sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

BASTA CRÉ.

Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e a tua casa. (Atos 16h31min)


O principal objetivo deste tópico é fortalecer a fé no que a Bíblia diz acerca de Jesus Cristo, e enfatizar o que Ele realmente representa na nossa vida.
Jesus como homem sentiu as dores do sofrimento humano, e como Deus pode suprir todas as nossas necessidades. O Senhor Jesus Cristo é divisor de águas de nossas vidas e da história, o único cuja história afeta a vida humana. Ninguém pode ficar alheio á sua vida e obra. É o nosso modelo em tudo, a Bíblia diz que em tudo foi perfeito, é nele que devemos nos inspirar.
O nome "Senhor" fala da divindade absoluta de Jesus. O Título "Cristo" é a forma grega do hebraico "Messias", que significa "ungido". O Novo Testamento diz que Messias é o mesmo que Cristo (João 01h41min;  04h25min). O nome Jesus Cristo quer dizer, Salvador Ungido, e Senhor dizem respeito á sua deidade absoluta.
A declaração Bíblica de que não há salvação em nenhum outro nome debaixo do céu, a não ser em Jesus (Atos 04h12min) esmaga as religiões pagãs, que atribuem o título de salvador a outras pessoas. Jesus já nasceu Salvador (Lucas 2:8-11). Deus o constituiu Príncipe e Salvador para "dar a Israel o arrependimento e remissão dos pecados" (Atos 05h31min).
O texto sagrado está dizendo que Deus, ao nomear o Senhor Jesus como Salvador, está dando aos pecadores oportunidade para o arrependimento. Se isso não acontecesse não teríamos salvação. Esse exclusivismo cristão ainda hoje afronta o mundo pagão e deixa em desconforto as religiões monoteístas, que não têm a Cristo e nem o Espírito Santo, e que esperam a salvação fora da pessoa de Jesus.
Libertador e Salvador dizem a mesma coisa no Novo Testamento a respeito de Jesus. A liberdade cristã oferecida por Jesus é diferente da liberdade apregoada hoje pela imprensa e pelos políticos. É o ato de libertar a nossa consciência da culpa do pecado, dando-nos a certeza da vida eterna. Essa promessa o Senhor Jesus fez para todos os homens.
O aparecimento de Jesus trouxe transformação de muitas vidas, mudou a Galiléia e alterou todo o curso da história da humanidade. Jesus tem, e é a solução de todos os problemas (Mateus 11h28min-30). O mundo está em desespero, mas infelizmente Satanás cegou os sofredores de uma maneira tal que muitos não conseguem reconhecer Jesus como seu Salvador e Libertador.
Na Bíblia temos inúmeras passagens que falam de maneira explícita que Jesus é Deus (Romanos 9:5/Filipenses 2:5/Tito 02h14min/Hebreus 1:8/II Pedro 1:1) e ao mesmo tempo homem (I Timóteo 2:5/I João 4:3). Deus assumiu a forma humana para entrar no mundo, "o Verbo se fez carne e habitou entre nós e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" (João 1:14)
O Senhor Jesus não deixou de ser Deus, nem foi metade Deus e metade homem. Ele, por amor, simplesmente despiu-se de sua glória, para reivindicá-la novamente na consumação de sua obra redentora (João 17:1-5).
Você nunca ouviu um mulçumano dizer: "Maomé vive em mim", ou "ele habita em meu coração", ou ainda: "tenho comunhão com Maomé". Da mesma forma os judeus com relação a Moisés, os budistas com Buda, os confucionistas com Confúcio. Mas com Jesus é diferente, pois nenhum deles afirmou alguma vez ser o Deus verdadeiro, o Criador do céu e da terra, porém Jesus declarou ser-lo (João 08h58min e 10h30min-33), e persuadiu a maioria. Jesus garantiu habitar nos corações de seus seguidores: "Se alguém me ama, guardará as minhas palavras, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada" (João 14:23). Podemos dizer com toda certeza "Cristo vive em mim" (Gálatas 2:20).
Seu corpo foi cravado na cruz, e com sua morte o pecado foi expiado. Pelo poder do Espírito Santo, ressuscitou dentre os mortos, e retomou toda a sua glória e divindade (Filipenses 2:7-11).
Não existe argumento convincente para não crer em Jesus. Ele continua vivo e tem todo o poder no céu e na terra. A grandeza do nome de Jesus pode ser visto na Bíblia, na história, nas artes, no nosso dia a dia e principalmente no testemunho pessoal de seus seguidores. Mesmo sob perseguições esse nome atravessou os séculos e com a arma do amor fundou o maior império da história e o único que não será destruído.
Se você ainda não aceitou ao Senhor Jesus como seu Salvador, faça-o agora mesmo, confessando a Ele os seus pecados, e tenha uma vida renovada na presença de Deus. Veja o conselho Bíblico:
"Porque, se com tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo" (Romanos 10:9)
Que Deus te abençoe em Cristo Jesus hoje e sempre. Amém.


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Somos amigos de Deus Nosso relacionamento com Jesus é mais especial do que imaginamos. Ele chamou os seus discípulos e disse: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer” (Jo: 15, 15). Existem muitos que querem ser servos, porém o desejo maior de Jesus é ser nosso amigo. Amigos gostam de se encontrar, e todos precisam de amigos. Amigo é presente, e temos prazer em estar perto dele, abraçar e dar boas risadas. Mas será que Deus precisa de amigos? Ele nos deixou o exemplo. Nossa fé é esse relacionamento com Ele. E como vemos, abraçamos e beijamos Jesus? Cristo disse: “Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer” (Mt: 25, 45). Sempre que você abraça e beija um irmão, também abraça e beija Jesus. Esse deve ser o nosso entendimento. Em nossos relacionamentos, experimentaremos momentos delicados, e Jesus Cristo quer nos ensinar o que está em Mt 26: 47-50, que diz: “Falava ele ainda, e eis que chegou Judas, um dos 12, e, com ele, grande turba com espadas e porretes, vinda da parte dos principais sacerdotes e dos anciãos do povo. Ora, o traidor lhes tinha dado este sinal: ‘Aquele a quem eu beijar, é esse; prendei-o’. E logo, aproximando-se de Jesus, lhe disse: ‘Salve, Mestre!’ E o beijou. Jesus, porém, lhe disse: ‘Amigo, para que vieste?’ Nisto, aproximando-se eles, deitaram as mãos em Jesus e o prenderam”. Quando Jesus disse: “Amigo, para que vieste?”, era para Judas começar a chorar. Quando alguém diz: “Amigo, para que vieste?”, é para você não fazer a besteira que pretendia fazer. Judas tinha o livre-arbítrio, e Jesus sabia que ele estava ali para traí-lo, mas o Senhor disse a referida frase. Judas precisava ter uma resposta. Jesus não o chamou de filho, mas de amigo. Essa palavra é tão forte, mas, infelizmente, as pessoas estão perdendo e menosprezando o sentido dela. O livro de Provérbios enaltece a verdadeira amizade quando diz: “Em todo o tempo, ama o amigo, e na angústia se faz o irmão” (Pv: 17, 17). Em todas as estações da vida, ama o amigo. Todos nós passamos por estações na nossa vida, por angústias tão terríveis, mas, se tivermos amigos, esses momentos podem ser mais leves. “Em todo tempo, ama o amigo”. Na hora da angústia, do sofrimento, ele se faz irmão. Deus abençoe!