sábado, 3 de janeiro de 2015

Ministério Proclamando o Evangelho Jesus o SENHOR.

Autor: Evangelista Manoel Moura

Mensagem o temor no SENHOR

Texto base   ( Jeremias 10-7  2 Coríntios 7-1 Eclesiastes 5. 1-7)

Quando comecei  meditar nesse TEMA comecei a ver, e olha as raízes das ESCRITURAS sagradas.
Fui andando nas letras para achar o começo, do temor do homem no SENHOR.
Foi onde nos (Salmos 29-2) que  achei uma palavra de começo para esse estudo, veja o que diz o versículo 2 do Salmos 29: nos diz para dar ao SENHOR a gloria devida ao seu nome,  e manda nós adoramos na beleza da sua santidade.
Achei aqui uma palavra apropriada para o inicio desse estudo sobre o temor no SENHOR,
Quando Deus criou o homem ele deu ao homem, o seu Espírito, e dai em diante disse ao homem, que vivesse no lugar onde ele tinha preparado para, que o homem vivesse em comunhão com ele, mais o homem não permaneceu nas palavras de Deus, assim se afastando do reino preparado para ele, para que Deus fosse sua fonte de vida, quando o homem peca e sai das ordens de Deus, ele o próprio Deus também deixa que o homem agora sem suas palavras viva, mais uma vida que a partir dai  já  não é mais eterna, mais sim, o homem voltara para o pó, de onde foi formado.
Achamos isso em (Genesis 1-26)  onde Deus diz que vai fazer o homem a imagem e a semelhança dele, veja que Deus diz façamos o homem, a nossa imagem e a nossa semelhança, então logo ai vejamos a TRINDADE em perfeita harmonia, o Pai, que é Deus, Jesus que é a palavra e o Espírito Santo que é o consolador.
Em (Genesis 2-7) estamos vendo Deus dando ao homem o seu Espírito de vida,  veja Deus nos criou para louvor da sua Gloria Deus sabe de todas as coisas, quando Deus cria o homem e dar seu espírito de vida, ele está nos proporcionando uma vida espiritual com ele, para isso fomos formados, não para vivermos em desobediência, para com o SENHOR.
Mais o homem, não permaneceu fiel, com Deus, ele o homem começou a ver muitas outras coisas em seu redor e não se preocupou, em fazer o que Deus lhe tinha determinado, o homem agora com uma preocupação a mais, fica distraído e Deus não se distrai, está a todo tempo com os olhos fitos na terra que a criou.
O fato da distração e desobediência, leva a um preço, esse homem não se manteve no temor do SENHOR!  Em(Genesis 6-3) vejamos que Deus, está decidido a retirar seu espírito do ser humano, isso por causa da desobediência e da falta de temor no SENHOR.
Deus diz que o povo se tornou malinguino, por causa de sua vontades carnais, Deus já sabia que o ser humano é frágil e que precisa a todo tempo, de sua intervenção, a promessa foi de vida, mais essa vida Deus diz em minha presença.
Quando Deus fala com Noé, ele diz que vai destruir o ser humano  da terra, de sobre ele toda, mais vejamos uma coisa a promessa de Deus não falha, ela pode mudar porque nós mudamos com ele, mais ele não muda, permanece fiel. Isso está em (Genesis 7-1) Deus está atento, e viu um justo fiel, na terra Noé! Veja em (Genesis 7-2)  Deus diz dos puros sete pares, e dos impuros apenas um casal, obs. Um CASAL foi o que Deus criou no edém, mais   mandou Noé fazer, e ele assim o fez.
Há um mistério profundo em ( Genesis 8-7)  obs. Noé soltou um corvo, animal impuro, esse animal é carniceiro, e diz que essa  ave, ficou rodeando ao redor, ora nós sabemos que as únicas aves que ficam sobrevoando ao redor é urubu, que fica rodeando a carniça, de mortos, vejamos se Deus disse que iria acabar com o ser humano, então ao baixar as águas ficaram os corpos dos mortos sobre as águas e sobre as montanhas, por isso o corvo não voltou.
Esse corvo representa os Cristãos que estão na Igreja protegidos, mais quando são liberados para ir buscar almas, no mundo levar, as pessoas a conhecer o Evangelho, esses cristãos são influenciados  pelo mundo, ficando assim só rodeando a Igreja, mais não tem mais coragem, ou força para entrar, pois perdeu a vista da entrada, da arca de Deus.
Sabemos que a pomba representa o Espírito Santo de Deus, e em (Genesis 8-9)  vamos ver que Noé, também soltou uma pomba, mais ao contrario do corvo, ela voltou para a sua casa nesse caso a arca de Deus.
O que é verdadeiramente de Deus não fica perdido, ele vai, é enviado mais volta ao seu lugar de origem, que dizer em baixo das asas de Deus, proteção. Aleluia  obs. Ele Noé soltou outra vez a pomba,  veja a mesma pomba,  essa retornando ao entardecer , retornou com uma folha fresca de oliveira, mostrando assim que Deus está presente e que sua promessa tinha acabado de se cumprir. ( Genesis 8-11).
Em (Genesis 8-12)  Noé soltou outra vez a mesma pomba, que não mais voltou, permaneceu na terra e está ater hoje. Aleluia
Sabemos que essa é uma profecia cumprida em Jesus Cristo em ( Genesis 2-7) Deus deu ao homem o seu espírito, em ( Genesis 6-3) por desobediência, do homem Deus retira seu espírito, passando assim o homem de imortal, a mortal, voltando para o pó de onde foi formado.
Quando Noé, solta a pomba e ela vai, mais volta nos representa a promessa de Deus ainda em andamento sobre o homem, pois Noé e os seus não foram destruídos, então o espírito de Deus estava neles, quando pela segunda vez ele solta a pomba, e ela retorna com um galho de oliveira, lembramos  que Jesus disse que ele era a oliveira e nós os ramos, se permanecemos nele nós daríamos frutos, por que o Pai, que é Deus é o agricultor, do qual colhe os frutos. Encontramos em(Mateus 3-16 e  17)  pomba do ramo no bico, ela desse sobre Jesus o Espírito Santo
Noé, soltou a terceira vez a pomba, e ela não mais retornou a Arca, isso se cumpre nas palavras de Jesus que disse eu vou para o Pai, mas rogarei a ele que  lhes envie o consolador, o Espírito da Promessa, está nos Evangelhos do SENHOR Jesus. Amém.
O temor de Deus estava sobre Noé, que lhe obedeceu, sem questionar nada com ele, apenas obedeceu, está faltando pessoas que se dizem ser servos de Deus, mais não lhe obedecem, querem que Deus faça suas vontades, e não querem fazer a vontade de Deus, deixando eles que a cerne, fale mais que o Espírito, matando o Espírito, onde Deus diz santificai-vos corpo, alma e Espírito, Deus exige que nós tenhamos uma vida Espiritual diante dele, por que diz em suas palavras que sem a santidade ninguém verá a ele. Aleluia
Os carnais, os mundanos, os incrédulos, os fofoqueiros, os covardes, os indecentes, os que se trajam com vestes mundanas, tirando a pureza do Espírito esses não verá o SENHOR foi o próprio SENHOR quem disse essas palavras.

O temor

Veja um exemplo na Bíblia, Eliseu quando Namãm, veio ao seu encontro Eliseu nem o recebeu, porque ele sabia  quem poderia fazer o Milagre em Namãm, não era ele mais sim Deus.
Namãm queria dar a Eliseu presentes mais Eliseu sabia a quem ele temia, e o que tinha que fazer, não aceitou, para não dar lugar a soberba, Eliseu sabia que Deus disse de graça recebeu de graça dai, sem cobrar nada!
Isso é temor, o que faltamos  ver nesses tempos, homens compromissados com Deus e não com terra, homens, filosofias, isso não é Evangelho de Cristo, há uma Cruz, isso é temor, temer aquele que tem poder para dar e para tirar a vida! Deu a Adão mais também tirou de Adão, por desobediência as sua ordens, tem muitos desobedecendo a palavra  de Deus, os ensinamentos de Jesus.
Estudar temor, traz choro para nossa alma, força para nossa vida Cristã. Aleluia
Temer a Deus: respeito e reverencia a Deus, reconhecendo a sua grandeza e santidade ( Provérbios 14-2) “Temer a Deus” não é medo que faz fugir de Deus( 1 João 4-18); é, antes, respeito ( Hebreus 12-28), amor (Mateus 22-37), obediência ( Eclesiastes 12-13; Atos 10-35; 2 Coríntios 7-1) e adoração a ele ( Deuteronômio6.13-15). Quem não teme é temerário Imprudente ( Deuteronômio 1-41)
Temor: medo ( Deuteronômio 7-18; Lucas 1-12) respeito( Provérbios 1-7; Efésios 5-21v. TEMER A DEUS). Modo de se referir a Deus ( Genesis 31-42).  O principio da sabedoria é o temor a Deus.
O temor do SENHOR.
(Deuteronômio 6.1-2) “ Estes, pois são os mandamentos, os estatutos e os juízos , que o SENHOR, vosso Deus, para vos ensinar, para que os fizésseis na terra a que passai-as a possuir; para que temas ao SENHOR, teu Deus, e guarde todos os seus estatutos e mandamentos, que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados.
Um mandamento freqüente ao povo de Deus do AT é “temer a Deus” ou “temer ao Senhor”
É importante que saibamos o que esses mandamentos  significa para nós como crentes. Somente á medida que verdadeiramente temermos ao Senhor é que seremos libertos da escravidão de todas as forças de temores anormais e satânicos.
A Bíblia está repleta de palavras e ensinamentos sobre o temor de Deus, basta só lemos e estudarmos com vontade, e querer. Amém
A trindade da qual falamos aqui está  eclusa em nossas vidas diária com Deus, pois quem crer em Deus sabe que ele é galardoa-dor dos que os buscam.
Buscai ao Senhor em quanto se pode achar, chegara dias em que você, vai ater buscar mais será tarde, não achará mais, onde,  ai ele já veio, levou sua Igreja e se foi. Aleluia
Busque nos Evangelho de Cristo todas as respostas, não fique em palavras humanas, pois elas nada podem se não vim  de Deus. Amém 
Temer a Deus é respeitar, sua  palavras seus mandamentos, fazer o que ele manda e quer, observar suas ordens, fazer o que ele pede, olha para os pequenos, sofrer, com os que sofre, orar, com os que oram, levantar clamor por uma nação toda.
Lembrando o que muitos não sabem, que os pecados de uma nação é o pecado de todos, os profetas quando oravam diziam nós todos pecamos, toda nação pecamos contra a te ó Senhor.
O que somos hoje é um monte de Juízes, julgando as causas dos outros já sentenciando, sem pelo menos pedir misericórdia a Deus.
A mão de Deus vai pesar sobre um povo que se acha melhor que outro, povo, e sendo e dizendo ainda que é povo de Deus.
Fracos, errantes, sujos, miseráveis, covardes que não se dobram para orar por doenças, enfermidades, vidas para o reino, se achando que para ele já basta, sua salvação já tá de bom tamanho.
Pode sim já tá salvo, mais e o tesouro no céu? o galardão, Jesus disse sobre isso tudo e ensinou como construir uma casa sobre a ronha. Ele!
Temer, não falar mau dos outros, não se vestir como o mundo se veste, não andar como o mundo anda, não ser o que o mundo é, não fazer o que o mundo faz.
O mundo não é só uma nação não! São também pessoas que fazem suas vontades, deixado os desejos do Espírito para fazerem os desejos da carne, andando onde Jesus não mandou andar, fazendo o que Jesus não mandou fazer.
Onde fica o  sede santos porque eu o Senhor sou santo?
Onde fica santificai-vos dia apos dia, porque sem a santidade ninguém  verás o Senhor?
O que fazer com o amarás o teu próximo como a te mesmo?
Como dizer que ama a Deus, que não ver, e não ama teu Irmão que  ver?
A verdade é, o mundo está influenciando o povo de Deus, e Deus está vendo um povo que está fora do caminho dele e indo pelo caminho dos pagãos, mundanos, canais.
A vontade de Jesus é que o povo que era dele o tivesse recebido quando ele chegou, mais, não! Eles não receberam.
Mais assim como um povo que ele, não esperava o recebeu, hoje também tem um povo que muitos não acreditam, mais Deus o tem sustentado!
Com a destra da justiça. Jesus disse; não te deixarei nem te desampararei. Aleluia
Jesus disse ser fiel ater a morte, e dar-te-ei a coroa da vida eterna.
Talvez você está em uma confusão, que não consegue mais sair, pois o desespero não te deixa crê, mais saiba Deus tem algo novo para você. Amém
Talvez você não tenha forças para ir, ou para se dobrar diante de Deus e dizer Jesus mim ajuda.
Talvez, você tenha já desistido, e, se decepcionado com as pessoas, saiba pode a mãe o pai abandonar um filho todavia o Senhor Deus não te abandonará.
Talvez pessoas tem te ofendido, e você não quer mais ir a Igreja, porque não ver mais amor, saiba Deus é o amor! venha para o amor dele e não das pessoas. Amém
Clame o sangue de Jesus peça a ele, para te salvar, chame implore a ele pela misericórdia dele.
Deus é misericordioso, bondoso, e fiel.
Pessoas hoje, ver pessoas passando dificuldades, faltas de paz, falta de amor, falta de força, e nós temos essa força em Cristo Jesus, mais não queremos dar, por soberba ou porque queremos ser melhores.
Jesus veio para nos ensinar, como ganha almas, vidas para o seu reino, temos um manual deixado por ele, para fazermos do jeito que ele nos mandou, mais nós estamos mais voltados para nossos desejos carnais! Deixando assim de fazer o que é a vontade de Deus.
Estamos mais odiando, pessoas que amado.
Estamos mais falsificando o Evangelho que mostrando sua essência!
Estamos mais, fazendo que as pessoas veja o Evangelho como amolento, que como Cruz!
Deus disse que não moraria, mais em templo feito por mãos de homens, mais sim dentro de um templo, que ele mesmo o formou, você!
Então amado, teu corpo, é santo!
Teus,  ouvidos são santos!
Tua,  boca é santa!
No  Salmos  1 Deus nos dar um ensinamento de como ser a diferença, que ele manda sermos no meio do povo, na terra.
Vão te chamar, de santarrão.
Vão te chamar, de crentão.
Vão te chamar, de egoísta.
Não importa! Seja diferente, mesmo foi Deus que disse, que mostraria a diferença entre o santo e o profano, o que serve e o que não serve. Aleluia

Vou deixar essa Reflexão, que nos ajuda

sobre esse tema.

AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO


“Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei” (Gl 5.16-18).

Quem anda no Espírito, não necessita satisfazer a concupiscência da carne. Age como um cidadão dos céus e investe no céu, não necessitando da lei (5.16). Carne e espírito são dois extremos existentes em nós e satisfazer a carne significa egoísmo, satisfazer o espírito é altruísmo (5.17). Guiar-se pelo Espírito é desfrutar da plena liberdade, é esquecer-se que há lei (5.18).

A palavra grega sarx, “carne”, tem vário significado na Bíblia, principalmente nas epístolas. Pode significar fraqueza física (Gl 4.13), o corpo, o ser humano (Rm 1.3), o pecado (v. 24), os desejos pecaminosos (Rm 8.8).

O contexto quando corretamente interpretado determina o significado da palavra. Aqui significa o conjunto de impulsos pecaminosos que dominam o homem natural. Da mesma maneira a palavra grega pneuma, “espírito” que se aplica ao Espírito Santo, espírito humano, aos anjos e aos espíritos imundos. É preciso atentar bem para o contexto da referência em apreço para verificar o sentido do termo.

I. CLASSIFICAÇÃO DAS OBRAS DA CARNE


1. Pecados de ordem moral.

“Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam” (Gl 5.19-21).

A. Prostituição – a palavra grega usada é pornéia, que abrange todo o tipo de impureza sexual. Aqui estão incluídos todo tipo de pornografia, como quadros filme, produções pornográficas. Verifique ainda outros textos que apresentam a mesma expressão: (Mateus 5.32, 19.9, Atos 15.20,29, 21.25, 1ª Coríntios 5.1).

B. Impureza – a palavra grega akatharsia se refere aos pecados sexuais, atos pecaminosos, vícios e também pensamentos e desejos impuros. Outros textos que usam a mesma expressão são: Efésios 5.3, Colossenses 3.5.

C. Lascívia – é a palavra grega aselgeia, que é a sensualidade. É seguir as próprias paixões a ponto de perder a vergonha. É a porta aberta para uma vida de dissolução completa, controlada totalmente pelas paixões carnais.

2. Pecados de ordem religiosa.

A. Idolatria – do grego, eidolatria, é a adoração a espíritos, pessoas ou ídolos, ou a confiança em pessoas, instituições ou pessoas, atribuindo-lhe força e poder.

B. Feitiçarias – o termo grego é pharmakeia, que envolve a dominação de espíritos, magia negra, adoração de demônios e o uso de drogas e outros materiais, na prática da feitiçaria. Você ainda pode examinar os textos de Êx 7.11,22; 8.18; Ap 9.21; 18.23.

3. Pecados de ordem social.

A. Inimizades – a palavra grega echthra envolve intenções e ações fortemente hostis; antipatia e inimizade extremas.

B. Porfias – do grego, eris, abrange as brigas, oposição, luta por superioridade e pode ser encontrado também em Rm 1.29; 1ª Co 1.11; 3.3.

C. Emulações – no grego, zelos fala de ressentimento, inveja amargurada do sucesso dos outros. Outros textos: Rm 13.13; 1ª Co 3.3.

D. Iras – do grego, thumos é a palavra grega que significa a ira ou fúria explosiva que irrompe através de palavras e ações extremamente violentas. Veja Cl 3.8.

E. Pelejas – do grego, eritheia é a ambição egoísta e a cobiça do poder, que pode ser encontrada também em 2ª Co 12.20 e Fp 1.16,17.

F. Dissensões – do grego dichostasia, diz respeito aos grupos divididos dentro da congregação, formando conluios egoístas que destroem a unidade da igreja Deus sempre se preocupou com a unidade do seu povo, veja 1ª Co 11.19.

G. Heresias – do grego  hairesis , significa introduzir ensinos cismáticos na congregação sem qualquer respaldo na Palavra de Deus, como em Rm 16.17.

H. Invejas – aqui encontramos o termo fthonos, significando a antipatia ressentida contra outra pessoa que possui algo que não temos e queremos. É a inconformidade pois “ele tem e eu não!”.

I. Homicídios – phonos é matar o próximo por perversidade. A tradução do termo phonos na Bíblia de Almeida está embutida na tradução de methe, a seguir, por tratar-se de práticas conexas.

J. Bebedices – continuando a idéia anterior, methe faz referência ao descontrole das faculdades físicas e mentais por meio de bebida embriagante.

L. Glutonarias – do grego, komos diz respeito às diversões, festas com comida e bebida de modo extravagante e desenfreado, envolvendo drogas, sexo e coisas semelhantes.

As palavras finais de Paulo sobre as obras da carne são severas e enérgicas: quem se diz crente em Jesus e participa dessas atividades iníquas exclui-se do reino de Deus, não terá salvação pois apenas se preocupou em aparentar e não em viver. Veja ainda 1ª Co 6.9.

II. OBRAS DO ESPÍRITO


“Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei” (Gl 5.19-23).

Agora passamos a verificar as características do Fruto do Espírito, que, diferentemente das obras da carne passa a ser apresentado como uma unidade. É O único fruto que será produzido pelo Espírito de Deus. Não existe a possibilidade de ser diferente, pois não depende do indivíduo, mas sim da ação específica do Espírito de Deus.

O fruto do Espírito é o resultado de uma vida redimida pela fé em Jesus. Não é o resultado de uma imposição religiosa ou qualquer sistema religioso legalista.

É o modo de viver íntegro e honesto que a Bíblia chama “o fruto do Espírito”. Esta maneira de viver se realiza no crente quando ele permite que o Espírito dirija e influencie sua vida de tal maneira que subjugue o poder do pecado, especialmente as obras da carne, e ande em comunhão com Deus. O Espírito Santo é quem faz essas coisas na vida do cristão. É por isso que o apóstolo diz que: “contra essas coisas não há lei (v.23). “...pelos frutos sois conhecidos” (Mateus 7.16).

O fruto do Espírito inclui:

1. Caridade (Amor) – A palavra grega ágape, nos fala de um amor que apresenta o interesse e a busca do bem maior de outra pessoa sem nada querer em troca. Os textos de Romanos 5.5; 1ª Coríntios 13; Efésios 5.2 e Colossenses 3.14 ainda podem ser observados adicionalmente.

2. Gozo – Aqui temos o termo grego chara, a sensação de alegria baseada no amor, na graça, nas bênçãos, nas promessas e na presença de Deus, bênçãos estas que pertencem àqueles que crêem em Cristo. Leia ainda Salmo 119.16; 2ª Coríntios 6.10 e 12.9 e ainda 1ª Pedro 1.8.

3. Paz – No grego eirene, que é a quietude no coração e na mente, baseados na convicção de que tudo vai bem entre o crente e seu Pai celestial. Pode ser ainda observada em Romanos 15.33; Filipenses 4.7; 1ª Tessalonissenses 5.23 e também Hebreus 13.20.

4. Longanimidade – O termo grego é makrothumia, que fala de perseverança e paciência, a capacidade de ser tardio para irar-se ou para o desespero. Outros textos são Efésios 4.2; 2ª Timóteo 3.10 e também Hebreus 12.1.

5. Benignidade – No grego chrestotes significa não querer magoar a ninguém, nem mesmo lhe provocar qualquer tipo de dor. Leia ainda Efésios 4.32; Colossenses 3.12 e 1ª Pedro 2.3.

6. Bondade – A palavra grega agathosune é o zelo pela verdade e pela retidão, e repulsa ao mal; pode ser expressa em atos de bondade (Lucas 7.37-50) ou na repreensão e na correção do mal (Mateus 21.12,13).

7. Fé – Aqui a palavra grega pistis é convicção da verdade de algo, fé; de uma convicção ou crença que diz respeito ao relacionamento do homem com Deus e com as coisas divinas, geralmente com a idéia inclusa de confiança e fervor santo nascido da fé e unido com ela; a convicção de que Deus existe e é o criador e governador de todas as coisas, o provedor e doador da salvação eterna em Cristo; fé com a idéia predominante de confiança (ou confidência) seja em Deus ou em Cristo, surgindo da fé no mesmo; convicção ou fé forte e benvinda de que Jesus é o Messias, através do qual nós obtemos a salvação eterna no reino de Deus; é a lealdade constante e inabalável a alguém com quem estamos unidos por promessa, compromisso, fidedignidade e honestidade. Você pode ainda examinar Mateus 23.23; Romanos 3.3; 1ª Timóteo 6.12; 2ª Timóteo 2.2; 4.7; Tito 2.10.

8. Mansidão – No grego prautes, que é a moderação, associada à força e à coragem; descreve alguém que pode irar-se com eqüidade quando for necessário, e também humildemente submeter-se quando for preciso. Temos os exemplos de Jesus, de Paulo e de Moisés: 2ª Timóteo 2.25; 1ª Pedro 3.15; para a mansidão de Jesus, cf. Mateus 11.29 com 23; Marcos 3.5; a de Paulo, cf. 2ª Coríntios 10.1 com 10.4-6; Gálatas 1.9; a de Moisés, cf. Números 12.3 com Êxodo 32.19,20.

9. Temperança - A palavra grega egkrateia, apresenta o controle ou domínio sobre nossos próprios desejos e paixões, inclusive a fidelidade aos votos conjugais; também a pureza. Leia ainda 1ª Coríntios 7.9; Tito 1.8; 2.5.

Esse Fruto só é experimentado por quem vive LIVRE. Sujeitar-se novamente à lei é provar algo insosso, é não provar os sabores do fruto. Na verdade, esse fruto já foi explicado por Cristo em João 15.2. “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (5.25). PARODIANDO: “Se vivemos na Liberdade de Cristo, Frutifiquemos os 9 sabores do Espírito”. Por fim, Paulo nos chama a viver em humildade, respeitando e evitando invejas e facções (5.26) porque a carne já está crucificada (5.24).

“E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl 5.24-25).


Nenhum comentário:

Postagem em destaque