quarta-feira, 29 de março de 2017


CONHECIMENTO PROFUNDO: BATISMO COM ESPÍRITO SANTO E LÍNGUAS ESTRANHAS

 (1 Tessalonicenses 1:5) porque o nosso evangelho não chegou a vocês somente em palavra, mas também em poder, no Espírito Santo e em plena convicção. Vocês sabem como procedemos entre vocês, em seu favor.
1 – Batismo com o Espirito Santo:
1.1  – O que é o Batismo com o Espirito Santo:
(Lucas 24:49) Eu lhes envio a promessa de meu Pai; mas fiquem na cidade até serem revestidos do poder do alto”.
Revestir significa: Vestir novamente, tornar a vestir. O interessante é que ele não disse e fique aqui até serem vestidos do Poder, mais ele disse fiquem aqui até serem revestidos do Poder. Ou seja, eles já foram vestidos, mais agora seriam revestidos. O Batismo com o Espirito Santo é para quem foi batizado nas águas e agora precisam de um poder a mais. É como quando você coloca piso novo no chão da sua casa, e fica muito bom, mais para ficar 100% você precisa colocar o revestimento, que seria nas paredes também, ás vezes até no teto, isto é, você foi batizado nas águas mais agora você precisa ficar 100%, ou seja, agora você precisa do Revestimento, que seria o Batismo com o Espirito Santo. O Batismo com o Espirito Santo completa o crente. Por esse motivo varias passagens da Bíblia nos dizem: “e foram cheios do Espirito Santo, que é o mesmo que foram completos pelo Espirito Santo”.
(1 João 2:26-27) Escrevo-lhes estas coisas a respeito daqueles que os querem enganar.
Quanto a vocês, a unção que receberam dele permanece em vocês, e não precisam que alguém os ensine; mas, como a unção dele recebida, que é verdadeira e não falsa, os ensina acerca de todas as coisas, permaneçam nele como ele os ensinou.
O Apóstolo João está nos dizendo acerca da unção que recebemos dele, e eu te pergunto dele quem? Jesus é claro. Que é o Batismo com o Espirito Santo (Marcos 1:8), digo isto porque a unção que recebemos de Jesus foi o poder para sermos testemunhas dele em todos os lugares da terra (Atos 1:8). Quando João fala que nos não precisamos que alguém nos ensine, ele se refere aquelas pessoas que nos querem enganar, ele está falando de algo muito profundo, que é o Discernimento Espiritual (1 Coríntios 2:14). Porque com o poder que recebemos de Jesus que vem através do Batismo com o Espirito Santo nos faz entender todas as coisas pelos dons que nos é concedido (1 Coríntios 12:7-8).
(Atos 1:8)“Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra”.
O Batismo com o Espirito Santo que João tanto pregava (Lucas 3:16), é o poder que Jesus nos dá para sermos testemunhas dele, em que sentido? No sentido de testemunhas as maravilhas que ele operou e opera. Jesus não nos deu poder para falar em línguas, Jesus não nos deu poder para curar, Jesus nos deu poder para sermos testemunhas dele, para toda a terra. Línguas, Interpretação das Línguas, Dom de Curas, Da Sabedoria e etc… São Dons que Deus nos dá através do Batismo com o Espirito Santo. Isto é uma capacitação que ele nos dá para sermos testemunhas dele, ou acerca dele para o mundo todo. Algumas versões da Bíblia diz virtude, e isto significa poder em ação. Concluímos que o Batismo com o Espirito Santo é uma capacitação, é um revestimento que Jesus dá ao homem para testemunhar das suas maravilhas.
1.2  – Quem Batiza com o Espirito Santo:
(Mateus 3:11)“Eu os batizo com água para arrependimento. Mas depois de mim vem alguém mais poderoso do que eu, tanto que não sou digno nem de levar as suas sandálias. Ele os batizará com o Espírito Santo e com fogo.
O Profeta João Batista desde quando começou a pregar no deserto ele nos disse quem Batizava com Espirito Santo: (Marcos 1:8), (Lucas 3:16), (João 1:33), (Atos 1:5).Ele nos ensina que quem Batiza com o Espirito Santo é o próprio Senhor Jesus Cristo. João plantou na terra o Batismo nas Águas para arrependimento dos pecados, e Jesus plantou na terra o Batismo com o Espirito Santo para Revestimento de Poder. Um completa o outro.
1.3  – Qual a Diferença do Batismo com o Espirito Santo e o Batismo nas Águas?
(Mateus 28:19-20) Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.
O Batismo nas Águas é uma ordenança! É um mandamento de Jesus para Apóstolos fazerem a todos os que acreditam em Jesus, a todos querem ser salvos, e a todos que querem viver uma nova vida (Marcos 16:15-16), porque a palavra de Deus diz que se alguém está em Cristo é nova criatura e as coisas velhas se passaram e tudo se fez novo (2 Coríntios 5:17), O Batismo nas Águas é para os novos convertidos ao Evangelho de Jesus, é para todos os que aceitam a Jesus, estes sim, devem ser batizados nas águas. Veja alguns exemplos:
Em (Atos 2:38) Pedro convoca as pessoas ao arrependimento, e depois ao batismo. Para que depois de tudo isso eles recebessem o Espirito Santo.
Em (Atos 8:12-13) Depois que Filipe falou de Jesus para eles, e eles creram foram batizados nas Águas.
Em (Atos 8:27-40) Percebemos que quando o Evangelista Felipe fala de Jesus para o Eunuco e ele confessa acreditar em Jesus, logo em seguida ele é Batizado nas Águas.
Em (Atos 16:32-33) Paulo prega o evangelho e depois que o povo acreditava em suas palavras eram batizados.
Então percebemos que o Batismo nas Águas acontece depois que as pessoas creem em Jesus e confessam a sua fé nele, depois disto elas são batizadas nas águas.
Em (Romanos 6:1-8) diz que o Batismo simboliza o morrer para o mundo, e viver para Cristo. Esses versículos nos diz, que nós morremos para o mundo com Jesus por meio do Batismo, e Paulo compara o Batismo com a morte para a Ressureição. Ou seja, você morre no Batismo, isto é você morre pro mundo, e Ressuscita para Deus. Vive para Deus depois do Batismo. Isto se confirma em (Colossenses 2:12).
Agora Paulo nos mostra a Diferença entre o Batismo nas Águas e o Batismo com o Espírito Santo, em (Atos 19:1-6), aconteceu que o povo foi batizado por João Batista nas Águas para Arrependimento, então Paulo pergunta vocês receberam o Espírito Santo quando creram? Mais o povo disse: nós nem sabemos quem é o Espírito Santo! Então Paulo perguntou qual Batismo vocês receberam? E eles responderam o Batismo de João, então Paulo fala João Batizou com água para arrependimento, mais João disse que era para crer naquele que viria após ele, este é, Jesus, então Paulo fez oque Jesus Ordenou aos Apóstolos em (Mateus 28:19-20) e então os que o ouviram foram Batizados em Nome de Jesus, e logo em seguida Paulo impõe as mãos sobre eles e eles recebem o Batismo com o Espirito Santo, e eles falaram em Línguas e Profetizaram.
(Atos 11:14-18) O qual te dirá palavras com que te salves, tu e toda a tua casa. E, quando comecei a falar, caiu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós ao princípio.
E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. Portanto, se Deus lhes deu o mesmo dom que a nós, quando havemos crido no Senhor Jesus Cristo, quem era então eu, para que pudesse resistir a Deus? E, ouvindo estas coisas, apaziguaram-se, e glorificaram a Deus, dizendo: Na verdade até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida.
Pedro também nos ensina a Diferença entre o Batismo com Água e o Batismo com o Espirito Santo. Aconteceu que quando Pedro estava pregando para eles, o Espirito Santo caiu sobre o povo, então Pedro fala Algo muito incrível, fundamental e importante, Pedro neste momento ele desvenda o segredo para todo o povo de Deus, porque quando o Espirito Santo caiu sobre o Povo ele disse: Agora eu me lembrei do que foi dito pelo Senhor Jesus, que João Batizou com água mais vocês serão batizados com o Espirito Santo, Pedro nos mostra que a outra maneira de falar sobre o Batismo com o Espirito Santo é quando se diz Caiu sobre eles o Espirito Santo.
E a prova mais concreta sobre isso, é que Pedro diz que quando começou a pregar o Espirito Santo caiu sobre eles como com a nós no principio. E ele diz Deus está dando aos gentios o mesmo que deu aos Apóstolos. Pedro diz que Deus deu o Dom aos gentios do mesmo jeito que deu a eles. Eu te pergunto, que Dom e este? O Batismo com o Espirito Santo é claro. Pedro também chama o Batismo com o Espirito Santo de Dom. Percebesse aqui duas maneiras de se identificar o Batismo com o Espirito Santo na linguagem dos Apóstolos, a primeira é: Caiu sobre eles o Espirito Santo, e a palavra Dom.
A Diferença é que o Batismo nas Águas é um mandamento de Jesus para que todo novo convertido o faça afim, de ser lavado dos pecados para uma nova vida, e o Batismo com o Espirito Santo é um Dom que Deus nos dá! É uma capacitação divina. E a Bíblia é bem clara em nos dizer que o Espirito Santo distribui o Dom a quem quer e como quer (1 Coríntios 12:11).
1.4   – O Batismo com o Espirito Santo é Depois do Batismo nas Águas?
(Atos 10:44-48) E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios.
Porque os ouviam falar línguas, e magnificar a Deus. Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo? E mandou que fossem batizados em nome do Senhor. Então rogaram-lhe que ficasse com eles por alguns dias.
Biblicamente falando e observando as passagens Bíblicas normalmente é depois do Batismo nas Águas, vemos isto em (Atos 8: 15-17), (Atos 19:1-6).
Mais em (Atos 10:44-48) vemos uma exceção de Jesus, porque nesta passagem o povo Recebeu o Batismo com o Espirito Santo antes do Batismo nas Águas, então o Apóstolo Pedro diz por acaso pode alguém recusar o Batismo nas Águas a estes? Porque eles creram na mensagem e foram Batizados com o Espirito Santo, Então Pedro cumpre a ordem de Jesus (Mateus 28:19-20) e manda que eles também fossem Batizados nas Águas em nome de Jesus. Deus sempre nos surpreende com o seu modo de agir. Mais uma vez entendemos que o Espirito Santo dá o Dom a cada um individualmente como ele quer (1 Coríntios 12:11). E entendemos também que o vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. (João 3:8).
1.5  – Como evidenciar o Batismo com o Espirito Santo:
A maior evidencia do Batismo com o Espirito Santo é o falar em Línguas, mais isto não quer dizer que é a única evidencia do Batismo com o Espirito Santo.
Em (Atos 10:46) diz que Depois que foram Batizados com o Espirito Santo os ouviam falar línguas, e magnificar a Deus.
Em (Atos 19:6) também aconteceu coisa semelhante porque impondo-lhe Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam.
Mais isto não significa ser as únicas evidencias do Batismo com o Espirito Santo que João Batista tanto falava, porque em (1 Coríntios 12) nos fala acerca dos dons que o Espirito Santo concede as pessoas, inclusive o Dom de Línguas, vamos entender alguns Dons:
Dom da Sabedoria: Que é a uma Inteligência extraordinária da parte de Deus, também pode se dizer que é a Capacidade de entender as coisas sobrenaturalmente fazer o certo na hora certa, simplesmente e porque viu alguém fazer, é ter qualidade ao falar, ao instruir, ao expor algo. Em fim é uma habilidade para agir de maneira certeira, ter o Dom da Sabedoria é ter o conhecimento profundo das coisas. Muitas das vezes mesmo sem ter vivido a experiência na pele, saber como fazer e oque fazer. O Dom da Sabedoria é a compreensão e a transmissão das coisas profundas de Deus. Leia: (Tiago 1:5-6) (Provérbios 2:6) (1 Reis 3:16-28) (1 Reis 4:29)
Dom do Conhecimento: Que é o ato ou o efeito de conhecer as coisas, o Dom do Conhecimento garante a pessoa ater hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos uteis para todo e qualquer tipo de assunto, principalmente sobre assuntos que envolvem as coisas de Deus. Também garante a pessoa ter guardado na memoria experiências de vida para quando passar pelas mesmas situações saber como agir de modo correto. O Dom do Conhecimento é conseguir guardar no cérebro todas as experiências passadas na vida e poder aconselhar, ensinar ou pratica-las depois. Espiritualmente falando é um Dom que quando dado pelo Espirito Santo a pessoa ela se torna quase inexplicável ou inefável. O Dom do Conhecimento se refere principalmente aquilo que e aprendido, adquirido, e então transmitido ás pessoas, e é claro em questão espiritual, isto é, em questão das coisas de Deus. Leia: (Salmo 119:66) (Provérbios 1:22) (Provérbios 8:12) (Provérbios 14:18)
Dom da Fé: Que é quando não há mais saídas, quando tudo diz que não vai dar certo, a pessoa consegue acreditar em uma solução da parte de Deus. O Dom da Fé significa que mesmo diante do impossível a pessoa consegue acreditar que tudo ficara bem e que o impossível se tornará possível. Concede a pessoa a perseverar na confiança em Deus, concede a pessoa a Esperar em Deus, acreditar que Deus está no controle e que tudo vai ficar bem, e que tudo vai dar certo. Ter o Dom da fé é estar diante de uma situação difícil e ter autoridade e confiança em dizer que vai dar tudo certo, que o melhor de Deus ainda está por vir, é acreditar que a solução de Deus é maior do que todos os problemas. O Dom da fé está relacionado ao depender de Deus, ao confiar em Deus, ao acreditar em Deus, ao esperar em Deus. Leia: (Romanos 10:17) (2 Coríntios 5:7) (Hebreus 11:1) (Lucas 17:6) (1 João 5:4)
Dom de Cura: Este Dom não é comum, porque possibilita a pessoa a fazer grandes coisas na presença dos homens. A pessoa ora para haver cura na vida de outra e a pessoa doente é curada imediatamente, o Dom de Cura permite curar qualquer enfermidade existente na vida de alguém, seja psicológico, seja física, a cura vem para todo o tipo de doença, da lepra até a dor de cabeça. O Dom de Cura possibilita fazer voltar á visão para aquelas pessoas que por acidente ficaram cegos, fazer voltar audição aquelas pessoas que ficaram surdas pelo tempo, fazer voltar á voz daquelas pessoas que ficaram sem voz, dar animo aqueles que estão desanimados e etc. O Dom de Cura concede autoridade para pessoa fazer toda a doença, fazer toda enfermidade cair por terra ou sair do corpo da pessoa. Leia: (Salmo 103:3) (Provérbios 13:17) (Atos 9:34) (Lucas 9:11) (Marcos 6:4-6) (Mateus 8:14-15)
Dom de Operação de Maravilhas: Este Dom ele desafia a lógica Humana em todos os sentidos, porque com apenas uma palavra ou um ato ele se faz em frente uma multidão que seja e todos ficam embasbacados. Este Dom possibilita a pessoa não ter um braço e com apenas uma palavra o braço nasce no mesmo momento, este Dom possibilita o camarada que é tem as pernas atrofiadas desde nascença e com apenas uma palavra as pernas do homem se arrumam e ficam normal como a de qualquer ser humano comum. Este Dom dá visão aqueles que não tinham visão, dá voz aqueles não tinham voz, dá audição aqueles nunca tiveram. Esse Dom possui uma reação muito surpreendente porque provoca uma reação de ficar de olhos regalados e boca aberta. É um Dom extraordinário da parte de Deus porque faz oque é impossível tornar-se possível diante de todos os que estão ao redor, tem a mesma grandiosidade dos milagres que Jesus fez como transformar água em vinho, multiplicar pães, multiplicar peixes e vários outros milagres. Acontecem coisas que vão contra as leis da química e da física, coisas que vão contra todas as leis da natureza humano. Leia: (Atos 3:6) (João 9:1-7) (João 2:1-10) (2 Reis 6:17) (2 Reis 4:1-7) (2 Reis 4:32-37)
Dom de Profecia: Este Dom exorta e capacita as pessoas a transmitirem revelações de Deus para toda a Igreja. Um Dom que capacita á pessoa por inspiração de Deus a exortar, advertir e instruir o povo de Deus. É uma inspirada pregação predizendo o futuro, expondo verdades escondidas a fim de ensinar o povo o caminho certo. É um dom que faz com que a pessoa fale não aquilo que o povo quer ouvir, mais sim aquilo que o povo precisa ouvir da parte de Deus. Dá capacidade para pessoa prever algo antes de acontecer. O profeta pode falar por intuição, inspiração e revelação, mediante alguma forma de discernimento que ultrapasse o que é natural e seja sobrenatural. Deve-se levar em conta que nenhuma profeciapassa aos limites da verdade de Deus revelada na Bíblia, mais a profecia deve contribuir para interpretar tais verdades, além de abordar necessidades específicas da igreja local, envolvendo questões de ensino, questões éticas ou morais, que as pessoas leigas não saberiam resolver com sucesso.
O verdadeiro Dom da Profecia exerce a função de advertir os homens dos seus maus caminhos e correrem para o caminho de Deus. O Dom profético é uma inspiração sobrenatural que Deus dá ao homem para advertir ou abençoar o seu povo. O Dom profético é como se fosse o porta-voz de Deus aqui na terra, é a voz de Deus aos homens. Leia: (Ezequiel 2:7) (Mateus 23:37) (1 Tessalonicenses 5:19-21) (1 Coríntios 14:29-32) (Atos 2:17-18) (Amós 3:7-8)
Dom de Discernir Espíritos: Este é um dom de discernir oque é de Deus e oque é do diabo ou do homem, esse dom nos permite enxergar e distinguir as operações do Espirito Santo e as operações dos espíritos malignos. Nos dias de hoje existem pessoas dotadas de conhecimentos e oratória que falam ao povo, mais com este Dom a pessoa obtém o discernimento se a pessoa fala inspirado por Deus ou pelo diabo. O Dom de Discernimento de Espíritos nos dá a capacidade de distinguir ou discernir o verdadeiro do falso, ou o joio do trigo. Esse dom é útil no critério de um lobo disfarçado de ovelha subir no púlpito da nossa igreja e falar das coisas mais bonitinhas até as coisas mais legalistas e o irmão que tem o Dom de Discernimento de Espíritos saber se essa pessoa que está pregando é verdadeira ou falsa, se ela somente prega ou se ela vive oque prega. Esse Dom nos dá a capacidade de saber se é Deus que está falando com o Povo ou se é o capeta disfarçado querendo enganar o povo de Deus. Também nos permite saber se a pessoa que você está conversando é faladora ou se ela é uma pessoa serva de Deus, é a capacidade que Deus concede para detectar o hipócrita do sensato, o santo do profano. Leia: (1 João 4:1) (Atos 16:16-18) (1 Coríntios 2:13-15) (Hebreus 5:14) (Provérbios 2:11) (Provérbios 14:6)
Dom de Línguas: Este Dom é uma dadiva de Deus para os homens, porque este Dom possibilita o Espirito do Homem comunicar com Deus, Paulo diz que quem fala em línguas não fala a homens mais sim a Deus, e Paulo continua dizendo que quem fala em línguas edifica a si mesmo e em mistérios fala, e seu espirito ora bem. O Dom de Línguas é uma comunicação do espirito do homem com o Espirito de Deus para edificar o próprio homem na presença de Deus, mais o Dom de línguas também pode ser usado pelo Espirito Santo na vida de um homem para falar aos infiéis, para comunicar com o povo de outra nação, que fala em outra língua como aconteceu no dia de Pentecostes, e quando os Apóstolos começaram a falar em línguas conforme o espirito os capacitava a falar, o povo estrangeiro que estava naquele lugar ouvia aquelas línguas em sua própria língua.
É como um homem que fala somente em Hebraico mais ele possui o Dom de Línguas, e com ele estiver mais três pessoas, e uma fala somente em Espanhol, e a outra fala somente em Inglês e a outra fala somente em Português, então esse homem que fala somente em Hebraico se comunica com os outros que falam linguagens diferentes da dele, mais acontece que nesta simples comunicação entre pessoas, mais acontece algo sobrenatural porque o homem que fala somente em Hebraico mais possui o Dom de Línguas fala com os três homens de línguas diferentes de forma que eles entendem oque ele está falando, mais como isso pode acontecer? Calma! Eu explico, é que o Dom de línguas serve para duas coisas na vida de um homem, ele serve para seu Espirito comunicar com Deus, e também serve para você se comunicar com pessoas de linguagem diferente da sua, é como se fosse uma linguagem Universal que se adquire de Deus pela sua maravilhosa graça.
As pessoas que se dizem Intelectuais leem a Bíblia Sagrada de qualquer maneira sem interpreta-la corretamente, esquecem a hermenêutica, passam por cima da exegese bíblica e a pulam em cima da semântica da palavra bíblica, e esquecem que Paulo adverte a Igreja de Corinto sobre as línguas no sentido de que o povo só queria falar em línguas e ninguém estava entendendo o culto, o maior exemplo é quando estamos em um culto e o pregador fala mais em línguas do que explica a passagem, as pessoas saem do culto sem entendimento algum, mais se o pregador focasse na explicação da passagem o povo sairia do culto avivado, sairia dos cultos cheios de esperança e felicidade com Deus.
Paulo adverte ao povo da Igreja de corinto que quem fala em línguas edifica a si mesmo mais o que profetiza edifica a Igreja, então quando forem reunir se for para falar em línguas que falem dois ou três e orem para que haja interpretação para edificar a Igreja. Notamos aqui que Paulo em momento algum proíbe o falar em línguas, ele simplesmente proíbe muita gente de falar em línguas na Igreja, isto porque a Igreja de Corinto estava virando uma “Bagunça Espiritual” todo mundo falando em línguas e nenhum interprete.
Paulo cita um grande exemplo: Se você estiver louvando a Deus em espírito, como poderá aquele que está entre os não instruídos dizer o “Amém” à sua ação de graças, visto que não sabe o que você está dizendo? Pode ser que você esteja dando graças muito bem, mas o outro não é edificado (1 Coríntios 14:16-17).
Deixo um conselho: Se for falar em línguas na Igreja fale! Mais ore para que haja interpretação para que as pessoas ao seu redor entendam oque foi dito pela sua boca. Mais se for falar em línguas em casa fale! E sinta a presença maravilhosa e incomparável do Espirito Santo na sua vida e seja edificado. Leia: (Atos 2) (1 Coríntios 12) (1 Coríntios 14) (Atos 10:46) (Atos 19:6)
Dom de Interpretação de Línguas: Este Dom faz com que a pessoa consiga interpretar, ou traduzir as línguas faladas pela pessoa que possui do Dom de Línguas.
Antes de começar a falar sobre este Dom que Deus concede ao homem eu quero destacar algo para você pensar: Porque Paulo Diferencia o Dom de Línguas do Dom de Interpretação de Línguas? Por Acaso o que fala não consegue interpretar? Por acaso se eu falo em língua inglesa eu não saberia interpretar essa língua? Por acaso se você estudou a língua portuguesa e sabe falar o idioma português e porventura alguém ao seu lado fala em português também você não conseguiria entender e comunicar com ela?
Se realmente o Dom de Línguas fosse línguas conhecidas pelos homens como Espanhol, Português, Hebraico, Grego, Latim e etc… Como poderia existir oque somente fala ou oque somente interpreta? Por acaso se você fala uma língua você não conseguiria entender ela?
Eu li os comentários bíblicos mais fortes e aceitos pelo povo de Deus, entre eles o de: Champlin, Matthew Henry, Beacon e outros, e o mais interessante e que todos dizem que essas línguas de Corinto eram línguas que as pessoas ficavam em êxtase, isto é, fora de si, ou como se fosse arrebatada do corpo, um momento em que parece que a pessoa está fora do seu próprio corpo, e suas faculdades mentais estava inconsciente, ou algo do tipo.
Oque me impressiona é que em algumas Igrejas dos dias de hoje, dizem que isto é coisa do “Diabo”, outras diz que é “Meninice”, outros dizem que é coisa de “Louco” e assim vão falando coisas absurdas sobre esse Dom que Deus dá de presente ao homem. E isso para mim é Blasfémia contra o Espirito Santo, porque Blasfémia contra o Espirito Santo se estudarmos profundamente o significado disto, seria: Atribuir ao diabo algo que é Deus que está operando, ou fazendo, certa vez Jesus estava operando Milagres e Maravilhas e expulsando demônios entre o povo, então de repente os fariseus hipócritas e malditos disseram este homem expulsa demônio pelo príncipe dos demônios que é belzebu, ou seja eles atribuíram ao Diabo algo que era Deus que estava fazendo, então Jesus disse: Por esse motivo eu lhes digo: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada.
Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem nesta era nem na era que há de vir (Mateus 12:31-32).
Em fim, o Dom de Interpretação de Línguas é um complemento para o Dom de Línguas, digo isto porque diante do povo o Dom de Línguas para nada serve se não houver alguém que tenha o Dom de Interpretação de Línguas. O Dom de Interpretação de Línguas serve para todo o povo entender as Línguas e serem edificados no entendimento, isto é, a pessoa consegue entender oque é falado e compreender a mensagem através das Línguas. Leia: (1 Coríntios 12) (1 Coríntios 14)
O Fato é que os Dons do Espirito são para todos, mais o Espirito Santo que opera todos estas coisas, e reparte a cada um como quer (1 Coríntios 12:11), apesar da e ser vários Dons, mais é o único e mesmo Espirito Santo que opera tudo e em todos para oque for útil na obra de Deus.
A Maior evidencia do Batismo com o Espirito Santo na Vida de um Crente é os Dons do Espirito Santo, sendo o mais comum deles o Falar em Línguas, não que seja o único e exclusivo. Repito “A Maior Evidencia do Batismo com o Espirito Santo são os Dons do Espirito”, quer saber se a pessoa foi Batizada com o Espirito Santo? Veja se ela tem os dons do Espirito Santo, sendo eles o Dom da Sabedoria, o Dom do Conhecimento, o Dom da Fé, o Dom da Cura, o Dom de Operação de Maravilhas, o Dom de Profecia, o Dom de Discernimento de Espíritos, o Dom de Línguas e o Dom de Interpretação de Línguas (1 Coríntios 12:8-10).
1.6  – Qual a diferença dos Frutos do Espirito e do Dom do Espirito?
Os Frutos do Espirito Santo na vida de uma pessoa é nada mais e nada menos do que a maior prova ou a maior evidencia de que a pessoa mudou de vida, a maior prova de que a pessoa se converteu verdadeiramente a Jesus, é a maior prova de que ouve uma transformação de conduta. Em (Gálatas 5:22) nos cita os frutos do Espirito, e para nós cristãos verdadeiros ao lermos estes versículos já nos identificamos com a maioria deles. Isto porque em nossas vidas passamos pela transformação que ocorre ao aceitarmos verdadeiramente Jesus em nossas vidas (2 Coríntios 5:17). As coisas que ele fazia antes de aceitar Jesus, ele não faz mais porque agora é uma nova criatura e as coisas velhas se passaram e eis que tudo se fez novo. E a pessoa tem uma vida nova, um sentimento novo, uma nova História pela frente.
Os Dons do Espirito Santo na vida de uma pessoa é nada mais e nada menos que capacitações que Deus concede ao ser humano para abençoar o próximo e a si mesmo. Os Dons do Espirito Santo (1 Coríntios 12) é um poder que Deus dá ao povo através do Batismo com o Espirito Santo. O maior exemplo é que sempre que a pessoa era batizada com o Espirito Santo, automaticamente se manifestava um dos Dons pela capacidade concedida pelo Espirito Santo a pessoa, (Atos 10:46) e falavam em línguas e magnificavam a Deus, (Atos 19:6) e falavam em línguas e profetizava. O Dom de Línguas, que é mais conhecido como “Línguas Estranhas” é um dos Dons do Espirito Santo descritos em (1 Coríntios 12). Entendemos que os “Dons do Espirito Santo” são dados a quem é Batizado com o Espirito Santo. Os Apóstolos só operaram algum tipo de “Dom do Espirito” somente depois de receberem o Batismo com o Espirito Santo no Dia de Pentecostes (Atos 2), e a prova disto está em (Atos 3:6) que Pedro opera o Milagre da cura do coxo de nascença, que pela história da Bíblia foi o Primeiro Milagre Apostólico, que foi o Dom de Operação de Maravilhas descrito em (1 Coríntios 12:10).
A diferença entre os “Frutos do Espirito” e os “Dons do Espirito” é que os frutos se recebe ao deixar a velha vida e viver uma nova vida em Cristo Jesus, e os dons se recebem ao ser batizado com o Espirito Santo.
2 – Línguas Estranhas:
2.1 – O que são as Línguas Estranhas
(1 Coríntios 14:2) Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.
Primeiramente nós temos que entender algo muito importante, porque a pessoa que fala em línguas ela não fala aos homens, mais em espirito fala em mistérios que somente Deus entende. Porque a pessoa que fala em línguas ela edifica a si mesma (1 Coríntios 14:4). O Apóstolo Paulo diz que queria que todos nós falacemos em línguas (1 Coríntios 14:5), mais ele nos chama atenção na seguinte questão, tem muita gente falando em línguas na Igreja em vez de profetizar ou ensinar. Paulo adverte os crentes no critério de que se As línguas nãos se falam a homens mais a Deus, porque a maioria do povo estava falando em línguas na Igreja? Oque adianta se os irmãos não vão entender? E ele continua falando e faz uma comparação aos instrumentos musicais, como vamos entender ou saber que musica está tocando se o som não estiver no ritmo certo? Se todo mundo falar em línguas na Igreja estaremos falando como se fosse ao ar. Porque ninguém ira entender, somente Deus (1 Coríntios 14:6-11).
(1 Coríntios 14:4-5) O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja. E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação.
Paulo diz que o que fala em línguas edifica a si mesmo, isto é, ele levanta sua moral, ele aumenta sua Auto Estima, ele é abençoado. Paulo diz: Eu quero que todos vocês falem em línguas, ou seja, eu quero que todos vocês tenham está experiência da parte de Deus, mais eu quero muito mais que vocês profetizem, ou seja, que fale por revelação divina, para que edifique os irmãos e toda a Igreja quando estiver profetizando. Porque oque profetiza é maior do que o que fala em línguas no critério das línguas não terem interpretação, O ministério profético é maior que o ministério das línguas a não ser que essas línguas sejam interpretadas para eles se igualarem em questão de dom. Por exemplo: o que Profetiza ele fala da parte de Deus para a Igreja e oque fala em Línguas ele também fala da parte de Deus, mais somente é entendido pelos homens se houver interpretação.
(1 Coríntios 14:13-14) Por isso, o que fala em língua desconhecida, ore para que a possa interpretar. Porque, se eu orar em língua desconhecida, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto.
Paulo em momento nenhum proíbe os crentes de falarem em línguas, mais ele adverte o povo no critério de quando vocês forem reunir, quando estiver na Igreja. Paulo diz que o Dom de profetizar é maior que o de falar em Línguas a não ser que essas línguas sejam interpretadas por ela mesma ou por outra pessoa para edificação da Igreja (1 Coríntios 14:5), porque Paulo faz perguntas afirmativas que nem todos tem o dom de falar em línguas e de interpreta-las ao mesmo tempo (1 Coríntios 12:29-30). Por isso ele continua advertindo que quando alguém fala em línguas seu espirito ora bem, ou seja, seu contato com Deus está bom, mais se não tiver interpretação destas línguas o meu entendimento fica sem fruto, porque nem eu saberei o que estou falando, ou como estou orando.
(1 Coríntios 14:15-17) Então, que farei? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. Se você estiver louvando a Deus em espírito, como poderá aquele que está entre os não instruídos dizer o “Amém” à sua ação de graças, visto que não sabe o que você está dizendo? Pode ser que você esteja dando graças muito bem, mas o outro não é edificado.
Paulo diz se eu oro com meu espirito, isto é, se eu falo em línguas, falarei com entendimento, ou seja, se estiver em minha casa sozinho que seja, falarei em línguas porque meu espirito está falando mistérios com Deus (1 Coríntios 14:2), Paulo pergunta como alguém vai dizer “amém” para as palavras que você falou se a pessoa não sabe o significado destas palavras? Na verdade você está fazendo o certo, mais a pessoa não vai entender, ou seja, ela não será edificada, porque simplesmente não entendeu oque você falou, e se ela tivesse entendido oque você disse ai sim ela seria edificada. Paulo está dizendo orarei com o Espirito, mas também orarei com entendimento, isto é, se eu estiver na Igreja e orar em línguas e não tiver interpretação eu não estarei orando com entendimento, porque ninguém vai entender nada. Agora se eu orar em línguas e alguém interpretar, a Igreja será edificada porque todo mundo entendeu. O que estava acontecendo na Igreja de Corinto é que todo mundo queria falar em línguas, e interpretação das línguas que é bom nada! Então por isso um pouco mais a frente dos versículos Paulo diz se for falar em línguas na Igreja que fale dois ou três, mais ore para que haja interpretação, e logo em seguida Paulo nos diz que o Dom de Profecia é maior que o Dom de Línguas, porque o Dom de profecia serve para toda a Igreja, mais o dom de línguas só se entende se houver um interprete.
(1 Coríntios 14:18-19) Dou graças a Deus por falar em línguas mais do que todos vocês.
Todavia, na igreja prefiro falar cinco palavras compreensíveis para instruir os outros a falar dez mil palavras em língua.
O Apóstolo Paulo falava mais em línguas do que todo o povo da Igreja de Corinto, isto porque ele tinha mais contato com Deus, mais intimidade, mais aproximação de Deus. Mais na Igreja ele prefere falar poucas palavras que o povo entenda e seja edificado, do que falar muitas palavras que ninguém entenda e saia da Igreja sem edificação nenhuma.
(1 Coríntios 14:20-21) Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento. Está escrito na lei: Por gente de outras línguas, e por outros lábios, falarei a este povo; e ainda assim me não ouvirão, diz o Senhor.
Paulo está dizendo para não sermos meninos no entendimento, isto é, não sermos inexperiente no entendimento, não sermos fracos ou carentes no sentido de estarmos passando fome em questão de entendimento, estarmos debilitados no entendimento, mais ele diz seja assim na malícia, sejam inexperientes nas coisas maldosas. Mais sejam Adultos no entendimento, ou seja, sejam fortes, experientes, sábios, preparados no entendimento.
Paulo nos dá uma ênfase sobre a desobediência do povo, porque Deus fala e fala, e manda seu profetas, e faz sinais e maravilhas para o povo e manda gente de outra nação falar com seu povo e eles mesmo assim não dão ouvidos a Deus, Paulo está nos dizendo que mesmo ele dando todas estas instruções da parte de Deus o povo ainda assim poderia não ouvir, e continuar fazendo as mesmas coisas erradas.
(1 Coríntios 14:22-25) Portanto, as línguas são um sinal para os descrentes, e não para os que crêem; a profecia, porém, é para os que crêem, e não para os descrentes. Assim, se toda a igreja se reunir e todos falarem em línguas, e entrarem alguns não instruídos ou descrentes não dirão que vocês estão loucos? Mas se entrar algum descrente ou não instruído quando todos estiverem profetizando, ele por todos será convencido de que é pecador e por todos será julgado, e os segredos do seu coração serão expostos. Assim, ele se prostrará, rosto em terra, e adorará a Deus, exclamando: “Deus realmente está entre vocês!”.
Paulo nos exorta na seguinte questão, que As “Línguas Estanhas” é um sinal para os descrentes e não para os crentes, mais a profecia é um sinal para os crentes e não para os descrentes, no contexto deste capitulo Paulo está nos dizendo que “Línguas sem Interpretação” é para os Descrentes como no dia de Pentecostes, mais “Línguas com Interpretação” equivale a uma profecia porque serve para toda a Igreja.
Paulo diz: Se toda a Igreja se reunir e todo mundo falar em línguas, e nesta reunião entrar pessoas leigas no assunto e descrentes, eles vão dizer que tá todo mundo doido. Mais se entrarem pessoas leigas e descrentes quando todo mundo estiver profetizando, eles serão convencidos que estão errados e se prostrará diante de Deus, ou se renderá a Deus, e verá que Deus existe e que ele está no meio desta Igreja. Então concluímos aqui que “Línguas Interpretadas” serve para Crentes e não Crentes. E que na Igreja temos que falar palavras que tenham significados de modo que edifiquem ou abençoem a vida dos que ali estão.
(1 Coríntios 14:26) Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.
Quando nos reunirmos na Igreja, se cada um tiver um salmo, isto é um poema ou um cântico a Deus, se tiver doutrina, isto é ensino ou princípios da palavra de Deus, ou tiver revelação, isto é uma denúncia, uma declaração, um aviso ou uma palavra da parte de Deus, ou tem línguas, isto é, tem palavra do Espirito, ou tem interpretação, isto refere as Línguas, ele diz faça tudo para edificação da Igreja. Ou seja, se souber fazer alguma coisa na Igreja faça tudo para edificação dela.
(1 Coríntios 14:27-28) E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.
Paulo está dizendo que se alguém falar em língua estranha ou desconhecida, isto é se eu falo em uma língua que você não conhece ele automaticamente para você ela é estranha ou desconhecida, a não ser que você tenha o Dom da Interpretação das línguas, ai sim você entenderia e as Línguas não seriam mais estranhas e nem desconhecidas para você e para aqueles que te ouvem, então Paulo diz se for falar em Línguas Desconhecida, fale dois ou três no máximo e que haja interprete, porque se não houver interpretação fale consigo mesmo, ou seja, deixe seu Espirito Orar com Deus (1 Coríntios 14:2).
(1 Coríntios 14:29-33) E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro. Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados. E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas. Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos.
No original o sentido é: Assim também os Profetas se forem profetizar na Igreja que profetizem dois ou três, e Paulo ainda diz se um estiver profetizando, e tiver um que recebeu uma revelação espere que cale o primeiro, e depois profetize o segundo, e assim por diante. Porque toda a Igreja pode Profetizar, e eu te pergunto por acaso quem profetiza é chamado de? Profeta. Então Todos na Igreja podiam Profetizar e ser Profetas. Então Paulo diz um profetiza e quando terminar, que profetize o outro, tudo isso para que os irmão a aprendam e sejam consolados por Deus através dos Profetas.
Quando Paulo diz que o Espirito dos Profetas estão sujeitos aos profetas ele está dizendo que você consegue controlar o seu Espirito, você sabe o momento certo de agir, você sabe a hora certa de falar oque Deus quer que você fale. Você pode controlar o seu intimo, você sabe oque fazer e quando fazer, porque Deus não é Deus de deixar o seu povo confundido, mais sim de deixar o seu povo em Paz, e tranquilo em todas as Igrejas.
As línguas são para edificação do homem que as fala, é um contato do espirito dele com o Espirito de Deus. Mais também é utilizada por Deus para edificar outras pessoas mais somente no caso de haver interpretação, ou no caso de houver proposito evangelístico da parte de Deus como aconteceu em Pentecostes, que Deus usou das línguas para que o povo ouvisse tudo em sua própria língua. Naquele momento saiu da boca dos apóstolos uma língua universal, uma língua diferente de todas as línguas da terra, porque parece que Deus colocou um filtro de voz no ouvido de cada pessoa que ali estava no dia de Pentecostes em (Atos 2).
3 – Relação Entre o Batismo com o Espirito Santo e as Línguas Estranhas:
Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava. (Atos 2:4)
Quando Paulo lhes impôs as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e começaram a falar em línguas e a profetizar. (Atos 19:6)
A Relação é que a maior evidencia do Batismo com o Espirito Santo são as línguas estranhas, mais como vimos antes não é a única evidencia porque Paulo nos diz algo excelente a se destacar:
(1 Coríntios 12:29-31) Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres? Têm todos o dom de curar? falam todos diversas línguas? interpretam todos? Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente.
Paulo está dizendo que nem todos os que falam em línguas interpretam as línguas, por isso a vários tipos de manifestações dos dons do Espirito Santo, mais é o Espirito Santo que as distribui a cada um da maneira que ele quer, da maneira que todos sejam uteis na obra de Deus. A questão é que o Dom de Línguas somente é dado ás pessoas após o Batismo com o Espirito Santo.
(Romanos 11:29) Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento.
4 – Alguns complementos para melhor entendimento:
(Marcos 16:17-18) E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.
O Evangelho de Marcos é o único que sita as palavras “Falaram novas línguas”, isto é, poderão se comunicar com pessoas de outras línguas. Isto seria o Dom de Línguas, usado Pelo Espirito Santo não para edificar ao que fala mais da outra maneira como no dia de Pentecostes, para fins evangelísticos.
(1 Coríntios 12:13) Pois em um só corpo todos nós fomos batizados em um único Espírito: quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um único Espírito.
No Original do texto fala sobre o poder do Espirito, o qual une a todos os homens, sem importar sua raça ou estado anterior, escravos ou livres, pagãos ou santos, moldando-os em um só corpo. A influência do Espirito e que os transforma e une, conferindo-lhes uma mentalidade espiritual e um só estado metafisico. Faz deles uma só entidade espiritual.
(Efésios 4:5) Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
O contexto desta passagem se refere á Salvação do homem, por isso ele diz que há uma só Senhor que é Jesus Cristo, uma só fé que é a crença de que Jesus morreu na cruz por todos os que creem nele (João 3:16), e um só Batismo que salva os homens que é o Batismo nas águas mediante a confissão de fé. E a prova de que o contexto é a Salvação, a mensagem que Paulo enfatiza neste capitulo é esta: “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção” (Efésios 4:30).



Nenhum comentário:

Postagem em destaque

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” Poucas palavras na Bíblia são tão claras, mas ao mesmo desobedecidas justamente por pessoas que afirmam ser cristãs, como a que ensina que a única possibilidade de chegarmos a Deus é por meio do Seu filho Jesus Cristo. Única. E olha que a Bíblia traz isso na boca do próprio Jesus. Lembremos o que está em João 14:6: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, se não por mim.” Há quem leia a passagem, a ache correta, concorde, proclame que faz justamente isso na sua vida por ser cristão, mas quando indagado por sua fé em outros personagens bíblicos afirmam que pedem para que estes “intercedam” por ele para chegar a Deus. Sem noção do que diz a palavra de Deus, acham que não estão desobedecendo e, portanto, não estão fazendo nada errado. Ledo engano. Salientando que não se quer aqui atacar ou diminuir a missão dada por Deus a Maria, a mãe de Jesus, ou a nenhum personagem bíblico, a frase citada entre aspas deve ser de longe o maior exemplo de quando uma pessoa diz ser fiel à palavra de Deus, mas a distorce completamente. Percebam que, ao usar a expressão “o caminho”, Jesus não deixou o ensinamento de que devemos ter quem interceda por nós. Ele diz claramente que está nos dando um presente maravilhoso: pela nossa fé chegarmos ao Pai pelo único caminho que é ele, Jesus. Ponto final. A gramática nos ajuda a entender a frase. Se Jesus tivesse dito “um caminho” e não “o caminho”, aí, sim, poderíamos ter opções. Perceba, internauta, que há mais de um caminho para se chegar à praia, ao centro… Mas imagine, por exemplo, um apartamento no 10º andar com apenas uma porta. Será que esta porta é o caminho para o elevador ou um caminho? Alguém arriscaria pular a janela para chegar ao elevador ou só restaria uma única possibilidade: a porta? Para chegarmos a Deus, Jesus é essa única porta. Qualquer outro caminho representa o perigo da janela. E note-se que a Bíblica é didática. Não há passagem nenhuma falando em usar outro caminho para se chegar a Deus, exceto Jesus. Os que usam Maria, por exemplo, o fazem por conta própria. Não tem respaldo bíblico. Percebam que isso não sonega, como por ignorância teológica alguns acreditam, o importante papel que Deus reservou a Maria. A Bíblia, em João 1:1, diz que “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” Mais adiante um pouquinho, no mesmo livro, lê-se: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade (João 1:14). Ou seja, está cristalino que Jesus veio à terra para cumprir a missão de salvar a humanidade das garras de satanás. E no plano de Deus para o verbo se fazer carne era preciso nascer igual a todos nós – inclusive para nos deixar a lição que qualquer pessoa de carne e osso que tenha fé em Deus é capaz de superar as adversidades impostas pelo inimigo e conseguir a salvação. Assim, Deus escolheu Maria. Evidente que pelo mérito dela. Deus não escolheria qualquer uma para trazer o Seu filho ao mundo. Mas optou uma mulher também de carne e osso como todos nós. A partir do momento em que Jesus começou o seu ministério, era ele e o Pai. Só ele e o Pai. Uma decisão de Deus, e que quem tem fé Nele não discute. Prestem atenção a estas palavras de Jesus: “E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora (João 2:3-4). Percebam que, para quem não vive a fé na palavra de Deus, não entende que Jesus é, de fato, o único caminho para se chegar a Deus, as palavras soam ríspidas – sobretudo dirigidas à própria mãe. Todavia uma reflexão com o auxílio de outras passagens bíblicas joga luz no fato de Jesus ter uma missão dada por Deus, e somente Deus poderia colocar no seu coração o que fazer, como fazer e quando fazer. Aliás, a própria Maria, que nunca disse a ninguém que seria um caminho para Deus, ao menos não existe isso na Bíblia, testemunhou esta aliança Deus x Jesus. “Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser” (João 2:5). Portanto, está evidente que tanto Jesus quanto Maria, assim como todos nós, temos missões dadas por Deus. Missões distintas. A partir do momento em que se pauta a vida na obediência à palavra de Deus, na fé na Bíblia, deixando ensinamentos religiosos à parte (Bíblia é bíblia. Religião é religião), entende-se isso e a frase que serve de título para este texto claramente. Mas, como diz Jesus, quem tem ouvidos que ouça. Deus no comando.