sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Leia a Bíblia, ela é seu manual. Amém


Primeiro, faça um estudo aprofundado, sobre Deus e seus nomes.
Aprenda com os nomes de Deus e seus significados, o que ele tem para nós, e o que ele quer nos dizer. Amém
Você conhece Os nomes de Deus da Bíblia?
Siga abaixo esta lista, clicando sobre os nomes e saberá um pouco mais sobre seu significado:
NOME SIGNIFICADO TEXTO

ELOIM: Soberano Criador – Gênesis 1.1;26,27

JEOVÁ / YHAWEH: “EU SOU” Aquele que se revela – Êxodo 3.14

EL SHADAY: Deus Todo-Poderoso – Gênesis 17.1

ADONAI: Senhor (dono) – Provérbios 9.10

JEOVÁ JIRÉ: Deus proverá, Provedor – Gênesis 22.8 e 14

JEOVÁ M’KADESH: Senhor Santo, Santificador – Levítico 20.7 e 8

JEOVÁ NISSI: Senhor nossa bandeira – Êxodo 17.15

JEOVÁ RAFÁ: EU SOU o Deus que te sara – Êxodo 15.26

JEOVÁ SHALOM: O senhor é a nossa paz – Juízes 6.23 e 24

JEOVÁ TSDEKENU: Senhor Justiça nossa – Jeremias 23.5,6

JEOVÁ ROHI: O senhor é o meu pastor – Salmo 23.1

JEOVÁ SHAMMAH: O Senhor está presente aqui – Isaías 63.9

EL ELYOM: Deus Altíssimo – Daniel 4.2 e 5.18

JEOVÁ TSEBAÔ: Senhor dos Exércitos – Salmos 46.7

JEOVÁ MAKKE: O Senhor nos corrige – Ezequiel 7.9

JEOVÁ GMOLÁ: Senhor das recompensas – Rute 2.12

JEOVÁ ELOAI: Senhor meu Deus – Salmos 16.2

EL ELOAH: O Deus pessoal – Gênesis 33.20

JEOVÁ ELOENU: Senhor nosso Deus – Deuteronômio 6.4

EMANUEL: Deus conosco – Isaías 7.14

CONCLUSÃO: JESUS, o nome dos nomes Atos 4.12


quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Reflexão na vida dos Crentes. Amém

Peça teatral, Espíritual, vaso do oleiro.
PERSONAGENS : Cristãos
Narrador: Obreiro
Anjos do céu

Vaso de Prata
Vaso de Bronze
Vaso de Ouro
Vaso de Barro
Vaso Santo
Vaso Ungido
Vaso escolhido
Vaso de Honra
Vaso do Oleiro
Vaso Cheio
                        CENÁRIO À ESCOLHA DO GRUPO.
NARRADOR - Nesta noite, estaremos todos em uma grande festa. É o encontro dos Vasos ! Todos nós sabemos que existem vários tipos de vaso : Rubi, diamante, ouro, prata, ferro, bronze, lata, e até vasos de barro, que não se envergonham de serem assim. No momento, estamos com alguns vasos em alta, que se acham em destaque. São os vasos de ouro, bronze e Prata.
                                     ABRE-SE O CENÁRIO
BRONZE - Estão querendo retirar o nosso valor porque somos vasos ricos e muito valorizados na sociedade.
PRATA - O próprio homem diz que temos que dar honra a quem tem honra, e se Deus nos deu toda essa condição, agora estão nos crucificando.
OURO - Não precisam se preocupar. Eu ponho o meu melhor vestido, uso dos meus adereços e vou para a Igreja. Sei que Deus não está preocupado com isto porque sou o melhor vaso, e dou a melhor oferta.
BRONZE - Oferta só não é importante, precisa ter posição, ser vistoso e ter status, e isso não nos falta.
PRATA - Isso sem falar que somos refinados, temos um longo processo até chegarmos a esta posição de honra. Não devemos nos preocupar com comentários de pessoas inferiores a nós.
OURO - Isso é verdade. Quem pode se comparar à nós, ter a nossa excelência e a nossa importância ? Poderia até dizer que somos indispensáveis na Igreja !
ENQUANTO ESTIVEREM SE ARRUMANDO E SE RETOCANDO, ENTRA O VASO DE BARRO, HUMILDEMENTE, E DIZ :
BARRO - Queridas irmãs, soube que estão se reunindo aqui, e embora não seja um vaso de valor e requinte, gostaria de me juntar à vocês.
AS 3 SE OLHAM, E O OURO DIZ :
OURO - (com ironia) - Não querendo desmerecer a amada irmã (risos), mas a irmã não estaria cometendo um pequeno engano ?
BARRO - Engano ? como assim ?
BRONZE - A irmã não percebeu que temos um alto valor, e sua figura não corresponde com a nossa posição ?
PRATA - Vamos deixar uma coisa bem clara : aqui só se reúnem vasos de valor. A irmã deve procurar vasos que estejam na sua posição, e que tenham o mesmo valor, se é que há algum valor em vocês (risos).
BARRO SE ABAIXA, HUMILHADA, NO CANTO, E AS OUTRAS VIRAM-LHE AS COSTAS, CONVERSANDO E SE ARRUMANDO. ENTRA O ANJO, E AO PERCEBEREM A SUA ENTRADA, SE POSICIONAM PARA QUE ELE AS VEJA.
ANJO - Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma messa fazer um vaso para honra, e outro para desonra ? O Espírito nesta noite vos convida a conhecer o valor e a importância que tu tens em Sua obra, e embora sendo desprezado por muitos, o Oleiro é fiel e amoroso contigo, vaso valoroso. (dirige-se ao Ouro) - Quem é como o ouro, puro, brilhante, desejado e cobiçado ? Quem com ele traduz a riqueza e o brilho do poder ? (dirige-se ao Bronze) - Contemplem o bronze, vejam todo o esplendor da sua beleza, seu porte, sua graça. Quem não desejaria ser comparado á altura de seu esplendor ? (dirige-se á Prata) - E o que dizer da prata ? Refinada e purificada no fogo. O próprio artesão precisa ver sua imagem refletida na prata para moldar e trabalhar, fazendo belíssimas obras. (dirige-se à Igreja) - Digo-vos porém que, de nada adianta riqueza (aponta para o Ouro que fica preocupado), esplendor (aponta para o Bronze) e beleza (aponta para a Prata), se não houver a principal das qualidades : A humildade (dirige-se para o Barro, levanta-o e diz : Todo aquele que a si mesmo se humilha, será exaltado. (traz o vaso de Barro até o meio dos outros e lhe diz): É preciso deixar o Oleiro trabalhar, retirando toda soberba e todo  egoísmo, para que a glória do Senhor reflita em vossas vidas, demonstrando toda a excelência e o poder do Espírito. Assim como o brilho do Ouro, o esplendor do Bronze e a pureza da Prata, o Oleiro procura vasos de Barro, que embora não tenham aparência nem formosura, possuem toda a plenitude do Espírito, refletindo o poder e a magnitude do Deus vivo. É necessário humildade, consagração e total submissão, para que o Oleiro complete em vós o trabalho a ser realizado.
                                      ENTRA O JOGRAL
VASO SANTO - Quando fomos apresentados à imagem e semelhança do Criador, fomos comparados à um corpo de santidade. Ele é o vaso santo de beleza incomparável, e Ele quer que em nós se veja o brilho do Espírito, trazendo vida no altar. Tenha grandeza da plenitude, Igreja, o Senhor vos chamou para serdes santa, como Ele é santo.
VASO UNGIDO - E disto farás o azeite da santa unção, o perfume composto segundo a obra do perfumista. este será o azeite da santa unção, temperado, puro e santo, onde eu virei a ti, e coisa santíssima vos será. Deus quer a glória dele em tua vida, pois você é vaso criado por Ele. Seja um vaso santo, tenha unção, brilho, esplendor, poder e virtude, e tenha o gozo de ser santo, vaso cheio da unção de Deus.
VASO ESCOLHIDO - Deus está chamando agora os vasos que ele escolheu. Não adianta se esconder dos olhos do Senhor. Apresente-se agora, do jeito que você estiver, e concerte-se. Deus está dando de volta a tua santidade, te enchendo de unção, e te dando esta mensagem.
ANJO - Paguei um alto preço por tí, chamei-te pelo nome, tu és meu filho amado, eu te escolhi, és um vaso valoroso e precioso em minhas mãos. Veja quantos perdidos necessitam deste brilho que ponho outra vez em ti. Eu tenho a chave, abro e ninguém fecha, fecho e ninguém abre, porque Eu sou deus. Venha, amado meu, para a obra que confio em tuas mãos.
VASO DE HONRA - Numa grande não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de barro, uns para honra e outros para desonra, de sorte que, se alguém se puritficar destas coisas será vaso de honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Igreja, foge dos prazeres e desejos deste mundo, e seja como aqueles justos e pacíficos que invocam ao Senhor com um coração puro.
VASO DE OLEIRO - E ao anjo da Igreja em Tiatira escreve : Isto diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente : Com vara de ferro os regrá, e serão quebrados como vaso de oleiro, como também recebi de meu Pai. E dar-lhe-ei a Estrela da Manhã. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz à Igreja.
VASO CHEIO - Ainda há tempo de pôr azeite em teu vaso, e ser cheio da glória de Deus, assim como aconteceu com a viúva que teve todos os seus vasos cheios. não deixe que o teu vaso fique vazio, Deus está chamando os vasos quebrados. entregue o teu coração partido ao Senhor, e diga como davi : "Senhor, atende a minha oração, necessitado e sofrendo estou". Deus está te chamando, mesmo quebrado, pois Ele quer restaurá-lo e usá-lo novamente.
ANJO (Andando pela Igreja) - Venham agora. deus está chamando os vasos quebrados, vasos fracos, vasos que foram humilhados, vasos enfraquecidos, tristes, vasos vazios, vasos emborcados. Venham agora os vasos caídos, vasos sem brilho e sem unção, vasos sem honra, vasos sem visão. Deus continua chamando, onde estão os vasos feridos, vasos que perderam o poder de exaltar, de glorificar, de falar em línguas estranhas, vasos que perderam a humildade de reconhecer que Deus sempre é, e acima dele nenhum outro será.
Deixo para você meditar, no seu chamado na musica e louvor de Dâmares, Consolador. Amém


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Acompanhe com sua Bíblia, passagem por passagem, não se engane com os homens, que querem fazer de costumes doutrinas. Amém

Estudando 1 Coríntios 11

INTRODUÇÃO

Corinto era o centro comercial da Grécia. Era um lugar em que se praticavam muitas religiões, a maioria das quais bastante sensuais. Mais de um milhar de prostitutas sagradas serviam no Templo de Afrodite. Este facto deve ter contribuído bastante para a reputação imoral da cidade.

À Igreja localizada nesta cidade, Paulo escreveu a Carta que vamos estudar, mais ou menos no ano 54 D.C., na cidade de Éfeso. Uma outra carta ele já havia escrito, mas perdera-se (5:9). A razão que o levou a escrever esta Carta foi dar resposta a um número de questões postas pelos coríntios numa carta que lhe tinham escrito anteriormente (7:1).

É uma carta muito prática. O autor contesta perguntas feitas pelos irmãos, resolve problemas da Igreja, e dá uma sã doutrina para sua consideração.

O prático desta epístola é a sua importância para os dias de hoje, sendo de grande valor para as nossas Igrejas, como passaremos a apresentar.

O propósito deste Estudo é recordarmos que desde o Antigo Testamento a unidade entre os crentes se apresenta como o desejo de Deus para o seu povo.  Canta o salmista: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” (Salmo 133:1).


A ADORAÇÃO NA IGREJA
11:1-16

Esta passagem é um exemplo típico da tensão sempre presente entre os ensinos cristãos e os costumes sociais. Muitos crentes discutem seus pontos de vista, como “doutrina”, quer seja sobre o véu, ou sobre outras coisas..., esquecendo-se que não são disciplina aplicável à salvação. Eram questões locais, um uso de certos lugares, praticados no tempo e costumes de certas épocas (Atos 15:10-11).

Por exemplo: entre os árabes, para se ter autoridade, é necessário estar com o turbante na cabeça, ou ter a cabeça coberta; os judeus não podem entrar num recinto religioso, descobertos. Entretanto, isto não serve de doutrina para nós.

Costumes muito antigos das sociedades grega e hebraica apontavam que as mulheres respeitáveis deviam usar véu fora de suas casas. No entanto, muitas mulheres cristãs estavam a rejeitar este costume dada a sua nova posição em Cristo. Eram livres em Cristo, em Cristo eram iguais aos homens (Gálatas 3:28).

É bom recordarmos que o conceito do judaísmo antigo, as mulheres sem véu eram tidas como “prostitutas” ou como esposas infiéis. Quando assim era, os véus lhes eram tirados e os cabelos rapados, a fim de exibirem o seu pecado.

Nenhuma mulher de respeito retirava seu véu em público ou trazia os cabelos cortados rente. Por esta razão, estava em jogo a reputação das mulheres cristãs e da própria Igreja. Portanto, naquele momento e naquele lugar definido não era próprio que a mulher ignorasse o decoro social da época e aparecesse em público sem véu (13). Obs. Então se não podiam sair na rua, com as cabeças descobertas, porque hoje muitas só, usam o véu dentro da Igreja? e saem na rua com a cabeça descoberta? Então tem todas as mulheres, que usam véus em suas Igrejas, que ao sair de casa, que saim com o véu, cobrindo sua cabeça, se isso não acontecia, então não precisava nem precisa que nem uma mulher, use véu! Nem na rua, nem na Igreja.  Então digo, isso não era doutrina, era  costume.

Paulo dá um aviso para a mulher respeitante ao véu. Informa-a que se não usar véu desonra a sua cabeça. Na medida em que o véu era um sinal de respeito e sujeição ao marido (5).

Se uma mulher tirasse o véu dizia ao mundo, pela sua ação, que se subtraía à autoridade  do marido (15). Ao fazê-lo, desonrava-o, mesmo que não desejasse deixar tal impressão.

Para nós, hoje, retirar o véu parecer-nos-ia perfeitamente inofensivo, mas para a sociedade daquele tempo equivalia a um ato tremendo que chocava e ofendia a muitos

Nos dias de Cristo as tradições dos anciãos entraram como doutrina entre os judeus. Algumas vezes Jesus disse: “Ouviste o que foi dito aos antigos” (...) “Eu porém vos digo...” (Mateus 5:21, 22). O apóstolo Paulo disse: “Porque julgas o teu irmão?...”, e “cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus” (Romanos 14:10,12).

Há hoje Igrejas que adaptam nos seus cultos o “véu” como doutrina e ato de fé, mas o véu era usado pela mulher em todo o tempo, em público. Mas Paulo deixou uma frase: “Julgai entre vós mesmos” (13). E, depois, continua: “Se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus”, de contender por questões mesquinhas (16).

Paulo não tinha a questão do “véu” como doutrina ferrenha, mas como um “bom costume local”, que contrastava com os das mulheres levianas da cidade de Corinto, as quais se descobriam em público para se tornarem atraentes...

Nem tudo o que é lícito nos convém fazer (10:23). Todo o exagero e extravagância são prejudiciais. Quantas divisões, quantos estragos se produzem no trabalho do Senhor, só porque a carnalidade se mantém no “altar” do coração, dizendo: “Não  concordo  com  isso”,  “Não concordo com aquilo”... etc..

As opiniões variam, e os hábitos e costumes só promovem contendas (II Timóteo 2:23). O espírito faccioso traz divisões e estas enfraquecem a Igreja causando escândalo. As divisões são “fruto” da carnalidade (Mateus 7:16-19; I Coríntios 3:1; Gálatas 5:19-20).

Alguns estudiosos acham que Paulo se referia a um certo estilo de penteado  (em Números 5:18, soltar os cabelos de uma mulher fazia parte do teste para uma esposa infiel). Paulo pode ter pretendido dizer que, visto que os longos cabelos  de uma mulher lhe foram dados como cobertura, é igualmente apropriado  que ela use um véu (15).

Em vez de nos perdermos nos prós e nos contras da argumentação de Paulo é melhor tentarmos determinar qual o seu propósito principal ao fazer estas comparações. Temos que saber distinguir entre práticas culturais e princípios que permanecem e aplicá-los. O exemplo específico de usar ou não usar véu não está relacionado com a nossa cultura.

Em Cristo, as mulheres não precisavam de usar véu, mas na sociedade grega necessitavam dele. Assim, o costume limitava a sua liberdade. E Paulo pediu às mulheres que aceitassem esta limitação por amor do Evangelho. Então vejamos, não só em Coríntios, que Paulo fala do véu? Então não era doutrina, e sim costume, porque se fosse doutrina do Senhor, ele teria que escrever, em todas as cartas que escreveu! Porque só para Coríntios? 
A CEIA DO SENHOR
11:17-34

O modo como a Igreja de Corinto observava a Ceia do Senhor, em vez de promover o desenvolvimento espiritual dos seus membros, era condenável. Paulo ligou os abusos cometidos durante a celebração da Ceia com as divisões existentes na Igreja.

No capítulo 1, como já foi mencionado, as divisões foram relacionadas com preferências pessoais de certos líderes e determinadas maneiras de pensar. Neste capítulo, as divisões são relacionadas com distinções sociais, entre ricos e pobres e, possivelmente, escravos e livres.

Alguns estavam tão ansiosos por “comer” que nem esperavam pelos outros. Ninguém pensava em compartilhar o que tinha trazido pelo que não era de espantar que a Ceia do Senhor não pudesse ser tomada num espírito correto e com significado. Esta sua conduta durante a Ceia era a razão principal porque Paulo não os podia elogiar (17-22).

Para ajudar a corrigir os erros, Paulo relembrou a instituição da Ceia por Jesus, na noite em que foi traído e preso. O apóstolo já havia dado esses ensinos aos coríntios, mas eles não os haviam posto em prática. Eles estavam mais interessados em satisfazer os seus apetites do que em relembrar o sacrifício de Jesus. Por isso, Paulo não os podia louvar por tal comportamento (22).

Os homens, através dos séculos, atribuíram nomes diversos à Ceia do Senhor. Os principais são:

1. Transubstanciação
É um dos dogmas Romanista, o da presença real de Jesus na hóstia. A hóstia não é um símbolo do corpo de Jesus, mas o próprio Jesus presente nas mãos do sacerdote, na boca e no estômago do fiel. A Escritura Sagrada, na palavra de Jesus (Lucas 22:19), declara que é “memória”.

2. Consubstanciação
É uma doutrina muito semelhante à da transubstanciação. Nessa concepção, o pão é pão mesmo, o vinho, vinho mesmo. Ao serem tomados, porém, sem saber como, transforma-se no corpo e no sangue de Cristo.

3. Graça Inerente
É doutrina peculiar dos Calvinistas, e mediante a qual o pão é pão mesmo, e o vinho é vinho mesmo. Ao serem ingeridos pelos crentes não se transformam a não ser nas transformações naturais do processo digestivo. Mas, ao tomá-los, o crente recebe uma certa graça de Deus.

Do Novo Testamento
A posição adotada pelos baptistas, é a posição do Livro de Deus. Pão é pão mesmo. Vinho é vinho mesmo. Não sofrem transformação a não ser digestiva. Na celebração, porém, de acordo com as palavras de Jesus, repetidas por Paulo, o pão representa o corpo de Cristo, partido na cruz pelos nossos pecados, e vinho representa, simbolicamente, o sangue que o Filho de Deus verteu na cruz em nosso lugar.

E desse modo, ao celebrarmos a Ceia, no seu legítimo significado, no símbolo do pão e do vinho, “anunciamos a morte do Senhor até que ele venha”.

A Ceia do Senhor, é uma das ordenanças entregues à Igreja. Portanto, é congregacional, não ambulante, e deve ser celebrada pela Igreja reunida. Jesus a instituiu e mandou que a celebrássemos, recordando a sua morte.

Ela se constitui de dois elementos, o pão e o vinho, símbolos do corpo e do sangue do Senhor. Desses elementos participam os adoradores presentes ao culto. Jesus disse a respeito do pão: “Tomai, comei”.

E a propósito do vinho,  Ele mandou: “Bebei dele todos”. Em nenhum lugar se encontra base para o oficiante participar sozinho do pão e do vinho.

A Ceia do Senhor foi instituída para simbolizar e comunicar seis importantes verdades

1. É um memorial para nos lembrar a verdade central do cristianismo: a morte substitutiva de Cristo (11:23-25).

A Ceia não deve ser menosprezada. Ela é significativa na vida da Igreja. Ela é oportunidade de comemoração da morte do Senhor, no sentido de recordação dessa morte, tão significativa para nós.

A Ceia do Senhor não é sacramento para ser levado à casa das pessoas. Essa cerimônia não tem poder mágico e especial de conferir bênçãos a quem dela participe. Da mesma forma que o batismo não salva, o pão e o vinho não têm poder de santificar, de modificar a vida do crente. Não cremos na Ceia como meio de graça. Ela é cerimônia simbólica.

Os elementos da Ceia do Senhor são o pão e o cálice de vinho (23, 25). Notemos que o pão e o cálice são inseparáveis, pois representam o todo da Obra Redentora. O pão partido aos bocados fala dos sofrimentos de Cristo e o cálice do derramamento do sangue por nós. Todos os participantes comem do pão.

Todos os participantes bebem do vinho. Distribuir apenas um dos elementos, o pão, enquanto o oficiante sozinho bebe do cálice pode ser comemoração de outra coisa, menos da Ceia que o Senhor Jesus instituiu. O pão para nós, e o corpo, de Cristo simbolizado, o vinho que nós usamos o suco de usava, sem álcool é o sangue de Cristo.

2. A unidade da Igreja, o corpo de Cristo (11:18)
A Ceia  do Senhor é ordenança entregue à Igreja, para ser celebrada com a Igreja reunida. Ela é um culto coletivo. Ela é também comunhão, pois ao celebrá-la estamos como irmãos à volta da mesa do Senhor.

Ela é comunicação da mensagem do Evangelho. Não se pode apontar melhor vínculo de união entre o povo de Deus do que quando este se encontra reunido com um mesmo propósito. Alguns, mas não todos, podem fazer de determinado rito, doutrina, ou governo da Igreja, seu centro de união, mas todos os crentes (e somente estes) confessam seu interesse na morte do Salvador.

3. Um culto em que o crente examina seu andar com Cristo (11:28)
É uma condição exigida ao crente: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo”. Embora seja um símbolo, o crente deve participar da Ceia com toda a reverência e respeito.

Com mente pura, consciência limpa, coração lavado. E sem mágoas ou ressentimentos com o irmão (II Coríntios 13:5). Cada crente deve fazer o seu próprio julgamento de acordo com a Palavra de Deus (29). Entendemos que é melhor fazer o que o ensino do verso 28 nos manda (examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim, coma...) do que examinar o homem a seu próximo, e assim deixar de comer. Dessa forma somos corrigidos

4. Um culto de gratidão pela salvação (11:24)
É uma confissão de interesse pessoal em Cristo. Cada crente tomando os símbolos, medita que, sem a expiação feita por nosso Salvador, nossos pecados estariam sobre nós, que o amor de Cristo para conosco foi provado até à morte, e sentimos um amor para com Cristo que não sentimos por mais ninguém, porque Ele fez por nós o que mais ninguém fez.

5. Um testemunho da morte de Cristo (11:26)
Tudo devemos à Sua morte. O Senhor Jesus Cristo teve por bem lembrar-nos desta maneira o preço do nosso resgate, porque facilmente nos esquecemos do fato, porque ao tomarmos a Ceia demonstramos publicamente a gravidade do pecado, e, porque esta recordação, promove a santidade do crente.

A Ceia do Senhor é cerimônia simbólica, ordenança memorial. Participando dela, estamos relembrando a morte de Cristo em nosso lugar e por nossos pecados. O pão simboliza o corpo de Cristo.

O vinho simboliza o sangue de Cristo. Ali não está nem o corpo nem o sangue, a não ser em símbolos.

6. Um culto de esperança (11:26)
A Ceia do Senhor não  por  objetivo santificar o crente. A santificação acontece pela submissão ao Espírito de Deus e pela comunhão com o Senhor. A finalidade da Ceia é comemorar, no sentido de lembrar, a morte de Cristo.

Mas a Ceia é, também, um serviço que recorda um Senhor ausente à vista natural, embora creiamos estar Ele “no meio” espiritualmente.

Por isso é um serviço que nos compete somente neste mundo, que interessa apenas aos crentes que esperam O esperam e que, possivelmente, praticaremos no próximo domingo pela última vez antes da Sua volta.

Quando ou  quantas vezes devemos celebrar a Ceia do Senhor? Jesus mesmo responde: “Até que Ele venha” (26). A Bíblia não fixa a periodicidade da Ceia.

Se ela deve ser celebrada diária, dominical,  mensal, trimestral ou anualmente. O ensino é que essa comemoração deve prosseguir até à volta de Jesus, quando então não será mais necessário anunciar a Sua morte. Significa esperar, pela fé, a Sua vinda.

Paulo, por fim, avisa os crentes daquela Igreja das conseqüências das suas ações. Não poderiam celebrar a ordenança do Senhor sem incorrer no julgamento de Deus (27). Ele os desafia a se auto-examinarem antes de participarem na Ceia.

Deviam olhar para si próprios e determinar honestamente quais os motivos que estavam por detrás da sua participação naquela comemoração. Precisavam examinar-se em relação ao significado da sua fé cristã e em relação à necessidade de expressar amor cristão aos outros (28).

Quando os cristãos não se auto-examinam honestamente, continuam a participar na Ceia do Senhor indignamente. Paulo avisou aqueles irmãos que, ao participarem indignamente, incorriam no julgamento de Deus.

Então não faça de costumes, doutrina deixando assim o povo de Deus em julgo desigual. Amém
A eu posso, a você não pode, não existe para Cristo, Filhos melhores que outros, todos aos olhos de Cristo, são Iguais. Amém

Examine cada um a se mesmo, não examine o seu próximo, achando que é melhor que seu próximo! Somos iguais. Amém 

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Medite nessa mensagem. Igreja que não trabalha com, cura e libertação, ela pode está, ater lotada, mais ela é uma Igreja doente. Cheia de ovelha doente, cheios de achismos, cheios do eu, cheios de engano! O poder de maravilhas, os dons de milagres, são da Igreja, cura , libertação é para a Igreja. Jesus quer uma Igreja, sarada, uma Igreja liberta, uma Igreja livre! E não uma Igreja cativa, amedrontada. Que nós busquemos a manifestação do Espírito Santo! Sem ele a Igreja pode ater está cheia, carnalmente, mais Espiritualmente é vazia, doente!

Ministério Proclamando o Evangelho Jesus o SENHOR.

Evangelista:  Manoel Moura

Estudando o livro de Ezequiel, capitulo 9.
Aprendendo como volta para Deus.
Mensagem o julgamento de Deus!
O convite de Deus para o arrependimento. Amém

Antes de começarmos a Estudar lhe peço que medite em Salmos 39 de 1 a 5. Também em Isaias 61 de 1 a 3. Amém

Ezequiel 9

Os castigos de Jerusalém
1 Então me gritou aos ouvidos com grande voz, dizendo: Chegai, vós, os intendentes da cidade, cada um com as suas armas destruidoras na mão.
2 E eis que vinham seis homens do caminho da porta superior, que olha para o norte, e cada um com a sua arma de matança na mão; e entre eles um homem vestido de linho, com um tinteiro de escrivão à sua cintura. E entraram, e se puseram junto ao altar de bronze.
3 E a glória do Deus de Israel se levantou do querubim sobre o qual estava, e passou para a entrada da casa; e clamou ao homem vestido de linho, que trazia o tinteiro de escrivão à sua cintura.
4 E disse-lhe o Senhor: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela.
5 E aos outros disse ele, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais.
6 Matai velhos, mancebos e virgens, criancinhas e mulheres, até exterminá-los; mas não vos chegueis a qualquer sobre quem estiver o sinal; e começai pelo meu santuário. Então começaram pelos anciãos que estavam diante da casa.
7 E disse-lhes: Profanai a casa, e enchei os átrios de mortos; saí. E saíram, e feriram na cidade.
8 Sucedeu pois que, enquanto eles estavam ferindo, e ficando eu sozinho, caí com o rosto em terra, e clamei, e disse: Ah Senhor Deus! destruirás todo o restante de Israel, derramando a tua indignação sobre Jerusalém?
9 Então me disse: A culpa da casa de Israel e de Judá é grandíssima, a terra está cheia de sangue, e a cidade cheia de injustiça; pois eles dizem: O Senhor abandonou a terra; o Senhor não vê.
10 Também, quanto a mim, não pouparei nem me compadecerei; sobre a cabeça deles farei recair o seu caminho.
11 E eis que o homem que estava vestido de linho, a cuja cintura estava o tinteiro, tornou com a resposta, dizendo: Fiz como me ordenaste.

Acabamos de ler o Capitulo 9 de Ezequiel.
Vamos aos ensinamentos e ao ouvir a voz de Deus. Amém

Titulo: os castigos infligidos a o povo de Deus.

1 Alta voz ou o som trovejante de Yahweh ( Êx 19.19; Sl 29). São seis os anjos da guarda da Cidade, mais um sétimo que surge vestido de linho puro; conforme os sete anjos do Juízo de Apocalipse 8.2.6 surgiram do lugar do deus que provocava o ciúme divino ( v.3). são os anjos “executores”, que cumprem os julgamentos divinos ( Êx 33.2; 2 Sm 24.16; Ap 15.5-8).  O estojo de escrevente ou escrevedor simboliza o fato de que Deus tem sistema próprio que estabelece um relatório perpétuo das atividades humanas, a fim de registrar os passos de todos e destacar os justos ( v.4 ). Neste livro. O sinal na testa refere-se á marca dos que tem desgosto pela rebelião nacional contra Yahweh o SENHOR( v.4); do livro do Apocalipse, que descreve os julgamentos do SENHOR sobre toda terra, no final dos tempos, e narra a vindicação das suas veredas e dos seus santos, é mais especifico em definir a natureza do sinal: é a própria pessoa do Senhor Jesus Cristo, o Messias, o Cordeiro de Yahweh o SENHOR, que aniquilara o pecado ( Ap 14.1; Jo 1.29 ). Por isso, quando o ser humano recebe o Espírito de Cristo, mediante profundo e sincero reconhecimento do sangue purificador e salvador de Jesus, o Filho de Deus, essa pessoa convertida, alcança a vitória sobre o pecado e a morte eterna ( At 4.12 ). Amém
Agora fica a você ler, meditar, e buscar do SENHOR, e no SENHOR o que ele tem nesse Estudo, a te revelar. Amém
Que o Espírito Santo, venha com poder de salvação e cura da alma em tua vida para que você, reconheça, que aquele que diz que vive para ele, mais desobedece tem um preço a pagar.
A Bíblia diz que o SENHOR se agrada mais do obedecer, do que o sacrificar. Amém antão obedeça, reconheça Jesus em sua vida, e grite para que todos ousam e vejam que você tem o selo do Espírito de Deus. Aleluia Amém
Que em nome de Jesus você alcance sua salvação em o Filho de Deus. Amém
Faça uma oração, agora e peça que Deus, que enviou seu Filho para nos dar salvação, que ele determine que o Espírito Santo venha te convencer, ajudar e te ensinar, no seu caminho. Amém
Estamos vivendo um tempo, muito difícil, em que Jesus falou sobre isso, que por se multiplicar a iniquidade, o pecado o amor de muito ira, sumir.
Mais ele também disse: aquele que persevera ater o fim será salvo.
Só há uma saída, marcar um encontro com Jesus o mais rápido, para cada vida, é você quem decide , a quem você, quer obedecer.
Se a baal seguiu, se a Deus sirva!
A razão de tudo é que o povo, as pessoas, estão gostado desse mundo, dessa carnificina no mundo, assassinatos por cima de assassinatos, mortes, vidas destruídas, acabadas antes do tempo, do dia, tudo isso por não obedecer, não se rederem ao Criador!
O juízo está chegando! Jesus disse que aos obedientes, lhe será concedido ficar do seu lado direito, quer dizer salvos, aos desobedientes, ficarão do seu lado esquerdo, quer dizer condenação, morte, total espiritual!

Ainda há tempo! Há tempo! Venha, ele te espera. Não pregamos teologia de prosperidade, mais sim a teologia da salvação em Jesus o Filho de Deus, foi isso que ele nos ensinou a obedecer. Aleluia Gloria ao Pai, Gloria ao Filho e Gloria ao Espírito Santo. Amém 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Deixa Deus falar com você!


 A Carta de amor do Pai

Essa carta é a verdadeira prova de amor de Deus pelo povo! Todos aqueles que ainda não reconhecerão o SENHOR Jesus Cristo, leia está carta e acompanhe com a Bíblia Ferreira de Almeida corrigida e atualizada. Amém que o Espírito Santo te abrace nessa viagem do amor de Deus. Fica na paz. Amém

Meu filho… Você pode não me conhecer, mas Eu sei tudo sobre você. Salmo 139:1 Eu sei quando você se senta e quando se levanta. Salmo 139:2 Eu conheço bem todos os seus caminhos. Salmo 139:3 E até os cabelos da sua cabeça são todos contados. Mateus 10:29-31 Pois você foi feito a minha imagem. Gênesis 1:27 Em mim você vive, se move e tem existido. Atos 17:28 Pois você é a minha descendência. Atos 17:28 Eu te conheci mesmo antes que você existisse. Jeremias 1:4-5 E escolhi você quando planejava a criação. Efésios 1:11-12 Você não foi um erro, pois todos os seus dias estão escritos no meu livro. Salmo 139:15-16 Eu determinei o momento exato do seu nascimento e onde você viveria. Atos 17:26 Você foi feito de forma admirável e maravilhosa. Salmo 139:14 Eu formei você no ventre da sua mãe. Salmo 139:13 E tirei você do ventre de sua mãe no dia do seu nascimento. Salmo 71:6 Eu tenho sido mal representado por aqueles que não me conhecem. João 8:41-44 Eu não estou distante e zangado, pois sou a expressão completa do amor. 1 João 4:16 E o meu desejo é derramar meu amor sobre você. 1 João 3:1 Simplesmente porque você é meu filho e Eu sou seu Pai. 1 João 3:1 Eu ofereço a você mais do que o seu pai terrestre jamais poderia oferecer. Mateus 7:11 Porque sou o Pai perfeito. Mateus 5:48 Cada bom presente que você recebe vem da minha mão. Tiago 1:17 Pois Eu sou o seu provedor e supro todas as suas necessidades. Mateus 6:31-33 Meu plano para o seu futuro tem sido sempre cheio de esperança. Jeremias 29:11 Porque Eu te amo com um amor eterno. Jeremias 31:3 Meus pensamentos sobre você são incontáveis como a areia na praia. Salmo 139:17-18 E Eu me regozijo sobre você com cânticos. Sofonias 3:17 Eu nunca vou parar de fazer o bem para você. Jeremias 32:40 Porque você é meu tesouro mais precioso. Êxodo 19:5 Eu desejo te estabelecer com todo meu coração e toda minha alma. Jeremias 32:41 E quero te mostrar coisas grandes e maravilhosas. Jeremias 33:3 Se você me buscar de todo o coração, você me encontrará. Deuteronômios 4:29 Se deleite em mim e Eu darei a você os desejos do seu coração. Salmo 37:4 Pois fui Eu quem colocou esses desejos em você.
Felipenses 2:13 Eu sou capaz de fazer mais por você do que podes imaginar.
Efésios 3:20 Pois Eu sou o seu maior encorajador. 2 Tessalonicenses 2:16-17 Eu sou também o Pai que conforta você em todas as suas dificuldades. 2 Coríntios 1:3-4 Quando seu coração está quebrantado, Eu estou perto de você. Salmo 34:18 Como um pastor carrega um cordeiro, Eu carrego você perto do meu coração. Isaías 40:11 Um dia Eu enxugarei todas as lágrimas dos seus olhos. Apocalipse 21:3-4 E afastarei de você toda a dor que tenha sofrido nesta terra. Apocalipse 21:3-4 Eu sou o seu Pai, e Eu amo você assim como amo ao meu filho, Jesus. João 17:23 Pois em Jesus, meu amor por você é revelado. João 17:26 Ele é a representação exata do que sou. Hebreus 1:3 Ele veio para demonstrar que eu estou contigo, e não contra ti. Romanos 8:31 E também para dizer a você que Eu não estou contando os seus pecados. 2 Coríntios 5:18-19 Jesus morreu para que você e eu pudéssemos ser reconciliados. 2 Coríntios 5:18-19 Sua morte foi a expressão suprema de meu amor por você. 1 João 4:10 Eu desisti de tudo que amava para que pudesse ganhar o seu amor. Romanos 8:31-32 Se você receber o presente do meu filho Jesus, você recebe a mim. 1 João 2:23 E nada poderá separar você do meu amor outra vez. Romanos 8:38-39 Venha para casa e Eu vou fazer a maior festa que o céu já viu. Lucas 15:7 Eu sempre fui um Pai, e sempre serei Pai. Efésios 3:14-15 A minha pergunta é...Você quer ser meu filho? João
1:12-13 Eu estou esperando por você. Lucas 15:11-32

Com amor, seu Pai Onipotente Deus. o Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

SENHOR Deus. Meu Pai nesse momento SENHRO te peso  para que teu ESPÍRITO venha de encontro a esse coração e faça meu Pai morado a partir da leitura dessa carta, em nome do SENHOR Jesus eu oro nesse estante Amém Amém. 
Reconheça Jesus em sua vida, não só falando mais chamando ele para vim dentro do seu coração, e fazendo morada só assim você pode ser salvo,
Ele disse todos que mim confessarem diante das pessoas, que disse todos que disserem que Jesus é meu SENHOR , ele disse que o confessaria diante de Deus no juízo final, seu tempo é agora, abra a boca e chame ele, reconheça que ele veio ao mundo, morreu na cruz e ressuscitou ao terceiro dia por amor a você, ele disse  que a hora é agora na hora que houve o evangelho, então é agora mesmo nesse momento, diga Espírito Santo mim ajuda que ele está ao seu lado, mais só te ajuda se você pedir, o diabo fez um plano para acabar com você, mais o plano de Deus feito pelo seu filho Jesus é de te salvar, creia em Jesus e será salvo tu e tua família. Amém

Blog do Evangelista Manoel Moura.

evangelistamanoelmoura.blogspot.com

fecebook .

Evangelista Manoel Moura




quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Estudando dois livros da Bíblia Êxodo e Levítico.


Êxodo e Levítico
Distribuição Gratuita – Venda Proibida

Êxodo e Levítico: Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
1 – Moisés e as Pragas no Egito (Êxodo 1 - 12) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
2 – Deus Constitui a Nação de Israel (Êxodo 12 - 24) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5
3 – A Construção do Tabernáculo (Êxodo 25 - 40) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
4 – Sacerdotes e Sacrifícios (Levítico 1 - 10) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
5 – A Pureza e as Festas (Levítico 11 - 27) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Êxodo e Levítico 1

Resumo dos Livros da Bíblia: Unidade 2

Êxodo e Levítico

Introdução

Continuamos o resumo dos livros da Bíblia com os livros de Êxodo e Levítico.
Na primeira unidade deste resumo, a história relatada em Gênesis encerrou com os descendentes de
Jacó (Israel) morando no Egito. Jacó morreu, e o corpo dele foi levado de volta para Canaã para ser
enterrado. Quando José morreu, o corpo dele foi embalsamado, aguardando a saída do povo do Egito.
O autor de Hebreus comenta sobre este fato: “Pela fé, José, próximo do seu fim, fez menção do
êxodo dos filhos de Israel, bem como deu ordem quanto aos seus próprios ossos” (Hebreus
11:22).
O Pentateuco é atribuído a Moisés, o personagem principal dos livros de Êxodo a Deuteronômio. O
primeiro livro, Gênesis, servia para identificar a nação israelita, começando com a Criação e mostrando
como Deus escolheu os descendentes de Abraão para um lugar especial no seu plano. As promessas a
Abraão (nação, terra e bênçãos pelo descendente) servem para prever a história. Os próximos quatro
livros (Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio) focalizam o cumprimento da promessa sobre a nação
e os preparos para cumprir a promessa sobre a terra, que seria realizada na próxima geração sob a
liderança de Josué.
Os livros de Êxodo e Levítico abrangem um período de mais de 80 anos (de aproximadamente 1525 a
1445 a.C.), relatando a vida de Moisés até o período em que ele ficou com os israelitas acampados perto
do monte Sinai. Êxodo conta a história da vida dele até este ponto, e Levítico apresenta instruções dadas
aos levitas (a tribo que inclui os sacerdotes) para manter a santidade do povo.
Nesta unidade do resumo dos livros da Bíblia, vamos dedicar cinco aulas a estes dois livros:

1 – Moisés e as Pragas no Egito (Êxodo 1 - 12)
2 – Deus Constitui a Nação de Israel (Êxodo 12 - 24)
3 – A Construção do Tabernáculo (Êxodo 25 - 40)
4 – Sacerdotes e Sacrifícios (Levítico 1 - 10)
5 – A Pureza e as Festas (Levítico 11 - 27)

Estes resumos não são estudos completos ou detalhados e, por este motivo, não incluirão comentários
sobre os pormenores dos textos. O propósito dos resumos é organizar e enfatizar alguns pontos principais
dos relatos bíblicos. Veja outras sugestões na introdução à primeira unidade.
2 Resumo dos Livros da Bíblia (2)
Resumo dos Livros da Bíblia: Unidade 2

Moisés e as Pragas no Egito

(Êxodo 1 - 12)
P De Jacó até Moisés (Êxodo 1)
! Resumo das informações genealógicas relatadas no fim de Gênesis (1:1-7)
! Relato da história nas gerações antes de Moisés (1:8-22)
# Devido a uma mudança no governo, os israelitas perderam sua posição privilegiada
(1:8)
# O rei viu os israelitas como uma ameaça à segurança do Egito, e tomou medidas para
controlar os hebreus (1:9-22)
" Primeiro, sujeitou os israelitas à escravidão pesada (1:9-14)
" Segundo, o rei tentou obrigar as parteiras hebréias a matar os recém-nascidos do
sexo masculino, mas elas não obedeceram ao rei (1:15-21)
" Terceiro, ele mandou que os próprios egípcios matassem os meninos recémnascidos
(1:22). Esta foi a política em vigor quando Moisés nasceu

 A Vida de Moisés: Os Primeiros 80 Anos (Êxodo 2)

! O nascimento e a criação de Moisés (2:1-10)
# Quando Moisés nasceu, os pais o esconderam para evitar que fosse morto (2:1-4)
# A filha do faraó o encontrou e o tomou como seu próprio filho (2:5-10)
" Mas foi a própria mãe que cuidou de Moisés até ele crescer (2:7-10)
" O nome dele foi dado pela filha do faraó, e significa filho ou tirado, porque foi
tirado da água (2:10)
! A vida de Moisés dos 40 aos 80 anos de idade (2:11-25)
# Aos 40 anos de idade (cf. Atos 7:23), Moisés matou um egípcio e fugiu do Egito (2:11-
15)
" Ele foi visitar os irmãos hebreus e viu o sofrimento deles (2:11)
" Quando viu um egípcio espancado um israelita, ele o matou (2:11-12)
" Este seu “crime” foi descoberto, e ele fugiu do país (2:13-15)
# Moisés passou os próximos 40 anos na terra de Midiã, servindo como pastor de ovelhas
(2:15-25)
" Casou com Zípora, filha de Reuel (Jetro – cf. 3:1), sacerdote de Midiã (2:16-21)
" Tiveram um filho, Gérson (2:22). Um outro filho, Eliézer, é mencionado mais tarde
(cf. 4:20;18:4)
" Durante este tempo, o faraó que queria matar Moisés morreu (2:23-25)
P Deus Envia Moisés ao Egito para Libertar o Povo (Êxodo 3 - 7)
! Quando Moisés tinha 80 anos (cf. Atos 7:30), o Anjo do Senhor lhe apareceu no monte
Horebe (também conhecido como monte Sinai – cf. Deuteronômio 1:6) numa sarça que
ardia sem ser consumida pelo fogo (3:1-6). Deus falou com Moisés
! Deus disse que enviaria Moisés ao Egito para livrar o povo do seu sofrimento (3:7-10)
Êxodo e Levítico 3
! Moisés levantou uma série de objeções, e Deus respondeu a todas (3:11 - 4:17)
Objeção de Moisés Resposta de Deus Trecho em Êxodo
Quem sou eu? Eu estarei com você 3:11-12
Quando eles perguntam qual é o
nome deste Deus, o que lhes direi?
Você foi enviado por “EU SOU O
QUE EU SOU” 3:13-22
Eles não vão acreditar que o
Senhor me enviou
Eu lhe darei sinais para confirmar a
palavra 4:1-9
Eu não sou eloquente Eu lhe darei as palavras para falar 4:10-12
Envie outro Enviarei Arão com você 4:13-17
! Moisés foi para o Egito (4:18-31)
# Deus disse que Israel era seu filho, seu primogênito (4:22)
# O filho de Moisés precisava ser circuncidado no caminho (4:24-26)
# Arão encontrou Moisés e o acompanhou (4:27-28)
# Eles falaram primeiro com os anciãos dos israelitas, e o povo creu (4:29-31)
! Moisés e Arão falaram ao Faraó (5:1-23)
# O rei do Egito recusou libertar o povo: “Quem é o Senhor para que lhe ouça eu a
voz e deixe ir a Israel?” (5:2)
# Ele aumenta as tarefas dos israelitas, e eles reclamaram contra Moisés e Arão (5:6-23)
! Deus reforçou sua promessa de livrar o povo (6:1-27)
# Ele reafirmou as promessas aos antepassados (6:1-13)
# A genealogia de Moisés e Arão (6:14-27)
! Moisés falou outra vez com o faráo, e mostrou sinais para confirmar a mensagem, mas o
coração do rei se endureceu (6:28 - 7:13)

 Deus Envia Dez Pragas Contra os Egípcios (Êxodo 7 - 12)

ì As águas se tornam em sangue (7:14-25)
í Rãs (8:1-15)
î Piolhos (8:16-19)
ï Moscas (8:20-32). Obs.: Distinção entre os egípcios e os israelitas (8:22)
ð Peste nos animais (9:1-7)
ñ Tumores e úlceras (9:8-12)
ò Chuva de pedras (9:13-35)
ó Gafanhotos (10:1-20)
ô Trevas (10:21-29)
4 Resumo dos Livros da Bíblia (2)
õ Morte dos primogênitos (11:1 - 12:36)
# Deus anunciou a praga (11:1-10)
# Ele deu as instruções para os israelitas sobre a Páscoa (12:1-28)
# Mandou a praga contra os egípcios, e estes mandaram embora os israelitas (12:29-36)

Alguns pontos de destaque:

! O primogênito (4:22)
! O coração endurecido do faraó (4:21; 7:3,13,22; 8:15,19,32; 9:7,12,34,35; 10:1,20,27;
11:10; 13:15; 14:4,8,17)
! A páscoa (12:1-28)
Êxodo e Levítico 5
Resumo dos Livros da Bíblia: Unidade 2

Deus Constitui a Nação de Israel

(Êxodo 12 - 24)

Os Israelitas Saem do Egito (Êxodo 12:37-51)
! A primeira etapa da saída do Egito foi a viagem de Ramassés para Sucote
! Foram aproximadamente 600.000 homens, mais mulheres e crianças (12:37)
! O tempo da peregrinação é dada como 430 anos (12:40-41; cf. Gênesis 15:13)
# Estêvão usa o tempo redondo de 400 anos (Atos 7:6)
# Paulo mede os 430 anos da promessa a Abraão à Lei, que foi dada logo depois da saída
do Egito (Gálatas 3:16-17)
! Na noite da saída do Egito, comeram a Páscoa (12:42-51). Homens incircuncisos não
participaram da Páscoa

 Os Primogênitos foram Consagrados ao Senhor (Êxodo 13:1-16)

! Moisés disse que o povo celebraria a Páscoa anualmente depois de chegar à terra prometida
(13:1-10; cf. Josué 5:10)
! Todos os primogênitos dos israelitas seriam dados ao Senhor (13:11-16)
# Os machos dos animais seriam sacrificados ao Senhor (13:11-13)
# Os primogênitos dos homens seriam resgatados (13:13-16)

Deus Guiou seu Povo na Saída do Egito (Êxodo 13:17 - 14:31)

! O povo ainda ficou um tempo do lado ocidental do Mar Vermelho (13:17-22)
# Deus não os conduziu diretamente para a terra prometida, porque ainda não estavam
preparados para guerra (13:17-18)
# Moisés levou os ossos de José (13:19; cf. Gênesis 50:25-26)
# Deus guiava o povo numa coluna de nuvem (de dia) e de fogo (de noite), mostrando o
caminho (13:20-22)
! Os egípcios perseguiram os israelitas (14:1-14)
# Deus guiou o povo para voltar para trás, dando a impressão para o Faraó de que
estivessem desnorteados no deserto (14:1-4)
# Os egípcios perseguiram e alcançaram os israelitas (14:5-9)
# O povo israelita ficou com medo e começou a reclamar contra Moisés (14:10-12)
# Moisés disse para eles se calarem e confiarem no Senhor (14:13-14)
! Deus dividiu o mar e deixou o povo passar (14:15-22)
! Os egípcios seguiram e foram mortos no mar (14:23-29)
! O povo viu o poder de Deus e confiou nele e em Moisés (14:30-31)
6 Resumo dos Livros da Bíblia (2)

 O Povo Adorou a Deus pelo Livramento (Êxodo 15:1-21)

! Moisés e os israelitas cantaram ao Senhor (15:1-19). Entre os pontos principais deste
cântico:
# Deus é forte e vitorioso
# Ele destruiu os egípcios
# Salvou os israelitas
# Deu motivo para os outros povos temerem
! Miriã, irmã de Moisés, conduziu as mulheres em danças e cânticos (15:20-21)

 Deus Sustentou e Protegeu o Povo no Caminho (Êxodo 15:22 - 

18:27)
! As águas amargas de Mara se tornaram doces (15:22-27)
# Três dias depois de sair do Egito, o povo reclamou sobre a água
# Deus mandou que Moisés jogasse uma árvore na água, e ela se tornou doce
# Deus prometeu que o povo não sofreria enfermidade, se fosse fiel
! Deus mandou maná e codornizes (16:1-36)
# Um mês depois de sair do Egito, o povo reclamou sobre a falta de comida
# Deus mandou o maná, pão do céu, e cordornizes para alimentar o povo
# Deus não mandou o maná no sétimo dia
# Ele mandou que Arão guardasse um pouco do maná diante da arca da aliança
! Deus deu água de uma rocha em Refidim (17:1-7)
# O povo reclamou sobre a falta de água
# Deus mandou que ele ferisse uma rocha, e água saiu dela
! Deus deu vitória sobre Amaleque (17:8-16)
# Amaleque veio e lutou contra os israelitas
# Josué (apresentado aqui pela primeira vez) conduziu os homens de Israel na batalha
# Arão e Hur apoiaram as mãos de Moisés, e Deus deu vitória ao povo
! Seguindo a sugestão do seu sogro, Moisés escolheu homens para ajudar no julgamento das
causas do povo (18:1-27)
P O Povo Chega ao Monte Sinai (Êxodo 19)
! Aproximadamente 45 dias depois da saída do Egito, os israelitas chegaram ao monte Sinai
(19:1-2)
! Deus disse que tomaria Israel como nação santa, se o povo obedecesse a voz dele (19:3-6)
! O povo concordou com tudo que Deus falou (19:7-9)
! Deus mandou que o povo se purificasse em preparação para a sua aparição no monte
(19:10-15)
! Deus apareceu ao terceiro dia com trovões, relâmpagos, etc. e chamou Moisés para subir
para o cimo do monte (19:16-25)
Êxodo e Levítico 7

 Deus Revelou os Dez Mandamentos (Êxodo 20:1-17)

Não terás outros deuses diante de mim
í Não farás para ti imagem de escultura...
î Não tomarás o nome do Senhor, teu Deus, em vão...
ï Lembra-te do dia de sábado, para o santificar...
ð Honra teu pai e tua mãe...
ñ Não matarás
ò Não adulterarás
ó Não furtarás
ô Não dirás falso testemunho...
õ Não cobiçarás...

 Deus Revelou Várias Outras Leis por meio de Moisés (Êxodo 20:18 -
23:19)

O povo queria que Moisés servisse de intermediário, porque temiam o Senhor (20:18-21)
! Por meio de Moisés, Deus lhes deu várias outras leis (20:22 - 23:19):
# Sobre ídolos e altares (20:22-26)
# Sobre escravos (21:1-11)
# Sobre danos aos terceiros (21:12-36)
# Sobre furtos, roubos, empréstimos, etc. (22:1-15)
# Sobre diversos pecados contra outros (22:16-27)
" Relações sexuais de solteiros (22:16-17)
" Feitiçaria (22:18)
" Relações sexuais com animais (22:19)
" Aflição dos estrangeiros, viúvas, órfãos e pobres (22:20-27)
# Sobre responsabilidades para com Deus (22:28-31)
" Não blasfemar (22:28)
" Sobre ofertas das primícias e dos primogênitos (22:29-30)
" Sobre carne dilacerada (22:31)
# Sobre o tratamento dos outros, especialmente dos inimigos (23:1-5)
# Sobre as responsabilidades dos juízes (23:6-9)
# Sobre o ano de descanso para a terra (23:10-11)
# Sobre o sábado (23:12)
# Sobre falsos deuses (23:13)
# Sobre as três festas anuais (23:14-19)
" A Festa dos Pães Asmos (23:15)
" A Festa da Sega (23:16) – também conhecida como Pentecostes
" A Festa da Colheita (23:16)
8 Resumo dos Livros da Bíblia (2)

 Deus Promete a Terra para o Povo (Êxodo 23:20-33)

Deus mandou um Anjo para guiar o povo à terra prometida (23:20)
! Ele enfatizou a necessidade da obediência do povo ao Anjo (23:21-22)
! Deus destruiria os povos diante dos israelitas (23:23)
! Ele proibiu especificamente que adotassem as práticas idólatras dos povos da terra (23:24)
! Se o povo fosse obediente, teria as bênçãos de Deus (23:25-31)
# Se servissem ao Senhor, teria água, comida e saúde (23:25-26)
# Deus expulsaria os povos diante deles (23:27-30)
# O povo teria uma terra que estenderia do mar Vermelho até o rio Eufrates (23:31)
# Ele proibiu que fizessem aliança ou que deixassem na terra os povos que moravam lá
antes (23:32-33)

 Deus Faz Aliança com Israel (Êxodo 24)

Deus mandou que os líderes de Israel subissem para adorar ao Senhor (24:1-2)
# Moisés, Arão, Nadabe, Abiú (filhos de Arão), e 70 anciãos de Israel
# Só Moisés chegaria ao Senhor
# O povo não subiria
! Deus, por meio de Moisés, fez a aliança com o povo (24:3-8)
# Moisés falou para o povo todas as palavras do Senhor (24:3)
# O povo prometeu ser obediente (24:3)
# Moisés escreveu todas as palavras que Deus tinha falado (24:4)
# Ele usou sangue de animais para selar a aliança entre Deus e o povo (24:4-8; cf.
Hebreus 9:18-20)
! Os líderes subiram e viram Deus (24:9-11)
! Deus mandou que Moisés subisse para receber a lei escrita em tábuas de pedra (24:12-18)
# Moisés levou Josué (24:13)
# Deixou os outros líderes para trás, deixando a responsabilidade de liderança com Arão e
Hur (24:14)
# A glória do Senhor cobriu o monte, onde Moisés ficou durante 40 dias (24:15-18)

 Alguns pontos de destaque:

Os primogênitos – mais sobre eles em outros livros
# Resgate (troca pelos levitas) em Números 3
# A igreja dos primogênitos (Hebreus 12:23). O que significa?
! Deus guia e sustenta seu povo no caminho para a terra prometida
! Eles não chegaram ao monte Sinai, mas nós chegamos ao monte Sião (Hebreus 12:18-25)
! A aliança selada com sangue (Hebreus 9:18-20; Mateus 26:28)
Êxodo e Levítico 9

Resumo dos Livros da Bíblia: Unidade 2

A Construção do Tabernáculo

(Êxodo 25 - 40)
P Introdução aos Últimos Capítulos de Êxodo
! Neste resumo, dedicaremos apenas esta lição aos últimos 16 capítulos de Êxodo. Antes de
considerar o texto em si, vamos observar o esboço geral desta parte do livro
! Podemos dividir esta parte do livro em três partes principais:
# As instruções sobre o tabernáculo, os móveis e os sacerdotes (25:1 - 31:18)
# O bezerro de ouro e as segundas tábuas da lei (32:1 - 35:3)
# A execução das obras do tabernáculo, os móveis, etc. (35:4 - 40:38)
! Por haver muita repetição do conteúdo (a primeira e a terceira parte deste pequeno esboço),
neste estudo vamos focalizar as instruções com citações paralelas dos capítulos que falam
da execução destas obras
! Por que esta repetição? Acredito que a melhor explicação envolve o que aconteceu entre as
instruções e a construção do tabernáculo. Considere:
# Deus deu instruções detalhadas sobre a construção do tabernáculo, seus móveis, as
vestes dos sacerdotes, etc.
# Mas, logo em seguida, o povo foi desobediente a respeito dos primeiros mandamentos
que ele deu no monte Sinai (cf. Êxodo 20:1-6): Adoraram o bezerro de ouro
# Depois da repreensão que receberam por causa deste pecado, eles se mostraram
especialmente cuidadosos quando fizeram o tabernáculo e as coisas que lhe pertenciam
! Significados para nós
# Várias citações bíblicas, especialmente no Novo Testamento, comparam o tabernáculo
e seus móveis com aspectos espirituais da nossa comunhão com Deus. Vamos
destacar, neste estudo, alguns exemplos destas citações
# Algumas pessoas acreditam que praticamente tudo no tabernáculo tenha um
significado espiritual, e existe certa base para este entendimento em comentários como
os de Hebreus sobre a base celestial para a planta do tabernáculo
# Acredito ser necessária certa cautela neste tipo de estudo, de não inventar significados
que não sejam apoiados nas Escrituras. Mesmo se há significado em tudo, isso não
quer dizer que Deus necessariamente tenha revelado para nós todas as comparações

 As Instruções sobre a Construção do Tabernáculo, com
Citações Paralelas da Construção Realizada (Êxodo 25 - 31; 35 - 39)

Deus mandou que o povo trouxesse ofertas de metais, pedras preciosas, tecidos, etc. para a
construção do tabernáculo (25:1-9). Deus falou que o tabernáculo e seus móveis seriam
feitos conforme tudo que ele mostrou para Moisés (25:9,40; etc.; cf. Hebreus 8:5; 9:23)
! A arca da aliança e o propiciatório (25:10-22; 37:1-9)
# O móvel mais sagrado em Israel, a arca com o propiciatório ficava no Santo dos Santos
(1 Reis 8:6) e representava o trono de Deus (cf. Ezequiel 8:4,6; 10:1-5; Apocalipse 4:1-8)
10 Resumo dos Livros da Bíblia (2)
# É chamada, também, de “arca de Deus” ou “arca do Senhor” (1 Samuel 6:19; 14:18)
# Quando voltou para o céu, Jesus entrou no Santo dos Santos para ficar à destra do Pai
como Advogado e propiciação (Hebreus 1:3; 9:11-1210:19; 1 João 2:1-2)
! A mesa para os pães da proposição (25:23-30; 37:10-16)
# No Novo Testamento, a mesa do Senhor representa a comunhão com Cristo na Ceia do
Senhor (1 Coríntios 10:21)
# Os sacerdotes comiam os pães da proposição (Mateus 12:4). No Novo Testamento, os
cristãos são os sacerdotes de Deus (1 Pedro 2:5,9)
! O candelabro e seu azeite (25:31-40; 27:20-21; 37:17-24)
# O candelabro sempre aceso passou a representar a vida do povo de Deus sustentado na
sua comunhão com ele (cf. Zacarias 4; Apocalipse 1:20)
# Deus ameaçou tirar o candeeiro de uma igreja que abandonou seu amor (Apocalipse
2:5)
! A estrutura do tabernáculo (26:1-37; 36:8-38)
# As cortinas e tábuas serviam como “paredes” deste templo móvel (26:1-13,15-30)
# O “teto” foi feito de peles de animais (26:14)
# O véu separou o Santo Lugar do Santo dos Santos (26:31-35). Jesus tirou esta
separação pelo sacrifício na cruz, dando aos homens acesso ao Pai (Hebreus 9:8-9;
Marcos 15:38; João 14:6)
! O altar do holocausto (27:1-8; 38:1-7)
# Neste altar, foram oferecidos os sacrifícios queimados para o Senhor, inclusive a oferta
pelo pecado (cf. Levítico 6:24-30)
# Jesus é o sacrifício pelos nossos pecados (Hebreus 9:28)
! O átrio do tabernáculo (27:9-19; 38:9-20). Estar nos átrios do tabernáculo significava se
aproximar de Deus (cf. Salmo 65:4; 92:13)
! Instruções sobre os sacerdotes (28:1-43; 39:1-31)
# As vestes sacerdotais (28:1-1-43; 39:1-31)
# A consagração dos sacerdotes (29:1-37)
# As ofertas contínuas (29:38-46)
! O altar de incenso e o incenso (30:1-10,34-38; 37:25-28)
# O incenso foi queimado diariamente defronte do véu que separava o Santo Lugar dos
Santos dos Santos
# Ele representava as orações dos santos oferecidas a Deus (cf. Salmo 141:2; Apocalipse
5:8; 8:3-5)
# O incenso feito para oferecer para Deus não podia ser usado para coisas comuns
! Instruções sobre o pagamento do resgate no censo, uma taxa igual para todos os homens
(30:11-16)
! A bacia de bronze (30:17-21; 38:8)
# Os sacerdotes usavam esta bacia para se lavarem quando entravam no tabernáculo
# No Novo Testamento, é necessário ser lavado ou purificado para entrar em comunhão
com o Senhor (1 Coríntios 6:11; Tito 3:5; Hebreus 10:22)
! O óleo da unção (30:22-33; 37:29)
Êxodo e Levítico 11
# Este óleo foi destinado exclusivamente à unção – do tabernáculo e seus utensílios, e dos
sacerdotes
# Foi expressamente proibido fazer óleo igual para outro uso
# No Novo Testamento, os cristãos recebem a unção (1 João 2:20,27)
! Bezalel e Aoliabe escolhidos para fazer as obras do tabernáculo (31:1-11; 35:30-35; 36:1)
! O sábado como sinal entre Deus e o povo de Israel (31:12-18)
P O Bezerro de Ouro (Êxodo 32 - 34)
! Enquanto Moisés recebia as instruções de Deus no monte Sinai, o povo ficou ansioso e
pediu que Arão fizesse deuses para eles (32:1)
! Ele fez um bezerro de ouro como objeto de adoração (32:3-6)
! Deus falou para Moisés sobre o pecado do povo, e falou do seu desejo de destruir a nação
rebelde (32:7-10)
! Moisés intercedeu pelo povo, pedindo que Deus poupasse Israel (32:11-14)
# A base do pedido não foi o mérito do povo, e sim a grandeza de Deus e sua fidelidade
em cumprir suas promessas
# Deus se arrependeu do mal que pretendia fazer
! Moisés e Josué desceram do monte e viram a festa idólatra do povo (32:15-24)
# Moisés ficou tão irado que quebrou as tábuas escritas por Deus (32:15-19)
# Ele queimou o bezerro e colocou o pó dele na água que o povo bebeu (32:20)
# Arão tentou se desculpar na sua explicação de seu pecado (32:21-24)
! Moisés mandou que os levitas matassem os idólatras (32:25-29)
# Os levitas ficaram do lado do Senhor
# Mataram 3.000 homens
# Era necessário castigar e eliminar os mal-feitores para manter a santidade do povo
diante do Senhor (cf. 1 Coríntios 5:1-13)
! Moisés intercedeu pelo povo, pedindo que Deus os perdoasse (32:30 - 33:23)
# Deus falou que o povo seria castigado, e que o Anjo dele guiaria o povo no caminho
para a terra prometida (32:30 - 33:11)
# Moisés pediu que a presença de Deus acompanhasse o povo (33:12-16)
# Deus deu confirmação, mostrando sua glória para Moisés (33:17-23)
! Moisés subiu outra vez no monte (34:1-35)
# Conforme Deus mandou, ele levou duas novas tábuas de pedra (34:1-9)
# Deus fez uma aliança exclusiva com o povo de Israel (34:10-17)
# Ele deu instruções sobre festas e sacrifícios (34:18-28)
# Quando Moisés desceu com as novas tábuas, o rosto dele resplandeceu (34:29-35)

A Obediência do Povo Depois do Pecado de Idolatria (Êxodo 35 -
39)

! Quase todo o conteúdo destes capítulos foi incluído nas citações das instruções dadas nos
capítulos 25-31 acima)
12 Resumo dos Livros da Bíblia (2)
! Alguns fatos destes capítulos para destacar:
# Moisés convocou homens capazes para fazer as obras do tabernáculo (35:10-19)
# O povo reagiu bem quando ele mandou trazer ofertas para o tabernáculo (35:20-29)
# Estas ofertas foram entregues aos obreiros responsáveis (36:2-7)
# Contaram as coisas do tabernáculo (38:21-31)
P O Tabernáculo Consagrado (Êxodo 40)
! Deus mandou que Moisés levantasse e consagrasse o tabernáculo (40:1-15)
! Moisés obedeceu, e o tabernáculo foi levantado (40:16-33)
! A glória de Deus encheu o tabernáculo (40:34-38)
Êxodo e Levítico 13

Resumo dos Livros da Bíblia: Unidade 2

Sacerdotes e Sacrifícios
(Levítico 1 - 10)

Introdução
! De todos os livros da Bíblia, Levítico provavelmente se tornou um dos mais ignorados hoje
em dia
# Sabemos que a Antiga Aliança foi cumprida, e que todo o sistema levítico já passou
# Sabemos que as leis sobre alimentos, sacrifícios, etc. foram dadas aos israelitas carnais,
e não governam o serviço dos verdadeiros descendentes de Abraão (Romanos 2:28-29;
Gálatas 3:29)
# Sabemos que Jesus já fez o único sacrifício eficaz pelos pecados dos homens, e que os
sacrifícios de animais nunca resolveram o problema do pecado (Hebreus 9:28; 10:4)
! Por estes e outros motivos, algumas pessoas pulam o livro de Levítico, ou até o tratam
como algo sem nenhum valor
! Mas o salmista achou prazer nestes escritos (Salmo 119:16,18,24,97,174)
! O comentário de Paulo inclui Levítico (2 Timóteo 3:16-17)
! Embora as leis deste livro não governem a nossa vida hoje, há vários motivos para estudar
os livros do Antigo Testamento, inclusive Levítico
# Ensinam por meio de exemplos bons (Atos 7 e Hebreus 11 são exemplos de mensagens
baseadas nos bons exemplos do Antigo Testamento)
# Ensinam por meio de exemplos maus (1 Coríntios 10:6)
# Ensinam sobre o caráter de Deus, nos confortando pela fidelidade dele (Romanos 15:4)
# Preparam a mente dos homens para aceitar e servir a Jesus, que veio como Salvador e
Senhor (Gálatas 3:24)
! Levítico é a continuação da revelação da lei que Deus deu no monte Sinai, focalizando a
comunhão entre o Santo Deus e seu povo especial: “Eu sou o Senhor, que vos faço
subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus; portanto, vós sereis santos,
porque eu sou santo” (11:45)
# Quando o tabernáculo foi levantado, a glória de Deus o encheu (Êxodo 40)
# Agora Deus, do tabernáculo, fala a Moisés, que transmite a mensagem ao povo (Levítico
1:1-2)
! Nosso resumo de Levítico será dividido em duas partes:
# Sacerdotes e Sacrifícios (capítulos 1 - 10) – esta lição
# A Pureza e as Festas (capítulos 11 - 27) – próxima lição

 Sacrifícios e Ofertas sob a Antiga Aliança (Levítico 1 - 7)

Sacrifícios e ofertas do povo em geral (1:1 - 6:7)
# Ele introduz aqui uma série de instruções sobre ofertas (a palavra hebraica qorban
significa dom, oferta ou oblação) que Deus deu para Moisés e que este, por sua vez,
comunicou ao povo (1:1-2). A mesma palavra “oferta” aplica-se aos holocaustos
14 Resumo dos Livros da Bíblia (2)
(1:3,10,14), às ofertas de manjares (2:1,4,etc.), aos sacrifícios pacíficos (3:1,6, etc.) e
aos sacrifícios pelo pecado (4:23,28,32; 5:11)
# As ofertas eram de vários tipos, como veremos no esboço abaixo. Podem ser divididas,
também, em duas categorias:
" Sacrifícios de sangue (animais)
" Sacrifícios sem sangue (produtos vegetais)
# Observamos, também, propósitos diferentes das ofertas, incluindo:
" Procurar perdão pelos pecados
" Reconhecer a dependência em Deus e mostrar a gratidão
" Manter a comunhão pacífica com ele
" Consagrar os sacerdotes
# Os holocaustos ou ofertas queimadas (1:3-17)
" Gado – macho sem defeito (1:3-9)
" Gado miúdo – macho sem defeito (1:10-13)
" Aves (1:14-17)
" Observações:
• Propósito: Expiação do pecado (1:4)
• O ofertante pôs a mão na cabeça do animal quando foi imolado (1:4-5)
• A oferta inteira foi queimada ao Senhor (1:9,13,17)
# As ofertas de manjares (2:1-16)
" Esta palavra significa presente, cereal, pão, etc.
" O ofertante preparava a oferta de flor de farinha, azeite e incenso e a levava para o
sacerdote. O sacerdote queimava uma parte e ficava com o resto (2:1-3)
" Algumas ofertas foram feitas de bolos asmos cozidos (2:4-10). Nestes casos,
também, queimava uma parte sobre o altar e o resto ficava com o sacerdote
" Foi especificamente proibido incluir fermento ou mel nas ofertas de manjares
(2:11-12)
" Todas estas ofertas incluiriam o sal (2:13)
" Ofertas de grãos e espigas seriam feitas da mesma maneira – uma parte seria
queimada e o resto ficaria para o sacerdote (2:14-16)
# Os sacrifícios pacíficos (3:1-17)
" Eram sacrifícios pacíficos ou de amizade, enfatizando a comunhão dos ofertantes
com Deus
" Os animais (machos ou fêmeas) foram mortos, o sangue aspergido sobre o altar e
ao redor dele, e toda a gordura queimada para o Senhor (cf. 3:17)
" Deus deu instruções especificas sobre as ofertas de:
• Gado (3:1-5)
• Gado miúdo (3:6-11)
• Cabras (3:12-16)
# Sacrifícios pelos pecados (4:1 - 5:13)
" Este trecho fala dos sacrifícios pelos pecados, especialmente enfatizando erros
cometidos por ignorância (4:1-2)
" Pecados cometidos pelos sacerdotes por ignorância (4:3-12)
• Um novilho seria imolado
• Uma parte do sangue seria aspergida diante do véu do santuário, uma parte
colocada nos chifres do altar de incenso, e o resto derramado à base do altar
do holocausto
• A gordura seria queimada ao Senhor
• O resto do animal seria queimado fora do acampamento
" Pecados cometidos pela congregação toda por ignorância (4:13-21)
• Os anciãos poriam as mãos sobre a cabeça do novilho quando for imolado
• O procedimento do sacrifício foi o mesmo do caso do pecado do sacerdote
Êxodo e Levítico 15
" Pecados cometidos por um príncipe por ignorância (4:22-26)
• Ele teria que levar um bode e o imolar como oferta pelo pecado
• O sangue seria posto sobre os chifres do altar do holocausto e derramado à
base do altar
• A gordura seria queimada ao Senhor
" Pecados cometidos por qualquer pessoa por ignorância (4:27-35)
• A pessoa culpada levaria uma cabra ou uma cordeira e a imolaria
• O sangue seria posto sobre os chifres do altar do holocausto e derramado à
base do altar
• A gordura seria queimada ao Senhor
" Culpa por atos irrefletidos ou por tocar em coisas imundas (5:1-13)
• Estes sacrifícios seriam em alguns casos de imundícia e de descobrir
posteriormente algum erro
• A oferta normal seria uma cordeira ou cabrita
• Os pobres sacrificariam aves – duas rolas ou dois pombinhos
• As pessoas ainda mais pobres ofertariam flor de farinha
# Sacrifícios pelas ofensas (5:14 - 6:7)
" Em caso de pecados envolvendo as coisas sagradas, a pessoa culpada faria
sacrifício de um carneiro e faria restituição de 20% acima do valor das coisas
tiradas (5:14-16)
" Em caso de culpa por outras ofensas, faria sacrifício de um carneiro (5:17-19)
" Em caso de pecados envolvendo a propriedade dos outros, faira restituição do
valor mais 20%, e faria sacrifício de um carneiro (6:1-7)
! As responsabilidades dos sacerdotes referentes aos sacrifícios (6:8 - 7:38)
# Os holocaustos (6:8-13)
" O fogo dos holocaustos queimaria continuamente
" As cinzas destes sacrifícios seriam levados para fora do acampamento
# As ofertas de manjares (6:14-18)
" Uma porção destas ofertas seria queimada ao Senhor (cf. 2:2,9,16)
" O que restava seria comido em lugar santo pelos descendentes de Arão (cf. 2:3,10)
# A oferta da consagração dos sacerdotes (6:19-23). Os próprios sacerdotes não comiam
desta oferta
# Os sacerdotes comeriam a carne das ofertas pelo pecado, assim participando do
processo de expiação dos pecados do povo (6:24-30; cf. 10:17)
" Especificamente foram excluídos desta regra os sacrifícios cujo sangue foi levado
para o santuário, ou seja, os sacrifícios pelos pecados dos sacerdotes e pelos
pecados coletivos do povo (cf. 4:7,16-18; 10:18)
" Ele deu regras sobre a limpeza de tudo que tocava na carne consagrada
# A carne dos sacrifícios pertenciam aos sacerdotes que os ofereciam (7:1-10)
# A carne das ofertas pacíficas seria dividida entre o sacerdote e o ofertante, com regras
específicas sobre o consumo (7:11-18)
# Se uma pessoa com qualquer imundícia comesse destas ofertas, seria eliminada do
povo (7:19-21)
# Foi especificamente proibido comer gordura e sangue (7:22-27)
# Deus definiu especificamente as porções das ofertas pacíficas que pertenciam aos
sacerdotes (7:28-36)
# Ele encerra esta parte da revelação das leis de Deus sobre os sacrifícios (7:37-38)
16 Resumo dos Livros da Bíblia (2)

 A Consagração e o Início do Serviço dos Sacerdotes (Levítico 8 - 
10)

! Arão e seus quatro filhos foram consagrados como os primeiros sacerdotes de Israel (8:1-
36)
# Moisés tomou tudo que Deus mandou para consagrar os sacerdotes diante do povo
(8:1-4)
# Ele lavou Arão e seus filhos, vestiu Arão com as vestes do sumo sacerdote, e ungiu o
tabernáculo, os utensílios e o próprio Arão com óleo (8:5-12)
# Ele vestiu os filhos de Arão com as vestes sacerdotais (8:13)
# Fizeram o sacrifício de um novilho como oferta pelo pecado (8:14-17)
# Sacrificaram dois carneiros: um do holocausto e um da consagração (8:18-29)
# Moisés aspergiu o óleo da unção e o sangue sobre Arão e seus filhos (8:30)
# Mandou que Arão e seus filhos comessem das ofertas (8:31-32)
# Mandou que eles ficassem no tabernáculo por sete dias, até completar a consagração
diante do Senhor (8:33-36)
! O início do serviço de Arão e seus filhos (9:1-24)
# No oitavo dia, o povo foi convocado a fazer ofertas ao Senhor (9:1-7)
# Arão ofereceu um bezerro pelos seus próprios pecados (9:8-11)
# Sacrificou o holocausto (9:12-14)
# Fez o sacrifício pelo pecado do povo (9:15-17)
# Fez o sacrifício pacífico pelo povo (9:18-21)
# Depois de Arão terminar este serviço, saiu fogo do Senhor para consumir o holocausto
(9:22-23)
! A morte de Nadabe e Abiú (10:1-7)
# Os dois filhos mais velhos de Arão usaram fogo estranho nos seus incensários (10:1)
# Deus matou os dois na hora (10:2)
# Deus falou que mostraria a sua santidade (10:3)
# Arão e seus outros filhos nem podiam lamentar a morte de Nadabe e Abiú, porque
estavam servindo ao Senhor no tabernáculo (10:4-7)
! Responsabilidades e direitos dos sacerdotes (10:8-20)
# Deus proibiu que os sacerdotes no serviço no tabernáculo tomassem bebidas fortes
(10:8-11). Os motivos:
" Eles precisavam distinguir entre o limpo e o imundo (10:10)
" Eles tinham a responsabilidade de ensinar a lei do Senhor ao povo (10:11)
# Os sacerdotes não comeram sua porção (10:12-20). Parece que tudo isso aconteceu no
mesmo dia em que Nadabe e Abiú foram mortos
" Moisés orientou Eleazar e Itamar sobre a sua porção das ofertas (10:12-15)
" Os sacerdotes não comeram a sua porção (10:16-20)
• Moisés descobriu que Eleazar e Itamar não haviam comido a sua porção do
bode da oferta pelo pecado e ficou indignado
• Arão explicou que não teria sido apropriado eles comerem do sacrifício, e
Moisés ficou satisfeito com sua resposta. Implicitamente, Arão estava
assumindo uma parte da responsabilidade pelo erro de Nadabe e Abiú

 Alguns pontos de destaque:

Os propósitos das ofertas feitas ao Senhor (perdão, gratidão, comunhão, consagração). Nós
somos sacerdotes que oferecem sacrifícios espirituais na casa do Senhor (1 Pedro 2:5).
Nossos sacrifícios têm os propósitos certos? São agradáveis a Deus?
Êxodo e Levítico 17
! A participação ativa nos sacrifícios pelo pecado:
# Quem matou o animal?
# Quem matou Jesus?
! Sacrifícios sem fermento (Levítico 2:11)
# Jesus (1 Coríntios 5:7)
# E nós? (cf. Romanos 12:1-2)
! O que aprendemos da morte de Nadabe e Abiú?
! Deveres dos sacerdotes – aplicações:
# Bebida forte
# Distinguir entre o limpo e o imundo
# Ensinar a palavra de Deus aos outros
18 Resumo dos Livros da Bíblia (2)

Resumo dos Livros da Bíblia: Unidade 2

A Pureza e as Festas

(Levítico 11 - 27)

 Introdução
! A ênfase dos primeiros capítulos do livro estava nos sacerdotes e seus sacrifícios
! O trabalho dos sacerdotes continua sendo o foco do livro, mas agora deixando os sacrifícios
para enfatizar outros temas, tais como:
# Leis referentes à pureza, mostrando a diferença entre o limpo e o imundo
# Instruções sobre as várias festas religiosas que Deus ordenou
# Diversas outras leis
! Neste resumo, vamos observar o conteúdo básico dos capítulos, observar os perigos de
algumas aplicações erradas com base nestes trechos, e frisar alguns temas importantes,
P O Conteúdo Destes Capítulos (organizado por tema)
! Leis referentes à pureza
# Animais limpos e animais imundos (11:1-47)
# A purificação de mulher depois do nascimento de um filho (12:1-8)
# A lepra (13:1 - 14:57)
! Instruções sobre as festas e datas especiais
# Observações gerais sobre as festas (23:1-2)
# O Dia da Expiação (16:1-34; 23:26-32)
# O Sábado (23:3)
# A Páscoa (23:4-8)
# As Primícias (23:9-14)
# O Pentecostes (23:15-25)
# A Festa dos Tabernáculos (23:33-44)
# O Ano de Descanso (25:1-7)
# O Ano do Jubileu (25:8-34)
! Leis sobre o serviço sagrado
# Leis especiais para os sacerdotes (21:1-24)
# Restrições sobre o consumo das coisas sagradas (22:1-16)
# Instruções sobre os animais aceitáveis para os sacrifícios (22:17-33)
# O candelabro (24:1-4)
# Os pães da proposição (24:5-9)
! Diversas outras leis
# Proibições de sacrifícios em lugares não aprovados, e proibições de idolatria (17:1-9;
26:1-2)
# Proibição de comer sangue (17:10-16)
# Relações sexuais ilícitas (18:1-30)
# Diversas leis e as consequências da desobediência (19:1 - 20:27)
# Blasfêmia (24:10-16)
Êxodo e Levítico 19
# Instruções sobre injúria e restituição (24:17-23)
# Tratamento de pobres e escravos (25:35-55)
# As bênçãos prometidas se o povo for obediente (26:3-13)
# Os castigos prometidos se o povo for desobediente (26:14-46)
# Instruções sobre votos e resgate (27:1-29)
# Sobre os dízimos dos produtos do campo e dos animais (27:30-34)
P Cuidado com as Aplicações!
! Nos ensinamentos comuns hoje em dia, há alguns abusos do ensinamento destes capítulos
de Levítico. Algumas observações podem nos ajudar a evitar erros no uso e aplicação deste
livro
! Alguns exemplos:
# Levítico faz parte da lei dada por Deus aos israelitas, por meio de Moisés (26:46; 27:34)
" Não estamos sujeitos a esta lei (Gálatas 3:22-25; Romanos 7:6)
" Sabendo disso, temos direito de usar este livro para criar regras na igreja? Por
exemplo, temos direito de usar 26:28 para condenar tatuagens?
# Ao mesmo tempo, reconhecemos que Levítico ensina sobre algumas práticas que Deus
sempre condenava. Exemplos:
" Idolatria, necromância, etc. (17:7; 19:31; 26:1-2) sempre tem sido abominações
para Deus (Romanos 1:21-25; 1 Coríntios 10:14,20-21; Gálatas 5:20; 1 João 5:21;
Apocalipse 2:14)
" Comer sangue (17:10-12) foi proibido antes da lei de Moisés (Gênesis 9:4) e
continua sendo proibido na Nova Aliança (Atos 15:28-29)
# Algumas pessoas tem usado Levítico para limitar o significado da palavra traduzida
“relações sexuais ilícitas” em Mateus 19:9, dizendo que Jesus falava exclusivamente de
relações incestuosas (assim procuram negar o adultério como motivo de divórcio,
dizendo que a palavra “porneia” seja mais limitada no seu significado. Para isso, usam
Levítico 18:6-18 para definir “porneia”. Observe:
" A palavra usada em Mateus 19:9 é mais abrangente no grego da época do Novo
Testamento e inclui todo tipo de relação sexual ilícita
" A palavra “porneia” nem aparece em Levítico 18 (na LXX, a versão grega do Antigo
Testamento que existia na época de Jesus)
" A palavra “porneia” em outros lugares na LXX, às vezes, significa “adultério” (cf.
Ezequiel 23:5)
" Mas o problema maior com esta abordagem é a exclusão, por estas pessoas, dos
outros exemplos de relações sexuais ilícitas no mesmo capítulo de Levítico! O
mesmo capítulo fala de adultério, relações homossexuais, relações de homens
com animais, etc. (18:19-23)
P Alguns Pontos de Destaque
! Ficar imundo não significava, necessariamente, ser culpado de pecado. Por exemplo: a
lepra, a imundícia pós-parto e a menstruação não implicavam em culpa por pecado, mas
exigiam um processo de purificação
! Muitas pessoas têm comentado sobre os benefícios práticos da legislação sobre higiene,
transmissão de doenças, etc., mostrando um entendimento bem além do conhecimento
médico antigo, e fornecendo uma base para a saúde da multidão no deserto
! Algumas das festas citadas em Levítico têm significado no Novo Testamento. Por exemplo:
20 Resumo dos Livros da Bíblia (2)
# O Dia da Expiação (16:1-34):
" O sumo sacerdote entrava na presença de Deus no Santo dos Santos somente
neste dia (uma vez por ano), levando o sangue de um novilho diante do
propiciatório. Jesus entrou uma vez por todas no Santo dos Santos com seu
próprio sangue, assim dando-nos acesso ao Pai (Hebreus 9:11-12,23-26; 10:19-
22)
" Também usava dois bodes, um como oferta pelo pecado (sacrifício), e outro como
bode emissário para levar embora os pecados do povo
# A Páscoa (23:4-8):
" Foi o dia em que o povo lembrava-se do resgate dos seus primogênitos pelo
sangue do cordeiro pascal
" Jesus é o nosso Cordeiro pascal, que nos resgatou da morte merecida pelos
nossos pecados (1 Coríntios 5:7)
" Jesus foi crucificado na Páscoa
# Pentecostes (23:15-21) foi o dia em que o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos, e
estes começaram a pregar a palavra em Jerusalém (Atos 2)
! O motivo por trás das regras sobre animais limpos e imundos é de grande importância, não
somente para compreender este livro, mas para compreender a relação de Deus com seu

povo em qualquer época (11:44-45; 19:2,26; cf. 1 Pedro 1:16)

Postagem em destaque

VIVA SUA VIDA EM CRISTO