muitas vezes que as pessoas ou nações fizeram jejuns, eles
buscavam convencer Deus de algo que elas desejavam que acontecesse.
Porém quando Deus fala ao povo em Isaias 58:5, ele define o que ele espera de nós através do jejum, ou
seja, Deus espera que tenhamos atitudes diferentes no nosso procedimento.
Em Zacarias 7:5-6, Deus diz que comee e beber e também jejuar é para nós mesmos.
Quando o Senhor Jesus disse que deveriamos jejuar sem que parecesse aos outros que jejuamos, ele
está mostrando que o jejum é um propósito pessoal de consagração a Deus, e não devemos fazê-lo para
exibicionismo pessoal.
Esta consagração a Deus sendo pessoal é então para mortificação da nossa carne e isto faz com que
estejamos em maior santificação e comunhão com Deus, e aí é que se cumpre o que a palavra nos diz: A
oração de um justo tem muito poder por sua eficácia.
Em Romanos 5, diz que justificados pois mediante a fé temos paz com Deus, então uma vez justificados
oramos a Deus e nossa oração realmente é feita em maximo poder.
Então o jejum não vai mudar as coisas a nossa volta, nem nos dar a vitória ou libertação em alguma área
de nossa vida, mas vai fazer com que mortifiquemos os feitos naturais e nos purifiquemos e nos
libertemos de todo peso e pecado.
O que acontece então é que nós fazemos a diferença, nossas atitudes se tornamm diferentes e o que
buscamos acontece, pois Jesus ensinou que quem procura encontra, quem bate, a porta se abre e quem
pede, recebe.
Nós então, consagrados, santificados e purificados pelo jejum qualificamos nossa oração a Deus.
Deus opera em nós e através de nós.
O jejum melhora nossa comunicação com o Senhor, pois quando mortificamos a carne nos voltamos
totalmente para Deus, por isto o jejum deve ser observado com muito cuidado e zelo e não por hábito ou
costume.
Mais uma vez, digo: Jejum faz parte da vida do cristão, não tem nada a ver com ser somente para
obreiros, diáconos ou pastores, é para todos que se dizem cristãos.
Este estudo bíblico é resultado de pesquisas na Bíblia,

livros de teologia e internet.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

UM OBREIRO SEM APROVAÇÃO DE DEUS, É COMO UMA OVELHA SEM REBANHO.