domingo, 30 de abril de 2017

Jesus Cristo está te chamado a testemunhar!

Carta de Deus – A importãncia do testemunho cristão (parte 2)

Porque em tudo fostes enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento (Como o testemunho de Cristo foi mesmo confirmado entre vós). (1 Cor 1:5-6)

Diz-se que testemunho é a qualificação para ser testemunha, embora possa existir testemunha sem testemunho (vasos para desonra – 2 Tm 2:20).

A Bíblia nos mostra em muitos de seus versículos a importância do testemunho cristão , nos fazendo entender que se quisermos ter uma igreja madura espiritualmente, qualificada para toda boa obra, santificada pela palavra e pronta para apresentar-se gloriosa, sem mácula,sem mancha ,sem ruga e pronta para o noivo Jesus é imprescindível valorizar o testemunho cristão de cada crente.

Mas o que temos visto em muitas igrejas é que esses mesmos valores tem sido deixados de lado em detrimento de outros valores. Infelizmente as escolhas ministeriais tem sido feitas no “achismo” para suprir um ativismo religioso em fazer a obra de Deus esquecendo-se do Senhor da Obra. Muitas pessoas perdem tanto tempo fazendo a obra de Deus que não tem tempo de pedir orientação de Deus para a obra. Muitos crentes esquecem que a obra deve ser feita segundo a vontade de Deus. Em muitos lugares a obra de Deus tem sido feita a “trancos e barrancos” , ou seja, de qualquer jeito, por pessaos inexperientes (néofitas) que mal sabem governar sua própria casa(1 Tm 3:5).
Aliás esse é um dos pré-requisitos do testemunho cristão para o ministério.

Assim como o testemunho na família é a prova de crente verdadeiro e da sua fé (1 Tm 5:8), o testemunho cristão é a qualificação espiritual para o ministério. Paulo relata alguns deve de quem almeja o episcopado como ser irrepreensível, marido de uma só mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar, que governe “bem” a sua própria casa e etc..(1 Tm 3:5;7). Isso quer dizer que não é qualquer um que possa exercer o ministério.

Mas infelizmente, temos visto no meio cristão que as escolhas em algumas igrejas não tem seguido esses princípios, mas outros como nepotismo e de amizade por conveniência, citando apenas esses dois como exemplo.

O livro de Atos relata da escolha de sete diáconos que foram escolhidos por terem “boa repetução, ou seja, bom testemunho,sendo esses “cheios do Espirito Santo” e de sabedoria(At 6:3)

O testemunho cristão nos torna um obreiro aprovado e qualificado diante de Deus (2 Tm 2:15,3:14-17).

Outra coisa que o testemunho cristão contribui é para a evangelização. Creio que o método mais eficiente de evangelismo é o testemunho de um crente. Diz a palavra de Deus qua a UNIDADE e o TESTEMUNHO fez crescer a igreja primitiva(At 2:46-47).
O testemunho cristão com qualidade traz a salvação em quantidade (1 Tm 4:12-16).

Paulo pede a Timóteo para que seja exemplo dos fiéis EM TUDO,perseverando no testemunho, para que fazendo isso, ele possa salvar-se a si e os que ouvem.

Preseverar em ser testemunho cristão tem sido um dos grandes desafios a essa geração de crentes.
Isso porque o referencial da Igreja primitiva em detrimento desta “igreja” com “i” minúsculo de nossa geração é enorme.

Diz a palavra de Deus que o testemunho daqueles crentes era tremendo,tanto que persevervam unânimes no templo, partiam o pão, ou seja,tinham comunhão, faziam com alegria e singeleza de coração e contavam com a simpatia do povo.

Diz as Escrituras que “enquanto isso”o Senhor acrescentava os que ia sendo salvos (At 2:46-47).

Mais do que fazer campanhas evangelísticas de grande porte o cristão deve se cosnscientizar que o testemunho cristão vale mais do muitos projetos evangelísticos de qualquer ministério.

O livro de Atos mostra a realidade de uma igreja que era unida, unânime, fraterna, simples, temente a Deus e de uma alegria sincera. E por isso, contava com a “simpatia” do povo. E por isso e nada mais que isso, que “todos os dias” Deus acrescentava os salvos.

Hoje vivemos outra realidade a de uma igreja individualista, dispersa, egoísta e a cada dia mais parecida com os padrões do mundo, do que os padrões de Deus.

Mas Graças a Deus que existe algumas excessões e alguns remanescentes que não abrem mão de serem menos religiosos evangélicos e mais cristãos bíblicos no modo de proceder e agir.

Meu desejo é que essas excessões venham a ser maioria, para que o Senhor se agrade dos crentes e dos líderes dessa geração.

Porque quem nisto serve a Cristo agradável é a Deus e aceito aos homens.
Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros (Rm 14:18-19)

terça-feira, 25 de abril de 2017

Ajude esse Ministério. (15+77-9.9900-1339) fale conosco.

A todos os amados do Grupo Somos Novas Criaturas, e todas as Páginas e aqui do Blogger,   vós Irmãos sabem que meu coração quiema pela obra de Deus,  seja pregar ministrar e orar, que vos pedir para que em oração nos apresente a Deus em nome de Jesus Cristo,  pois duas portas se abriram para irmos leva a palavra,  e meu coração ficou cheio da graça de Deus para ir. Aleluia

Estamos orando,

Julho convite ao Sul da Bahia,  ministrando na festividade da Igreja Jesus é a Vitória Missionária ( Pastor João)

Convite recebido para Uganda na África ( Pastorr Mashert Christo)

Astamos em oração ( você pode orar por nós? )

Quem não deixar tudo pelo Reino de Deus,  não é digno dele!.

Disse Jesus Cristo meu Salvador!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Ezequiel 33



1 E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
2 Filho do homem, fala aos filhos do teu povo, e dize-lhes: Quando eu fizer vir a espada sobre a terra, e o povo da terra tomar um homem dos seus termos, e o constituir por seu atalaia;
3 E, vendo ele que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo;
4 Se aquele que ouvir o som da trombeta, não se der por avisado, e vier a espada, e o alcançar, o seu sangue será sobre a sua cabeça.
5 Ele ouviu o som da trombeta, e não se deu por avisado, o seu sangue será sobre ele; mas o que se dá por avisado salvará a sua vida.
6 Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia.
7 A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte.
8 Se eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para dissuadir ao ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, porém o seu sangue eu o requererei da tua mão.
9 Mas, se advertires o ímpio do seu caminho, para que dele se converta, e ele não se converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniqüidade; mas tu livraste a tua alma.
10 Tu, pois, filho do homem, dize à casa de Israel: Assim falais vós, dizendo: Visto que as nossas transgressões e os nossos pecados estão sobre nós, e nós desfalecemos neles, como viveremos então?
11 Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?
12 Tu, pois, filho do homem, dize aos filhos do teu povo: A justiça do justo não o livrará no dia da sua transgressão; e, quanto à impiedade do ímpio, não cairá por ela, no dia em que se converter da sua impiedade; nem o justo poderá viver pela sua justiça no dia em que pecar.
13 Quando eu disser ao justo que certamente viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar a iniqüidade, não virão à memória todas as suas justiças, mas na sua iniqüidade, que pratica, ele morrerá.
14 Quando eu também disser ao ímpio: Certamente morrerás; se ele se converter do seu pecado, e praticar juízo e justiça,
15 Restituindo esse ímpio o penhor, indenizando o que furtou, andando nos estatutos da vida, e não praticando iniqüidade, certamente viverá, não morrerá.
16 De todos os seus pecados que cometeu não se terá memória contra ele; juízo e justiça fez, certamente viverá.
17 Todavia os filhos do teu povo dizem: Não é justo o caminho do Senhor; mas o próprio caminho deles é que não é justo.
18 Desviando-se o justo da sua justiça, e praticando iniqüidade, morrerá nela.
19 E, convertendo-se o ímpio da sua impiedade, e praticando juízo e justiça, ele viverá por eles.
20 Todavia, vós dizeis: Não é justo o caminho do Senhor; julgar-vos-ei a cada um conforme os seus caminhos, ó casa de Israel.
21 E sucedeu que, no ano duodécimo do nosso cativeiro, no décimo mês, aos cinco do mês, veio a mim um que tinha escapado de Jerusalém, dizendo: A cidade está ferida.
22 Ora, a mão do Senhor estivera sobre mim pela tarde, antes que viesse o que tinha escapado; e ele abrira a minha boca antes que esse homem viesse ter comigo pela manhã; e abriu-se a minha boca, e não fiquei mais calado.
23 Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
24 Filho do homem, os moradores destes lugares desertos da terra de Israel falam, dizendo: Abraão era um só, e possuiu esta terra; mas nós somos muitos, esta terra nos foi dada em possessão.
25 Dize-lhes portanto: Assim diz o Senhor DEUS: Comeis a carne com o sangue, e levantais os vossos olhos para os vossos ídolos, e derramais o sangue! Porventura possuireis a terra?
26 Vós vos estribais sobre a vossa espada, cometeis abominação, e cada um contamina a mulher do seu próximo! E possuireis a terra?
27 Assim lhes dirás: Assim disse o Senhor DEUS: Vivo eu, que os que estiverem em lugares desertos, cairão à espada, e o que estiver em campo aberto o entregarei às feras, para que o devorem, e os que estiverem em lugares fortes e em cavernas morrerão de peste.
28 E tornarei a terra em desolação e espanto e cessará a soberba do seu poder; e os montes de Israel ficarão tão desolados que ninguém passará por eles.
29 Então saberão que eu sou o Senhor, quando eu tornar a terra em desolação e espanto, por causa de todas as abominações que cometeram.
30 Quanto a ti, ó filho do homem, os filhos do teu povo falam de ti junto às paredes e nas portas das casas; e fala um com o outro, cada um a seu irmão, dizendo: Vinde, peço-vos, e ouvi qual seja a palavra que procede do Senhor.
31 E eles vêm a ti, como o povo costumava vir, e se assentam diante de ti, como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza.
32 E eis que tu és para eles como uma canção de amores, de quem tem voz suave, e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra.
33 Mas, quando vier isto (eis que está para vir), então saberão que houve no meio deles um profeta.


quinta-feira, 20 de abril de 2017

Pastores Segundo o Coração de Deus e Pastores Infiéis

Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e inteligência. Jeremias 3:15 
Introdução: Ultimamente tem surgido clamores de igrejas, tanto da Alemanha, Rússia e do Brasil, onde o procedimento de vários pastores é completamente contrário aos princípios da Palavra de Deus. Por esta razão faz-se necessário uma exposição resumida dos princípios Bíblicos quanto a esta questão, bem como verificar os procedimentos que a Palavra de Deus aprova ou condena. 

1. Princípio Bíblico de Liderança.
Em primeiro lugar, a palavra pastor nunca aparece na Bíblia como sendo uma profissão, e sim, como um ministério. Em Atos 20:17 e 28 aprendemos que os presbíteros da igreja deveriam pastorear o rebanho. Pastorear não é exercer um cargo. e sim cuidar do estado espiritual daqueles que foram salvos por Cristo Jesus.

Em segundo lugar, o Novo Testamento não conhece um sistema onde uma só pessoa tem essa responsabilidade, que sempre era atribuída a vários presbíteros.
Atos 20:17 “De Mileto mandou chamar os presbíteros da igreja”.
E a estes presbíteros Paulo falou: Atos 20:28 "Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu Bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue,"
Atos 14:23 "E, promovendo- lhes em cada igreja a eleição de presbíteros (plural) depois de orar com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido"
Tito 1:5 b ". .. bem como, em cada cidade, constituísses presbíteros, conforme te prescrevi."

Notamos em todas estas passagens que o Novo Testamento ensina que cada igreja deve ter vários presbíteros (Líderes) e que eles em conjunto tem a responsabilidade de pastorear o rebanho de Deus.
Naturalmente numa igreja nova isto levará alguns anos até que a igreja tenha vários presbíteros, porém este sempre deve ser o objetivo. O Novo Testamento desconhece totalmente um sistema onde um pastor tem o comando e os outros tem a obrigação de obedecer, na igreja de Cristo.

Evidentemente haverá a necessidade de um dentre, os presbíteros, dirigir o planejamento mas a responsabilidade pastoral recai sobre todo o presbitério. Atos 20:17 e 28. Veremos mais adiante como o desejo de exercer o comando sobre todos os outros é carnal e anti bíblico.

As diferenças entre uma liderança dentro dos princípios bíblicos e dentro dos princípios egoístas e carnais são explicadas com bastante detalhes, tanto no Velho como no Novo Testamento. Queremos fazer uma comparação entre os dois tipos de pastores.


2. Pastor segundo o coração de Deus. 
Já mencionamos que pastorado não é profissão - é ministério. Quando Jesus designou o apóstolo Pedro para pastorear o rebanho, não perguntou das suas habilidades profissionais, e sim "amas-me mais do que estes outros? " João 21:15-17.
Quem ama a Jesus, também amará aos que foram resgatados por Jesus e os tratará como Jesus os tratou.

Vamos ver algumas das características do pastor segundo o coração de Deus.

Primeira característica: Auto entrega. "O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas". João 10:11. Este foi o exemplo que Jesus nos deu. O apóstolo Paulo nos dá um exemplo de como se age com pessoas, mesmo cheio de problemas - e até fazendo oposição ao ministério, como foi o caso dos coríntios. A estes Paulo escreve: "Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol das vossas almas. Se mais vos amo, serei menos amado?" II Coríntios 12:15. O pastor segundo o coração de Deus não tem pena de si - ele se entrega e se gasta em beneficio das ovelhas de Cristo.

Segunda característica: Preocupação com a restauração de cada um individualmente. A parábola da ovelha perdida nos mostra este fato: "Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixa para ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou? E, se porventura a encontra, em verdade vos digo que maior prazer sentirá por causa desta, do que pelas noventa e nove, que não se extraviaram. Assim, pois, não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos." Mateus 18:12-14. Qualquer pastor segundo o coração de Deus fará de tudo para recuperar pessoas que estão se afastando do rebanho.

Terceira característica: O pastor segundo o coração de Deus não se coloca em evidência, e sim, prega a Cristo: “Porque não pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor, e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus" II Coríntios 4:5.  O pastor segundo o coração de Deus sempre ha de se considerar um servo, dando toda a honra a Cristo Jesus.
Quarta característica: O pastor segundo o coração de Deus não age como dominador sobre o rebanho, antes serve como exemplo: ". . . nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes tornando-vos modelos do rebanho”. I Pedro 5:3. O bom pastor anda na frente do rebanho. como o seu exemplo e as ovelhas o seguem.

3. Pastores infiéis 
A Bíblia nos fornece muitos elementos pelos quais se pode reconhecer o abuso neste ministério - tanto no Velho como no Novo Testamento.

Quais são as características de um "pastor” infiel?

 Primeira característica: Não busca ao Senhor para saber a sua vontade: "Porque os pastores se tornaram estúpidos e não buscam ao Senhor; por isso não prosperam, e todos os seus rebanhos se acham dispersos. Jeremias 10:21. O "pastor” que não se orienta pela Palavra de Deus pode manter o domínio sobre o rebanho por algum tempo mas aos poucos o rebanho vai se dispersando.

Segunda característica do "pastor" infiel: Ele apascenta a si mesmo: "Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura, vestis-vos de lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas. "Ezequiel 34:2-3. O "pastor" infiel sempre está interessado em defender os seus direitos - seu salário, seu dia de descanso, sua privacidade, sua família. Gasta a maior parte do tempo cuidando de seus próprios interesses.

Terceira característica do "pastor" infiel: Ele não apascenta as ovelhas: " A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não li gastes, a desgarrada não tomastes a trazer e a perdida não buscastes... Ezequiel 34:4. O "pastor" infiel faz poucas visitas aos membros, deixa os fracos na sua fraqueza, deixa os “feridos espirituais" sem cuidar da sua recuperação e não vai atrás dos que estão se afastando. Mesmo quando procurado, sempre acha alguma desculpa para não atender aos que necessitam de cuidado espiritual. Ele não quer ser perturbado em seu descanso. Mas faz questão de um bom salário. Quando faz visitas. costuma visitar não os que necessitam, mas os que o apoiam na sua posição.

Quarta característica do "pastor" infiel: Ele exerce domínio sobre o rebanho: "Mas dominais sobre elas com rigor e dureza" Ezequiel 34:4b. O "pastor” infiel age como se fosse dono da igreja e considera a obrigação de todos os demais como sendo a mera obediência às suas ordens. Ele desobedece frontalmente a ordem de Deus: "Não como dominadores sobre o rebanho...". I.Pedro 5:3.

Quinta característica do "pastor" infiel: Ele quer ter a primazia: "Escrevi alguma cousa à Igreja; mas Diótrefes, que gosta de exercer a primazia entre eles, não nos dá acolhida." III.João 9. O "pastor" infiel, não quer ser um servo da Igreja (II Coríntios 4:5), mas quer ser um chefe na igreja. Não aceita ser um co--presbítero com os outros (I Pedro 5:1) mas quer ser um chefe-presbítero. Ele é obstinado pelo poder. E por isso não costuma ler cartas quando outros escrevem para ajudar (III. João 9) para não perder o seu domínio sobre a igreja.

Sexta característica do "pastor" infiel: Ele não dá acolhida na igreja a pessoas que não apoiam a sua ditadura: "Não nos dá acolhida" III. João 9b. Ele faz de tudo para evitar qualquer contato de membros com pessoas de fora que poderiam ajudar a igreja a retornar aos princípios bíblicos.

Sétima caraterística do "pastor" infiel: Ele difama e faz calúnias contra pessoas que tentam ajudar a igreja: ". . . proferindo contra nós palavras maliciosas" III João 10b 
Ele não pode provar com a Bíblia que está certo, então procura desacreditar outros obreiros que poderiam ajudar, levantando calúnias contra eles.

Oitava característica do "pastor" infiel: Proíbe a igreja de manter contato com pessoas que não apoiam a sua posição anti-bíblica. "E não satisfeito com estas causas, nem ele mesmo acolhe os irmãos, como impede os que querem recebê-los... "III. João 10b Ele faz de tudo para isolar qualquer pessoa que poderia ameaçar o seu domínio.

Nona característica: Expulsa os insubmissos à sua ditadura da igreja: "E os expulsa da igreja". III. João 10c. O "pastor" infiel não tem a mínima preocupação com a manutenção de membros da igreja que poderiam ameaçar a sua autoridade. Não faz nenhum trabalho espiritual de recuperação, não segue os princípios de Mateus 18,15-17 -simplesmente se quer ver livre dos que não apoiam a sua posição autoritária - e os expulsa sumariamente.

4. Consequências para a igreja que tolera um pastor infiel: 
Os membros se espalham: "Assim se espalham, por não haver pastor, e se tomaram pasto para todas as feras do campo. As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes, e por todo o elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure, ou quem as busque". Ezequiel 34:5-6
Numa igreja onde Cristo, o cabeça, é suibstituido por um “pastor” ditador, fatalmente o rebanho se espalhará.


5. Conseqüências para os “pastores” infiéis. 
Deus vai dar termo ao seu pastoreio: "Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu estou contra os pastores, e deles demandarei as minhas ovelhas; porei termo ao seu pastoreio, e não se apascentarão mais a si mesmos; livrarei as minhas ovelhas da sua boca, para que já não lhes sirvam de pasto. Ezequiel 34:10. Um pastor ditador pode se manter por algum tempo no trono, porém o dia vem quando Deus mesmo o afastara do seu ministério.
Convém lembrar mais uma vez que toda a liderança da igreja é responsável perante Deus quando permite que se crie uma situação destas. A toda a liderança é atribuída o cuidado pelo rebanho (Atos 20:17 a 28)  e cada um dará contas a Deus pelas pessoas que foram espalhadas.





Aos membros e igrejas cujos guias realmente velam pelas vossas almas queremos deixar o texto de Hebreus 13:17 "Obedecei aos vossos guias (plural) e sede submissos para com eles: pois velam por vossas almas como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não vos aproveita a vós outros”.

Aos obreiros recomendamos que examinem o seu ministério e se tem procedido de tal forma que. por sua causa, os membros se espalharam, que tenham a humildade de confessar o seu pecado e procurar reintegrar os que foram dispersos. Pois, conforme lemos em Hebreus 13.17 “nós obreiros, daremos contas a Deus pelas almas dos que nos foram confiados”.
Todos sabemos que se levantaram muitos Pastores que não foram chamados por Deus.
Eles não cuidas das Ovelhas, e só cuida das que lhes convém, se uma Ovelhas tem uma direção de Deus, por não está na conformidade com o tal Pastor, ele o abandona, deixando o chamado sem cobertura, com tem muitos Pastores que não oram por muitos da sua Igreja, por inveja, talvez por não ser usado como Deus usa um dos seus membros.
Seja fiel a CRUZ de Cristo, e o Espírito Santo te guiará onde você deve está Amém.


terça-feira, 18 de abril de 2017


Introdução

Você já se perguntou se Deus existe, se Jesus realmente é o Filho de Deus ou se a Bíblia realmente é verdadeira? Se nunca perguntou, você é uma pessoa diferente. Todas as pessoas, às vezes, perguntam sobre esses assuntos. O propósito desse estudo é examinar a evidência para algumas das afirmações mais básicas da Bíblia. Durante a leitura, por favor acompanhe na sua Bíblia as citações que estão, neste artigo, em letras MAIÚSCULAS. Depois responda cada pergunta que tenha um antes do número (1, 2, etc.). OBS: As respostas corretas das perguntas estão no final desta. Essa lição não foi feita para as respostas serem mandadas para correção.
Quais afirmações a Bíblia faz?
1. A Bíblia afirma que Deus existe.
Leia HEBREUS 11:6.
1. Para agradar a Deus, no que devemos crer?
    A. Em tudo que nossos pais nos ensinaram.
    B. Em tudo que nosso pregador nos diz.
    C. Que Deus existe e que é galardoador dos que o buscam.

2. A Bíblia afirma ser a revelação infalível da vontade de Deus.
Leia 2 TIMÓTEO 3:16,17.
2. De onde as Escrituras vieram?
    A. São inspiradas por Deus.
    B. Expressam as opiniões de homens.
    C. São lendas antigas de origem desconhecida.
"... reconheça ser mandamento do Senhor o que vos escrevo" (1 Coríntios 14:37). [Veja também Efésios 3:3-5; 2 Pedro 1:21; 1 Tessalonicenses 2:13; Galátas1:11-12.]
3. A Bíblia afirma que Jesus é o Filho de Deus.
Leia JOÃO 20:26-31.
3. Tomé chamou Jesus de quê?
    A. Um ótimo pregador.
    B. Senhor e Deus.
    C. Um impostor.
4. Em que devemos crer para ter a vida eterna?
    A. Que Jesus é Cristo, o filho de Deus.
    B. Que Maomé é um profeta
    C. Nada importa.
"...Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (Mateus 16:16). [Veja também João 1:1,14; 4:42; 8:24; Lucas 19:10; Mateus 16:15-18; 10:37.]
OBS: Essas afirmações não permitem meio-termo. Não podemos dizer, "A Bíblia é apenas um bom livro", ou "Jesus foi apenas uma pessoa ótima". A Bíblia afirma que é a palavra de Deus, e Jesus afirmou ser Deus na carne. Se essas afirmações não são verdadeiras então Jesus é um mentiroso e a Bíblia é uma fraude!
Que tipo de evidências vamos estudar?
Deus Pai é invisível (1 João 4:12). Não podemos fazer experiências de laboratório para determinar se ele existe, mas isso não quer dizer que temos que aceitar "fé cega" sem evidência. Jesus afirmou ser Deus na carne. Sua vida pode ser investigada como qualquer outro fato histórico. Do mesmo modo, muitas outras afirmações bíblicas podem ser investigadas pela evidência lógica e histórica. Na nossa vida diária, todos nós determinamos nossas crenças baseadas nesse tipo de evidência. Por exemplo, um caçador pode não ver um animal mas pelas suas pegadas ele sabe que existe e sabe muito sobre a sua natureza. Da mesma forma, Deus deixou "pegadas nas areias do tempo".
Um juiz e um júri não observam fisicamente um crime, porém, chegam a um veredicto sobre o que aconteceu pelo depoimento de testemunhas. Da mesma forma, Deus "não se deixou ficar sem testemunho de si mesmo" (Atos 14:17).
Vamos chamar as "testemunhas" de Deus, e você seja o juiz. Pese o depoimento honestamente, em seguida chegue a um veredicto (Romanos 10:17), mas não se esqueça que você não está determinando a culpa ou inocência de uma outra pessoa. Certamente, seu veredicto determinará seu próprio destino eterno!

Testemunha Nº 1:
A Existência do Universo

Ninguém pode negar a existência do universo. A pergunta é: qual foi a origem do universo?
Só têm duas explicações disponíveis: há um Deus todo-sábio, todo-poderoso que o criou; ou matéria é eterna e, começando com uma forma de vida original simples, todas os seres vivos se desenvolveram gradualmente durante milhões de anos pelo processo de evolução. Considere qual dessas duas visões se encaixa melhor nas evidências.
A. A vida vem apenas da vida.
Leia ATOS 17:24-28.
5. O que esse versículo diz que é a origem do universo?
    A. A vida na terra sempre existiu.
    B. Um acidente não-planejado da natureza produziu a primeira vida primitiva através da geração espontânea num pântano antigo.
    C. A vida na terra foi criada por um Deus vivo, sábio e poderoso.
Uma das leis mais aceitas na ciência é a Lei da Biogênese, que diz que a vida vem apenas de seres vivos. Não há evidência de que matéria morta pode produzir vida espontaneamente.
A. Bíblia concorda com fatos científicos, pois diz que a vida veio do Criador vivo e eterno (veja Atos 14:15). No entanto, a evolução contradiz provas científicas, já que requer que matéria morta em algum momento espontaneamente passou a viver. Qual dessas duas visões se encaixa melhor nas evidências?
B. Seres vivos reproduzem segundo sua própria espécie.
Leia GÊNESIS 1:11,21,24,25.
6. Que tipo de descendentes os seres vivos têm?
    A. A mesma espécie dos pais.
    B. Com tempo suficiente, seres completamente diferentes podem evoluir.
    C. Nunca se sabe.
Todo ano seres vivos reproduzem, e os descendentes são sempre da mesma espécie dos pais. Isso é exatamente o que a Bíblia diz. Os descendentes de cachorros serão outros cachorros, não peixes, pássaros ou pessoas!
No entanto, a evolução ensina que todas as espécies atuais são descendentes de antecedentes de espécies diferentes, até chegar numa só forma de vida original. Mas não há evidência convincente para isso. Seres vivos se adaptam ao seu meio, mas aonde há evidência de que produzem espécies totalmente diferentes de seres vivos (peixe para réptil para pássaro, etc.)?
Se a evolução fosse verdade, devia ter muitos fósseis de "elos" intermediários entre espécies de seres vivos atuais. No entanto, os "elos" ainda estão faltando!
C. A raça humana é única.
Leia GÊNESIS 1:26-28.
7. Qual é o lugar do homem no universo?
    A. O homem é apenas mais um animal.
    B. O homem é o ser mais inteligente e poderoso que existe.
    C. O homem é a imagem de Deus e acima dos animais.
A observação simples mostra que o homem é bem superior aos animais. Apenas o homem tem inteligência racional. Qual animal usa símbolos abstratos (letras e números) para falar, escrever ou fazer cálculos matemáticos? Qual animal inventa novas ferramentas e máquinas, adestra animais, usa fogo ou registra sua sabedoria para passar às gerações futuras?
Entre os animais tem muitos graus de inteligência. Se o homem evoluiu do animal, por que não tem animais com graus de inteligência até o nosso, ao invés de ter um buraco enorme entre nós?
Apenas o homem cria coisas novas para apreciá-las na forma de música, arte, poesia, humor, etc.
Apenas o homem tem consciência e senso de valores religiosos. Qual animal pela sua natureza sente culpa ou procura achar e adorar a causa da sua existência?
Se o homem evoluiu do animal, como explicamos essas enormes diferenças? Se desenvolvermos novas características através da "sobrevivência dos melhores", como a valorização de arte, etc., nos faz mais aptos a sobrevivermos?
No entanto, a Bíblia facilmente explica todas estas diferenças. O homem divide essas características em comum, não com os animais, mas com Deus em cuja imagem fomos criados.
D. Um desenho vem de um desenhista.
Leia ROMANOS 1:20 & SALMO 19:1.
8. Como podemos ver o poder e a divindade de Deus?
    A. Pela "fé cega" sem evidência.
    B. Pelas coisas que Deus criou.
    C. Não os podemos ver.
Seres inteligentes podem ser reconhecidos pelas obras por um outro ser inteligente.
Quando um ser inteligente desenha algo para realizar um propósito, aquela coisa carrega marcas da sua inteligência - é inteligível. Outros seres inteligentes podem estudar como funciona, etc. Mesmo que nunca tenhamos conhecido o criador, temos que saber que ele existe e que podemos apreciar o grau da sua inteligência.
Para confirmar este aspecto para si mesmo, faça este teste. Tente nomear uma coisa que tenha estas características: Interessa a sua inteligência - "faz sentido" como uma maneira razoável e lógica de realizar algum propósito. Mas, você sabe que não originou como um esforço de algum ser inteligente - "apenas aconteceu" por mero acaso. Você pode citar uma coisa assim? Um carro? Casa? Ponte?
O universo carrega inúmeras marcas provando que foi desenhado por um Ser inteligente.
Máquinas fotográficas são desenhadas por seres inteligentes, mas nenhuma máquina pode ser comparada com o desempenho total do olho humano. De onde vieram seus olhos?
Computadores são desenhados por seres inteligentes, mas o cérebro humano pode ultrapassar computadores de muitas maneiras. De onde veio seu cérebro?
Fábricas são feitas por seres inteligentes para fabricar um produto. Mas quem fez o sistema reprodutivo humano?
"Pois toda casa é estabelecida por alguém, mas aquele que estabeleceu todas as coisas é Deus" (Hebreus 3:4). Quando se considera os órgãos do corpo humano, depois de todos as plantas e animais, dos corpos celestiais e de todas as leis complexas da natureza, é razoável defender que tudo isso passou a existir sem planejamento inteligente?
A ciência é fundada na convicção de que o universo é inteligível - é tão metódico e sistemático que a inteligência humana é capaz de compreender muito sobre como funciona. Isso, em si, não prova que um ser inteligente o inventou? E o fato que muito sobre a maneira que funciona está além da nossa capacidade de entender e duplicar não prova que o Ser inteligente que fez isso é bem superior a nós?
Todo efeito tem de ter uma causa satisfatória! A evolução diz que a vida começou pelo acaso cego e depois mutilações aleatórias produziram todas as formas de vida avançadas. No entanto, a Bíblia diz que o Deus todo-sábio e todo-poderoso intencionalmente planejou e criou o universo e todas as formas de vida nele. Ao chegar no seu veredicto, você deve determinar qual ponto de vista é mais razoável e serve melhor às evidências.

Testemunha Nº 2: 
A Precisão da Bíblia

Embora a Bíblia seja um livro de texto sobre a religião, muitas vezes tocam em outras matérias como história, geografia e ciências. Quando toca, podemos conferir comparando-a com a arqueologia, etc. Se a Bíblia fosse escrita pelo Criador que sabe tudo, esperaríamos precisão.
Além disso, a Bíblia foi escrita há 2000-3500 anos, quando os erros científicos eram abundantes. Descrentes já procuraram impiedosamente achar erros nela. Mas se, apesar disso, podemos confirmar que não contêm os erros comuns daquela época - se verdadeiramente fala fatos que eram desconhecidos pelos cientistas até séculos mais tarde - então isso reforçaria bastante a nossa confiança de que não vem dos homens mas sim de Deus.
Considere os exemplos a seguir nos quais a Bíblia já foi provada ser precisa, mesmo quando "estudiosos" não concordaram com ela.
A. História e geografia
1. A nação hetéia
A Bíblia freqüentemente fala desta nação antiga (2 Samuel 11:3,6,17,24; Gênesis 15:19-21; Números 13:29; Josué 3:10), mas durante anos descrentes diziam que a Bíblia estava errada. Depois, em 1906, Hugo Winckler desenterrou Hattusa, o capitão heteu. Agora sabemos que, no auge, a civilização hetéia disputou com o Egito e a Assíria em esplendor!
2. Pitom e Ramessés
A Bíblia diz que os escravos israelitas construíram estas cidades egípcias usando tijolos de barro misturado com palha, depois de barro com restolho, e depois apenas de barro (Êxodo 1:11; 5:10-21). Em 1883, Naville examinou as ruínas de Pitom e achou os três tipos de tijolos.
3. O Livro de Atos
Sir William Ramsay era um descrente que procurou contestar Atos traçando as viagens de Paulo. Em vez disso, suas investigações fizeram dele um crente tenaz da precisão do livro! O ponto decisivo foi quando ele provou que, ao contrário da sabedoria já aceita, a Bíblia estava certa quando deixa subentendido que Icônio ficava numa região diferente de Listra e Derbe (Atos 14:6). (Veja Free, Archaeology and Bible History, 317.)
Considere estas citações de arqueólogos notáveis:
"...pode ser afirmado categoricamente que jamais uma descoberta arqueológica tem negado uma referência bíblica. Um grande número de descobertas arqueológicas foram feitas que conferem em resumo claro ou em detalhes exatos afirmações históricas na Bíblia. E, pela mesma moeda, uma avaliação adequada de descrições bíblicas tem levado a descobertas incríveis" - Dr. Nelson Glueck (Rivers in the Desert, 31).
"...a arqueologia tem confirmado inúmeras passagens que tinham sido rejeitadas por críticos como não-históricas ou contraditórias a fatos conhecidos.... No entanto descobertas arqueológicas mostraram que estas acusações críticas ... estão erradas e que a Bíblia é confiável justamente nas afirmações pelas quais foi deixada de lado por não ser confiável. Não sabemos de nenhum caso no qual a Bíblia foi provada errada" - Dr. Joseph P. Free (Archaeology and Bible History, 1,2,134).
B. Ciência
Leia ISAÍAS 40:22.
9. Qual é a forma da terra?
    A. Redonda.
    B. Plana.
    C. Cilíndrica.
Isaías escreveu isso quando os homens acreditavam que a terra era plana ("redondo" = "um circulo, esfera" - Gesenius). Hoje temos fotos tiradas do espaço que mostram a forma da terra, mas como Isaías sabia disso?
Leia JÓ 26:7.
10. Como a terra é sustentada (apoiada)?
    A. Por quatro pilares enormes.
    B. Nas costas de Atlas.    
    C. Paira sobre nada.
Os homens antigos acreditavam em muitos erros. Como Jó sabia a verdade?
Leia SALMO 8:8.
11. O que fica no mar de acordo com este versículo?
    A. Montanhas
    B. Sendas.
    C. Alga marinhas.
    D. Peixes.
Os homens não sabiam das sendas dos mares até que Matthew Maury leu este versículo e resolveu achá-las. Ele descobriu as correntezas do oceano, e ficou conhecido como o Pai da Oceanografia. (Impact, 9/91, pág. 3-4).
Leia ECLESIASTES 1:7.
12. O que esse versículo nos diz sobre os rios?
    A. Os rios correm para o mar.
    B. O mar não se enche.
    C. Os rios voltam ao lugar de onde vieram.
    D. Todas as alternativas.
Hoje entendemos como isso acontece através do ciclo da água e da evaporação. Com Salomão sabia disso?
A Bíblia contradisse teorias não-comprovadas, mas se for entendida corretamente nunca contradiz qualquer fato científico comprovado. No entanto, muitas vezes afirmou verdades científicas séculos antes dos homens conhecerem-nas.
Enquanto a Bíblia já foi provada ser precisa repetidamente, aqueles que criticam a Bíblia foram incapazes de provar o contrário. Isso certamente fortalece nossa fé em outros ensinamentos bíblicos.

Testemunha Nº 3: 
A Unidade da Bíblia

A Bíblia inclui 66 livros escritos por 40 homens diferentes durante um período de 1.500 anos.
Esses homens eram de gerações, localidades e experiências bem diferentes. Eram reis, escravos, pescadores, médicos, etc. Eles moravam em Israel, Babilônia ou Roma de 1400 a.C. a 100 d.C.
Porém, seus escritos, quando reunidos, não apresentam contradições.
Paulo concorda com Moisés, João não discute com Davi, etc., apesar deles terem escrito sobre os assuntos mais polêmicos da vida do homem. Pelo contrário, seus ensinamentos fortalecem e apóiam um ao outro.
Alguns descrentes alegam que existem contradições na Bíblia, mas peça a eles que produzam uma! A maioria nem vai tentar. Geralmente eles mesmos nunca estudaram a Bíblia, mas estão acreditando em algo que outra pessoa disse. Estudo correto pode reconciliar qualquer contradição alegada que aparecer.
Mera sabedoria humana nunca poderia atingir tal unidade.
Considere professores religiosos que escrevem pela sua própria sabedoria. Você consegue achar dois que concordam em tudo? Muitas vezes um homem acaba se contradizendo!
Então como 40 homens com histórias tão diferentes poderiam concordar tão plenamente? A resposta deve ser que não estavam escrevendo pela sua própria sabedoria! Não é possível que a Bíblia seja o produto de 40 mentes diferentes. Deve ser o produto de uma mente suprema, assim como afirma.
Esta testemunha testifica que: Deus existe, já que só um Ser Supremo poderia escrever um livro como a Bíblia, e a Bíblia é uma mensagem daquele Ser Supremo.

Testemunha Nº 4: 
Profecia Cumprida

A. O propósito da profecia
A Bíblia usa a profecia para provar que Deus existe.
Leia ISAÍAS 41:21-23, 42:8,9.
13. Como Deus provou que ele é o Deus verdadeiro e que os ídolos são falsos?
    A. Ele predisse acontecimentos do futuro.
    B. Ele nos disse para aceitar tudo isso sem provas.
    C. Ele não se importa com o que as pessoas acham.
Os homens não sabem "o que sucederá amanhã" (Tiago 4:14). É preciso ser um Ser Supremo para predizer o futuro precisamente. Se o Deus da Bíblia pode fazer isso, então ele deve existir e deve ser o Deus verdadeiro.
A Bíblia usa a profecia para mostrar quais homens eram porta-vozes de Deus.
Leia DEUTERONÔMIO 18:20-22.
14. Se um homem tentar predizer o futuro e falha, o que podemos saber sobre ele?
    A. Ele é de Deus e devemos acreditar nele.
    B. Ele não foi inspirado por Deus.
    C. Não temos como saber nada sobre ele.
Se os escritores da Bíblia poderiam predizer o futuro com certeza infalível, isso indicaria que Deus estava trabalhando através deles. [Ver também Jeremias 28:9.]
A Bíblia usa a profecia para mostrar que Jesus era o Filho de Deus.
Leia LUCAS 24:25-27,44.
15. O que Jesus disse sobre as Escrituras do Velho Testamento?
    A. Elas não têm mais valor.
    B. Ele não conseguia entendê-las.
    C. Elas falavam sobre ele e ele as cumpriu.
    D. Todas as alternativas.
Os discípulos muitas vezes citavam profecias do Velho Testamento para provar que Jesus era o Messias e que suas afirmações eram verdadeiras [veja João 5:39; Atos 2:25-36; 3:18- 26; 10:43; 13:27-39].
B. Exemplos de profecias cumpridas
Aqui estão apenas algumas das centenas de profecias que Jesus cumpriu.
ASSUNTO
PROFECIA
CUMPRIMENTO
Lugar de nascimento: Belém
Miquéias 5:2
Mateus 2:1-6
Genealogia: Descendência de Davi
Jeremias 23:5
Atos 13:22-23
Nascido de uma Virgem
Isaías 7:14
Mateus 1:18-25
Profeta, sacerdote e rei
Deuteronômio 18:17-19; Salmo 110:1-4
Hebreus 7:17; 8:1; Atos 3:20-23
Precursor: João Batista
Isaías 40:3,4
Lucas 3:2-5
Entrada Triunfal
Zacarias 9:9
Mateus 21:1-9
Morte pela crucificação
Salmo 22:16-18; 34:20
João 19:18-37
Morreu pela culpa dos outros
Isaías 53:4-12
1 Pedro 2:21-25
Sepultado no túmulo de um homem rico
Isaías 53:9
Mateus 27:57-60
Ressurreição
Salmo 16:10
Atos 2:24-32
Enquanto um homem poderia cumprir uma ou duas profecias por acaso, cumprir todas elas seria impossível se não fosse o plano de Deus.
Além disso, a Bíblia freqüentemente predisse o futuro de nações e cidades como Israel (Deuteronômio 28:15-64), Tiro (Ezequiel 26:3-14), Nínive (Sofonias 2:13-15), e Babilônia (Isaías 13:19-21; Jeremias 51:37-58).
Meros homens, escrevendo pela sua sabedoria humana, nunca poderiam predizer o futuro desta maneira, mas os autores da Bíblia fizeram isso repetidas vezes. Esta testemunha afirma que Deus existe e que ele falou através destes homens. Já que Jesus cumpriu estas profecias, ele tem que ser o Messias, o Rei, o Profeta e o Salvador que Deus mandou ao mundo.

Testemunha Nº 5: 
Milagres

A. Exemplos de milagres
Um milagre, de acordo com a Bíblia não é apenas um evento extraordinário, nem seria chamado de um milagre só pelo fato de ser causado por Deus. Um milagre é um evento que seria impossível pela lei natural, mas acontece pelo poder supernatural de Deus. Alguns exemplos são:
Ressurreição de mortos (João 11:17-44; Atos 9:36-42).
Andar sobre a água e acalmar uma tempestade (Mateus 14:22-33; 8:23-27).
Dar comida às multidões com alguns pães e peixes e ter mais comida sobrando do que havia no começo (Mateus 14:13-21; 15:32-39).
Curar, instantânea e completamente, todo tipo de doenças como lepra, cegueira, surdez, coxeadura, mão ressecada, etc. (João 4:46-54;5:1-9; 9:1-11,30-38; Atos 3:1-20; 4:22; 14:8-10; 5:12-16; 19:11-12; 9:32-35; Marcos 2:1-12, etc.).
B. O propósito dos milagres
Leia JOÃO 5:36.
16. O que Jesus disse que suas obras provavam?
    A. Que o Pai o mandou.
    B. Que ele era um mágico hábil.
    C. Que qualquer um que ama a Deus pode receber milagres.
Leia ATOS 14:3.
17. Qual foi o propósito dos milagres feitos através de Paulo?
    A. Deixaram Paulo rico.
    B. Provaram que o Senhor falou através de Paulo.
    C. Provaram que todo mundo pode fazer milagres
    D.Todas as alternativas.
As pessoas precisam ter uma maneira de diferenciar os verdadeiros porta-vozes de Deus dos falsos. Este era o propósito dos milagres - eles confirmavam a palavra (Marcos 16:20). Se os homens podiam fazer obras que só poderiam acontecer pelo poder de Deus, as pessoas saberiam que Deus estava agindo naqueles homens e eles acreditaram na mensagem pregada (Hebreus 2:3,4; Atos 2:22; João 20:30-31; 4:48; 2 Coríntios 12:12).
C. Provas que os milagres aconteceram
Já que Jesus e seus apóstolos não estão conosco pessoalmente, como podemos chegar a um veredicto hoje de que se os milagres aconteceram ou não? Temos que chamar as testemunhas. A Bíblia tem o depoimento de muitas testemunhas oculares para confirmarem os milagres que aconteceram (João 20:30-31 - veja também os muitos exemplos já citados). Lembre-se que a Bíblia é confiável historicamente. Até os inimigos do evangelho e seus apóstolos fizeram milagres.
Leia ATOS 4:16 e JOÃO 11:47.
18. Quem reconheceu que Jesus e seus apóstolos fizeram milagres?
    A. Líderes judeus e todas as pessoas em Jerusalém.
    B. Apenas os discípulos de Jesus.
    C. Apenas fanáticos ingênuos.
Seja um amigo ou inimigo, ninguém que realmente viu as obras de Jesus e de seus apóstolos podia negar que os milagres aconteceram. Seu depoimento torna-se uma prova na qual podemos basear a nossa fé (veja Mateus 12:22-24; Atos 8:5-13; 13:10-13; Êxodo 8:17-19; 1 Reis 18:17-39). Os milagres são o selo de aprovação de Deus nos ensinamentos de Jesus e dos autores da Bíblia. Esta testemunha afirma que há um Deus que possui poderes sobrernaturais. Já que os autores da Bíblia fizeram milagres, eles devem ter sido guiados pelo poder de Deus. E já que Jesus fez milagres, suas afirmações devem ser válidas: Ele era o Filho de Deus.

Testemunha Nº 6: 
A Ressurreição

Jesus "foi designado Filho de Deus com poder ... pela ressurreição dos mortos" (Romanos 1:4). A ressurreição é a prova de Deus de que Jesus é seu Filho. É o maior de todos os milagres, no sentido de que, se aceitarmos este, todos os outros milagres da Bíblia são fáceis de aceitar. Mas se rejeitarmos a ressurreição, os outros milagres não importariam já que não podemos ser salvos se rejeitarmos a ressurreição (veja Romanos 10:9-10; João 20:28-31).
A. Os fatos envolvidos na morte de Jesus
Leia 1 CORÍNTIOS 15:3-8.
19. O que Paulo pregou sobre Jesus?
    A. Ele morreu. 
    B. Ele foi sepultado. 
    C. Ele ressuscitou.
    D. Ele apareceu a muitos.
    E. Todas as alternativas.
Os relatos dos quatro Evangelhos confirmam os seguintes fatos. Lembre-se que a Bíblia, historicamente, é confiável. Praticamente todos reconhecem estes eventos como verdadeiros.
Jesus foi açoitado, pregado numa cruz e perfurado com uma espada.
Soldados romanos examinaram seu corpo para ter certeza de que ele estava morto.
Seus discípulos embalsamaram seu corpo e colocaram-no no túmulo de José de Arimatéia.
Os judeus selaram o túmulo e colocaram soldados para guardá-lo.
Três dias depois, o corpo não estava lá.
Muitas pessoas afirmaram que haviam visto Jesus vivo novamente.
Os discípulos começaram a pregar que sua ressurreição provava que ele era o Cristo (Atos 1:3; 2:24-36; 3:15, etc.).
Qualquer explicação dada para estes eventos deve levar em conta todos os fatos. Especialmente uma pessoa deve explicar o túmulo vazio e o depoimento de testemunhas oculares daqueles que afirmaram terem visto Jesus vivo. (Leia os relatos em Mateus 27-28; Marcos 15-16; Lucas 23-24; João 18-21 e Atos 1.)
B. Explicações possíveis para as provas
1. A teoria que os discípulos roubaram o corpo.
Os soldados foram pagos para dizerem isso (Mateus 28:11-15), mas considere o seguinte:
Isso inclui homens testificando sobre o que aconteceu enquanto dormiam! Porque devemos aceitar isso como um depoimento válido?
Como os discípulos se livraram dos guardas que estavam lá para evitar que o corpo fosse roubado? Obs.: o castigo por perder um prisioneiro, principalmente se dormisse em serviço, era a morte (veja Atos 12:19; 16:27). Se isso tivesse acontecido mesmo, eles teriam admitido?
Qual motivo os discípulos teriam para fazer isso? Foram perseguidos e a maioria morreu por pregar a ressurreição. Nenhum deles obteve poder, riqueza ou prazer. No entanto não negaram seu depoimento sobre a ressurreição. Por que fariam isso se soubessem que era uma mentira?
Como isso explica as aparições pessoais do corpo, principalmente a inimigos e duvidadores como Saulo de Tarso (Atos 9) e Tomé (João 20:26-29)?
2. A teoria de que Jesus na verdade não morreu mas apenas "desmaiou" na cruz e depois se recuperou no túmulo.
Como isso explica o depoimento dos soldados romanos, do centurião e dos discípulos que embalsamaram Jesus, todos dizendo que ele estava morto (João 19:32-34,38-42; Marcos 15:44-45)?
Jesus foi açoitado, crucificado e perfurado com uma espada. Ele ficou três dias num túmulo sem comida, água ou remédio. Como ele poderia despertar, tirar a pedra enorme, livrar-se dos guardas, andar a extensão da Palestina e ainda aparecer saudável o suficiente para convencer seus discípulos cépticos de que havia ressuscitado? Isso seria um milagre quase tão grande quanto a ressurreição em si!
O caráter de Jesus permitiria isso? Lembre-se, isso faria dele um mentiroso e blasfemador.
3. A teoria de que os discípulos tiveram "delírios" e apenas imaginaram que viram Jesus vivo depois da crucificação.
O que aconteceu com o corpo? Esta teoria significaria que o corpo ainda estaria no túmulo onde os inimigos poderiam mostrar para desmentir as afirmações da ressurreição.
Os discípulos estavam num estado de espírito para delirarem? As pessoas que deliram vêem aquilo que esperam ver, mas os discípulos não esperavam ver Jesus vivo novamente. Eles nem acreditaram quando viram (Marcos 16:11-14; Lucas 24:11). O incrédulo Tomé e o descrente Saulo deliraram também?
Como isso explica o número e a natureza das aparições? Como tantas pessoas poderiam ter o mesmo delírio, sendo muitas delas ao mesmo tempo? O tom é real e histórico. As testemunhas viram, ouviram e tocaram o corpo (Lucas 24:39; João 20:26-29).
Nenhuma destas teorias cabe nas provas. O único veredicto razoável é que Jesus si apresentou vivo "com muitas provas incontestáveis" (Atos 1:3). Ele realmente ressuscitou dos mortos. Por isso, ele é verdadeiramente o Filho Divino de Deus, assim como ele afirmou.


As testemunhas já testificaram e você tem que chegar ao seu veredicto. Lembre-se que não importa a que veredicto outras pessoas chegam. O que importa é a que veredicto você chega. Seu destino eterno depende de sua decisão. Para concluir honestamente que Deus NÃO existe, que a Bíblia NÃO é a palavra de Deus e que Jesus NÃO é o Filho de Deus, você precisa fazer as seguintes coisas:
Explicar a existência do universo sem Deus para criá-lo. Que explicação razoável há?
Contradizer a precisão de Bíblia. Descrentes estão tentando fazer isso há séculos sem conseguirem.
Contradizer a unidade da Bíblia. Mais uma vez, isso foi tentado inúmeras vezes sem sucesso.
Explicar as profecias cumpridas. Que explicação poderia haver além da inspiração de Deus?
Contradizer os milagres. Mesmo os inimigos de Jesus no primeiro século não conseguiram fazer isso!
Contradizer a ressurreição. Que explicação você pode dar?
A que veredicto você vai chegar? Você acredita que Deus existe, que a Bíblia é a palavra de Deus e que Jesus é o Filho divino de Deus?


Postagem em destaque

VIVA SUA VIDA EM CRISTO