terça-feira, 15 de março de 2016

Seja separado!

O santo e o profano, o imundo e o limpo, o justo e o ímpio“… para fazerdes diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo”  (Levítico 10.10.)
A análise do texto hebraico contido neste versículo nos ajuda a entender o que, para Deus, significa santidade e pecado. O texto hebraico é o seguinte: ?? ??(ulahabhdiyl bêyn haqqodhesh ubhêyn hachol ubhêynhathâmê’ ubhêyn hathâhor).
A expressão “e para fazer diferença” em hebraico é o termo ???????, ulahabhdiyl, cuja raiz é o termo ???, badal. Essa palavra significa “dividir”, “separar”, “selecionar”. Quando Deus faz diferença entre o santo e o profano, ele está fazendo uma divisão entre seus filhos e os filhos da perdição, entre a descendência de Sete e a descendência de Caim, selecionando, assim, aqueles se tornaram dignos de entrar na presença de Deus e tornar-se herdeiro de suas promessas. Em um futuro próximo, Deus separará definitivamente o joio do trigo.
O termo badal é formado por duas letras hebraicas: ?, beit (que significa “casa”) e ?, dálet, que signfica “porta”. Unidas, essas duas letras (??) significam “a porta da tenda”. O pai de família costumava sentar-se sozinho à porta da tenda, onde se protegia do sol, tomava conta de seus funcionários e observava a estrada caso surgisse algum estranho. Esse costume é relatado em Gênesis 18.1-2: “Apareceu o SENHOR a Abraão nos carvalhais de Manre, quando ele estava assentado à entrada da tenda, no maior calor do dia”. Observe que foi quando estava nessa posição de “separado” que o Senhor falou com Abraão, foi quando ele estava “vigiando e orando”. Aquele que é separado para Deus deve fazer como o pai de família que se assentava à porta da tenda. Ele deve estar protegido na “sombra do onipotente” (Salmo 91.1). A palavra “sombra” em hebraico é tsal, a mesma palavra usada para “imagem”, quando Deus disse que fez o homem à sua “imagem e conforme a sua semelhança” (Gênesis 1.26). Ou seja, somente estamos protegidos à sombra de Deus quando temos a imagem de Deus, quando o copiamos, quando buscamos ser santos assim como ele é santo (1 Pedro 1.16). Nesse momento, somos verdadeiros “filhos de Deus”, pois um filho se parece com seu pai, eles possuem uma imagem parecida.
Além disso, aquele que é separado para Deus deve, como Abraão, estar vigiando sua casa, tanto sua família como seu corpo espiritual, para que nenhum pecado os contamine, e observar sempre as estradas, sempre atento à chegada do inimigo.
É interessante observar que foi nessa ocasião, quando Abraão estava separado, vigiando à porta da tenda, que Deus anunciou que separaria o justo Ló do meio da pecaminosa Sodoma. Em Gênesis 18.23, vemos Abraão pedindo a Deus que separasse o justo do ímpio: “E, aproximando-se a ele, disse: Destruirás o justo com o ímpio?”. Ou seja, o separado é aquele que está vigiando a porta de sua tenda e escondido à sombra de Deus.
No hebraico, a palavra “entre”, na frase “fazer separação entre”, é ???, bêyn. A raiz desse termo é ??. Como vimos acima, a letra ? (beit) significa “casa”, ou “tenda”. Aqui, a segunda letra é o ? (nun) que tem o desenho de uma semente e dá a idéia de “continuidade” e “nova geração”. Combinadas, as letras ?? significam “a continuidade da casa”. Analisando a cultura em que essa língua era utilizada entendemos melhor o que isso significa. Os judeus antigos construíam suas tendas com um tecido feito de pêlos de bode. Com o passar do tempo, a constante exposição ao sol desbotava e enfraquecia o pêlo, o que determinava uma substituição contínua de partes do tecido da tenda. A cada ano, a esposa fazia um novo painel, com cerca de três pés (mais ou menos um metro) de largura. O antigo painel desgastado era retirado para ser substituído, sendo aproveitado para fazer uma parede ou piso, e o novo painel era adicionado. Como a tenda possuía essa manutenção e troca constantes, ela durava quase que eternamente, aí a idéia de “continuidade da casa”. O termo ??? (bêyn) significa “entre” pois a tenda era dividida em duas partes, uma masculina e uma feminina, de modo que a parede fazia divisão entre as duas partes da casa. O termo ??? (bêyn) também significa “entender”, ou “inteligência”, pois o entendimento é a habilidade de discernir entre duas ou mais coisas, entre o certo e o errado, entre o justo e o ímpio, entre o santo e o profano. Ou seja, aquele que é separado para Deus recebe do Senhor a capacidade de discernir entre o certo e o errado, pois o “homem espiritual discerne bem todas as coisas, mas de ninguém é discernido” (1 Coríntios 2.15).
Em hebraico, a palavra “santo” é ??? (qodhesh), que significa “separado” ou “especial”. A raiz do termo ??? (qodhesh) é ?? (chad), que significa “unir”. Ou seja, o “santo” é aquele que se separa para unir-se, que abandona os desejos e o pecado para estar junto a Deus. Somente por meio de Cristo podemos alcançar a verdadeira comunhão com Deus, pois sé ele é o verdadeiro Emanuel, o “Deus conosco”. A palavra ?? (chad) é fruto da união das letras ? (chet), que passa a idéia de uma parede, com a letra ? (dálet) que, como vimos acima, significa “porta”. Unidas, as duas letras ?? (chad) significam “porta na parede”, uma passagem que põe fim à separação entre o dentro e o fora. O santo (???, qodhesh) rompeu a separação que foi colocada entre o homem e Deus quando da queda no Éden. Ele é restituído à comunhão com Deus através do sacrifício vicário de Jesus Cristo. Além disso, o santo mostra para o ímpio a porta, que é Jesus, pois ele mesmo disse: “Eu sou a porta das ovelhas” (João 10.7). Assim como Abraão, que estava separado para Deus na porta de sua tenda, o santo anuncia ao mundo o caminho da salvação e mostra ao pecador como se reconciliar com Deus.
Em hebraico, a palavra ???, qodhesh (“santo”) também se relaciona com o termo ????, qodqod, que significa “dobrar a cabeça em respeito”. O temor e o respeito a Deus é o princípio de toda a sabedoria (Provérbios 1.7). O verdadeiro santo é aquele que se “dobra”, que se submete à vontade de Deus, reconhecendo que somente o Senhor sabe o que é “bom, perfeito e agradável” (Romanos 12.2). Além disso, o termo ???, qodhesh (“santo”) também se relaciona a ??? (qadach), que significa “queimar”. O santo, isto é, aquele que é separado para Deus, deve ter em si a água da palavra e o fogo do Espírito, pois João batizou com água, mas Jesus verdadeiramente nos batiza com o Espírito Santo e com fogo (Lucas 3.16). Por fim, o termo ???, qodhesh (“santo”) também se relaciona com ??? (qydh), que significa “derramar óleo de Acássia sobre a cabeça”, “ungir”. Unção significa revestimento de poder. O santo, aquele que é separado do pecado, é revestido de poder pelo Senhor, força espiritual para curar os enfermos, libertar os cativos, expulsar demônios, pregar o evangelho e anunciar o ano aceitável do Senhor (Marcos 16.17-18; Lucas 4.18). 
A palavra hebraica para “profano” é ?? (chol), que significa “furar”, “buraco” ou “dor”. Ou seja, o profano é aquele que tem furos, fendas e brechas em sua vida. É como um barco furado, que se inunda de água até o ponto em que começa a afundar. O pecado também gera dor, pois é como a ferida provocada por um instrumento perfurante, um espinho. Além disso, a palavra chol também significa “comum”, ou seja, “não separado para algo especial”. O santo (qodhesh) pelo contrário, é separado para uma obra muito especial, para uma “soberana vocação em Cristo Jesus” (Filipenses 3.14).
A palavra hebraica para “imundo” é ??? (tame’). As duas primeiras letras têm aqui significado especial. A primeira letra é ? (tet), cujo desenho original lembra a forma de um balde. A segunda letra é ? (mem), que representa um líquido, como a água ou o sangue. Unidas, essas duas letras ?? (tam) significam “aquilo que precisa ser lavado com a água” ou “aquilo que precisa ser lavado pelo sangue”. Em João 15, lemos que Jesus afirma que os santos, aqueles que estão conectados com ele (a videira), dão muito fruto, por isso ele os limpa para que dêem mais frutos. Mas Jesus afirma que os seus discípulos já estão “limpos pela água da palavra” (João 15.3). Somente quem foi limpo pela água da palavra pode verdadeiramente ter seus pecados lavados e estar junto com Deus, separados para Deus.
A palavra hebraica para “limpo” é ???? (thâhor), cuja raiz é o termo ?? (thar). Como vimos, a letra ? (tet) lembra a idéia de um balde, de um recipiente que contém alguma coisa. A segunda letra aqui é ? (resh), que significa “homem” ou “cabeça”. Unidas, as letras ?? (thar) dão origem à palavra “parede”, e passam a idéia de “aquilo que guarda o homem”, “aquilo que protege o homem” ou “um homem que se contém”. O homem que é limpo diante de Deus sabe controlar as suas atitudes, vive em santidade, e por isso está protegido por Deus e escondido nele. Há uma parede de anjos que o protege, e ele mesmo é firme como uma muralha, como uma casa edificada sobre a rocha, de modo que, vindo a tempestade, ela permanece firme.
Medite nessas palavras, e descubra em Deus a verdadeira santidade.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque