sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

“Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus” - Mt 5.10

Ministério de Ensino

IDENTIFICANDO-ME COM CRISTO
Pr. Bruno Marquardt

Bem-aventuranças - 8

“Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus” - Mt 5.10

1)  Explicação: O que é sofrer por amor à justiça?   
            Para responder a essa pergunta, temos que entender as cinco causas básicas pelas quais os crentes sofrem:

a)   Pelo simples fato de sermos pecadores - Depois que Adão e Eva caíram em pecado, Deus lhes disse: “Maldita é a terra por tua causa: em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida”. Para a mulher Deus disse: “Em meio de dores darás à luz filhos”. - Gn 3.16,17.
b)  Sofremos por erros cometidos e agora temos que arcar com as conseqüências: “Não sofra ninguém como assassino, ou ladrão, ou malfeitor...” (1 Pe 4.15).
c)   Sofremos no processo de purificação de nosso “eu” - “Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza” (Hb 12.11).
d)  Muitos sofrem por uma boa causa terrena - Ex.: Tiradentes sofreu o martírio, pois estava empenhado em conseguir a independência do Brasil.
e)   Sofrer por amor à justiça - é quando sofremos perseguição, desprezo por querermos viver de maneira correta e justa. Lemos em 2 Tm 3.12: “Todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos”.

Por que são perseguidos os que querem viver retamente?

            Jesus disse: “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiaram a mim. Se vós fosseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário dele vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que eu vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós outros; guardaram-se a minha palavra, também guardarão a vossa” João 15.18-20.        Paulo escreveu: “Porque vos foi concedida à graça de padecerdes por Cristo, e não somente por crerdes nele” - Fp 1.29.

            Além do mais temos que nos lembrar que “a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim, contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestes” - Ef 6.12. - Por trás de toda perseguição está o diabo o qual, não podendo mais atacar Deus diretamente, procura atacá-lo perseguindo os filhos de Deus.

Os cristãos primitivos sofriam:

a)   Na vida familiar: (Lc 12.51-53) - Todos eram descrentes antes de o evangelho ser pregado. Quando os apóstolos começaram a pregar o evangelho, às vezes só o marido se convertia, e outras vezes só a esposa, ou apenas os filhos. Os que se convertiam eram perseguidos pelos descrentes da própria família.
b)  Na vida social: eram discriminados; não podiam participar de certas comemorações públicas.
c)   Na vida profissional: perdiam os empregos.

Falsas acusações contra os cristãos:

1.   Os cristãos são uns canibais” - baseavam essa falsa acusação no fato de que os cristãos, na Santa Ceia, comerem o corpo e beberem o sangue de Cristo.
2.   “Os cristãos praticam orgias sexuais” - concluíam isso da pregação cristã que exortava a todos a praticarem o amor “ágape” (amor sacrificial).
3.   Os cristãos são uns incendiários” - Concluíam isso das pregações cristãs de que o mundo vai terminar por fogo. Por isso quando Nero colocou fogo na cidade de Roma, o rei não teve dificuldade em jogar a culpa nos cristãos.
4.   “Os cristãos dividem as famílias” - Muitos cônjuges descrentes não queriam mais viver com a parte crente. A culpa da separação foi lançada sobre a parte crente, quando na realidade foram os descrentes que decidiram romper o casamento. (1 Co 7.10-15).

Causa real da perseguição a Cristo e aos cristãos

            Os judeus não suportavam a perfeição da presença de Jesus. Eles eram constantemente condenados por Jesus, o Justo. Não tinham coragem para enfrentar honestamente suas palavras e nem aceitar a avaliação que Ele fizera do próprio homem. Então o odiavam. Jesus mesmo, antes de sua morte, disse que da mesma forma como Ele era odiado, também os seus discípulos o seriam.

            Nós podemos compreender os judeus pela nossa maneira de reagir quando alguém nos chama a atenção para uma área de nossa vida que está falha. Facilmente nos irritamos com a exortação. Também por isso os profetas foram perseguidos e mortos, pois Deus os levantava para denunciar os pecados.

            É bem provável que você nunca tenha sofrido fisicamente por causa da justiça ou pelo nome de Cristo. Mas talvez já tenha sido perseguido de outras maneiras. Abaixo há algumas possíveis situações nas quais você pode ter sido perseguido. Identifique-as:

1.    Ridicularizado na escola por ter dado o seu testemunho.
2.    Rejeitado por seu grupo no trabalho ou na escola.
3.    Mal interpretado por seus colegas por haver tomado certa atitude ou posição.
4.    Perdeu o seu emprego em conseqüência do seu testemunho.
5.    Insultado ou ameaçado na escola, em casa ou no emprego por causa de sua fé em Cristo.
6.    Desprezado por querer ser honesto, sincero.
7.    Tentado a abaixar o seu padrão moral para conformar-se ao grupo ou agradar outrem.
8.    Esposa crente que ouve de seu marido descrente: “Escolhe: ou eu ou a igreja”.


Como enfrentar a perseguição?

            Todo cristão deve se lembrar das palavras de Jesus: “Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem e vos perseguirem, e mentindo, disserem todo mal contra vós” - Mt 5.11.

            Baseado nessas palavras e na história da igreja temos que entender  que durante a vida toda seremos:

mal entendidos                             acusados falsamente                     objeto de mexericos                reprovados
rejeitados                          condenados                                  criticados                                defraudados
motivo de ressentimentos     alvo de mentiras                        contrariados                            alvo de calúnias.

Como crente preciso determinar porque razão estas cousas acontecerão comigo.

Seja:      1) Porque a maior parte é verdade. As minhas atitudes, reações, palavras e ações justificam tal tratamento.

                  Ou:

2)  Não é verdade: A minha consciência está limpa; tenho perdoado os outros, meu coração está puro e o          
                                               fruto do E.Santo está sendo manifestado através de mim.

              Se as acusações e incompreensões são por causa de uma vida de justiça, tenha isso como um privilégio de
               compartilhar do mesmo tipo de sofrimento que Cristo sofreu - porque ele não estava errado!!!

                                                                                                                     
2)  Exemplos de Cristo:
·      Mt 9.34 e 12.24: Jesus foi acusado de expulsar demônios pelo poder de Belzebu.
·      Lc 16.14 “Os fariseus, que eram avarentos, ouviam tudo isso e o ridicularizavam”.
·      Lc 23.63-65: Os soldados batiam e ridicularizavam Jesus.

3)  Exemplos de fieis:
·      Dn 6: Daniel foi jogado na cova dos leões por se negar a deixar de orar ao Deus Criador.
·      Dn 3: Sadraque, Mesaque e Abed -Nego foram jogados na fornalha de fogo ardente por se negarem  a adorar a estátua erguida em honra de Nabucodonosor.
·      Hb 11.33-38: relação de fiéis do Velho Testamento perseguidos por amor a justiça.

4)  Atitudes positivas nos que sofrem por amor à justiça:
·      Ousadia no testemunho - recebem muita intrepidez para falar de Cristo: Êx 4.12; Mt 10.19.
·      Um galardão especial no céu.
·      Amor, coragem.

5)  Atitudes negativas nos que não querem sofrer por amor à justiça:
·      Espírito de medo - 2 Tm 1.7; Mt 10.28.
·      Perda do poder da vontade - Rm 7.18.
·      Comprometimento - Gl 1.10; Mt 10.32,33.
·      Medo do próximo - 1 Jo 4.18.
6)  Auto exame:
·      Quando estão falando mal de alguém ausente, procuro “falar a favor do mudo” ou faço coro com a turma para não me indispor?
·      Quando vejo um irmão em pecado, vou exortá-lo a sós ou prefiro me calar para não me incomodar?
·      Com receio de que gozem da minha cara fico quieto quando Jesus é atacado ou criticado?
·      Estou disposto a perder o meu emprego caso me pedirem para fazer algo que comprometa a minha consciência diante de Deus?

7)  Bênçãos na vida de quem sofre por amor a justiça:
·      Galardão especial nos céus. - Mt 5.12.
·      Consegue discernir os problemas que os perseguidores tem.
·      Deus usa o perseguido para trazer convicção para a vida dos perseguidores.
·      Liberdade para cooperar com Deus pela maneira como Ele quer usar a vida do perseguido.
·      Alegria em poder ser confortado por Jesus como Paulo foi confortado:

Na noite seguinte, o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: coragem! Pois do modo porque deste testemunho a meu respeito em Jerusalém, assim importa que também o faças em Roma. - Atos 23.11.

8)  Passos para me tornar um sofredor por amor a justiça:

1.   Desenvolver humildade.
2.   Aprender a chorar o pecado: meu e dos que estão ao meu redor.
3.   Desenvolver mansidão - renúncia de direitos.
4.   Ter fome e sede de justiça.
5.   Tornar-me misericordioso.
6.   Ter um coração limpo.
7.   Tornar-me um pacificador.

            Enfim, o que podemos ver é que Cristo seguiu uma ordem lógica ao ensinar as bem-aventuranças. Para ser capaz de sofrer por amor à justiça (sofrer até o martírio por causa do nome de Cristo), é necessário ter certa estrutura de caráter cristão, para não vacilar diante das perseguições.

            Quando diariamente carregamos nossa cruz, permitindo que nosso “eu” seja destronado e a pessoa e obra de Cristo ser entronizada, ser o centro de nossa vida, seremos capazes de fazer o que Estevão fez no dia em que foi morto por apedrejamento: teve forças e graça suficiente para interceder por aqueles que o apedrejavam. Este é o sentido das palavras de Paulo: “Vos foi concedida à graça de padecerdes por Cristo, e não somente de crerdes nele” (Fp 1.29).
           

Pr. Bruno Marquardt – E-mail: bruno.marquardt@terra.com.br

Nenhum comentário:

Postagem em destaque