sexta-feira, 12 de abril de 2019

A pregação da Palavra como mensagem revelada.
Evangelista Manoel Moura

1 Coríntios 2:10-16
Muita confus√£o, aprecia√ß√Ķes equivocadas e interpreta√ß√Ķes esdr√ļxulas ocorrem a respeito do minist√©rio do Esp√≠rito Santo na Obra de Deus, tornando-o ineficaz. √Č interessante notar que o Senhor Jesus, ao definir a comiss√£o dos disc√≠pulos para a gloriosa expans√£o da mensagem do Evangelho, deixou notoriamente claro que isso s√≥ aconteceria, ap√≥s receberem eles o “poder” do Esp√≠rito Santo (Lucas 24:49; Atos 1:8). E foi exatamente isso o que aconteceu, no in√≠cio da igreja, em Atos 2, na primeira not√°vel prega√ß√£o do Evangelho, em Jerusal√©m, prolatada pelo ap√≥stolo Pedro, com resultados incompar√°veis.
O Evangelho √©, essencialmente, no seu conte√ļdo e na sua exposi√ß√£o, uma “mensagem revelada”. E s√≥ por isso produz os resultados eficazes da verdadeira convers√£o do pecador e da realiza√ß√£o, humanamente incompreens√≠vel, do novo nascimento.
Vejamos o que Paulo nos ensina, no texto acima mencionado, sobre esse precioso assunto:
Palavras ensinadas pelo Espírito Santo Р(vs. 10-13)
 O Evangelho √© a mensagem de Deus para a salva√ß√£o do homem, envolvendo o Pai, o Filho e o Esp√≠rito Santo (Ef√©sios 1:13-14; 1 Pedro 1:2).
No vers√≠culo 10, Paulo afirma que “Deus no-lo revelou”. Devemos reconhecer que tudo vem de Deus. N√£o somos salvos em raz√£o de alguma habilidade ou sabedoria pr√≥pria, mas porque aprouve a Deus nos revelar. A revela√ß√£o √© “pelo Seu Esp√≠rito”. Essa express√£o mostra a necessidade de termos a dire√ß√£o do Esp√≠rito para a compreens√£o das coisas de Deus. 
Assim como algu√©m compreende seu companheiro mediante a participa√ß√£o de um esp√≠rito que lhes √© comum (v. 11), assim o homem s√≥ pode compreender a Deus por meio da comunh√£o do Esp√≠rito de Deus (v. 11).  
A Revela√ß√£o √© realizada pelo Esp√≠rito Santo. A express√£o “perscruta” n√£o significa “busque informa√ß√Ķes”. √Č o modo de dizer que Ele “penetra todas as coisas”. Nada h√° que esteja al√©m do Seu conhecimento.
Em particular, Paulo especifica as “profundezas de Deus”. Significa “coisas insond√°veis” (profundidade do mar). √Č imposs√≠vel haver algu√©m que conhe√ßa os √≠ntimos recessos do conselho divino. Mas o Esp√≠rito os conhece e foi o Esp√≠rito que revelou as verdades que Paulo fala.
No vers√≠culo 11, Paulo acentua que s√≥ o esp√≠rito do pr√≥prio homem pode saber o que se passa no seu interior. De fora os outros homens podem apenas fazer conjecturas.  Mas o esp√≠rito do homem n√£o faz conjecturas. Da mesma maneira ningu√©m de fora de Deus pode saber o que acontece dentro de Deus, a n√£o ser o pr√≥prio Esp√≠rito de Deus. Isso quer dizer que o Esp√≠rito de Deus conhece a Deus por dentro. Esse texto atribui plena divindade ao Esp√≠rito. O que o Esp√≠rito revela √© a verdade de Deus. 
Nos versículos 12 e 13, Paulo destaca:
1) A habita√ß√£o do Esp√≠rito no crente – “temos recebido... o Esp√≠rito que vem de Deus”. Os s√°bios pag√£os t√™m o “esp√≠rito do mundo”. N√≥s o Esp√≠rito de Deus. O esp√≠rito do mundo √© a raz√£o humana que rege o mundo;
2) Foi-nos dado gratuitamente – Paulo afirma que “nos foi dado gratuitamente”, isto √©, a revela√ß√£o de Deus foi-nos dada completamente no passado, pela Obra redentora de Cristo, com efic√°cia sempre presente;
3) Para que conhe√ßamos – No vers√≠culo 10, Paulo diz que o Esp√≠rito a todas as coisas perscruta e, no vers√≠culo 11, que as coisas de Deus ningu√©m conhece, sen√£o o Esp√≠rito de Deus. Ora, o nosso conhecimento dessas coisas somente ser√° poss√≠vel atrav√©s do Esp√≠rito de Deus em n√≥s. 
4) Para que falemos – No vers√≠culo 13, Paulo mostra que o crist√£o recebe o conhecimento para passar adiante.  A atividade do Esp√≠rito atrav√©s de n√≥s inclui a provis√£o das palavras empregadas, al√©m do suprimento de ideias gerais. √Č um tipo de sabedoria em tudo diferente, contendo concep√ß√Ķes diferentes e assim se expressando de modo diferente.  O Esp√≠rito ajudou os escritores a acharem as palavras certas para transmitir os conceitos espirituais.  A express√£o “conferindo” (sunkrinontes=gr) tem o sentido de “combinando”, n√£o propriamente “interpretando”. Dentro do √Ęmbito dessa sabedoria espiritual h√° oportunidade para compara√ß√Ķes de uma parte com outra.  A express√£o “coisas espirituais com espirituais” (peneumakikois= espirituais), tem o sentido de combinando coisas espirituais (as palavras ditas) com coisas espirituais (as verdades expressas).
A essencialidade do Discernimento Espiritual – (vs. 14-16)
 O discernimento espiritual √© uma not√°vel evid√™ncia de nossa maturidade espiritual. As coisas espirituais s√£o espiritualmente discernidas. 
No vers√≠culo 14, Paulo fala do “homem natural”. Nele n√£o h√° o Esp√≠rito de Deus que o capacite a compreender. N√£o nasceu de novo. Tem, por isso, suas limita√ß√Ķes.
A express√£o (psuchikos=natural) refere-se √† vida animal. N√£o significa propriamente “pecaminosidade”, mas indica aus√™ncia de discernimento espiritual.  Refere-se ao homem cujo horizonte √© limitado pelas coisas da vida.  O homem de sabedoria do mundo.
A express√£o “n√£o aceita” tem o sentido de “boas-vindas”.  O homem natural n√£o d√° boas-vindas √†s coisas do Esp√≠rito, recusando-as ou rejeitando-as.  Um homem assim n√£o est√° aparelhado para discernir as atividades do Esp√≠rito de Deus.  Ela lhe √© “loucura”.  N√£o tem condi√ß√£o de “entend√™-las”, porque elas s√≥ se discernem espiritualmente. 
A express√£o “discernir” (anakrinetai=gr) tem o sentido de “exame preliminar”, anterior √† audi√™ncia principal, isto √©, “examinar” ou “avaliar”. 
Vemos, ent√£o, no vers√≠culo 15, que s√≥ o “homem espiritual” tem condi√ß√£o de formar ju√≠zo de todas as coisas.  O “homem natural” √© o homem como ser inteligente, mas ca√≠do, e o homem como ser espiritual (regenerado pelo Esp√≠rito) (pneumatikos= espiritual), tem em si o Esp√≠rito de Deus, que lhe d√° capacidade de julgar todas as coisas, sob uma verdadeira luz – a luz da verdade. Paulo n√£o diz que o “homem espiritual” tem dotes naturais diferentes dos que possui o “homem natural”. N√£o √© uma quest√£o de dota√ß√£o natural, mas de opera√ß√£o do Esp√≠rito de Deus dentro dele. Quando o Esp√≠rito penetra na vida de um homem tudo muda. Uma coisa nova que aparece √© a capacidade de fazer o julgamento certo. N√£o significa que o homem √©, agora, de algum modo, maior do que antes, mas porque o Esp√≠rito de Deus o equipa. 
A express√£o “julga” √© o mesmo verbo “discernem” dos vers√≠culos anteriores, √© “julgado” no mesmo verso. O princ√≠pio espiritual √© a base do julgamento do “homem espiritual” daquilo que os homens chamam de secular, bem como de sagrado. O “homem espiritual” n√£o pode ser julgado pelo “homem natural”, pela mesma raz√£o pela qual ele pode julgar todas as coisas. Ele tem o Esp√≠rito de Deus e o “homem natural” n√£o o tem. Como o “homem natural” n√£o pode saber as coisas espirituais (v. 14) n√£o pode julgar o homem espiritual.  
No vers√≠culo 16, Paulo introduz uma interessante pergunta: “Quem conheceu a mente do Senhor”? S√≥ o Esp√≠rito de Deus tem conhecimento das profundezas de Deus (v. 11), por isso √© imposs√≠vel ao “homem natural” ter conhecimento dessas profundezas e ter conhecimento do homem em quem est√° o Esp√≠rito. Por isso Paulo fala que “n√≥s temos a mente de Cristo”. Ele n√£o quer dizer que o crist√£o √© capaz de compreender todos os pensamentos de Cristo. Mas, sim, quer dizer que o Esp√≠rito que nele habita revela Cristo. Assim, o “homem espiritual” n√£o v√™ as coisas na perspectiva do homem do mundo. Ele as v√™ na perspectiva de Cristo, porque Cristo habita nele pela f√© (Cl. 3:16).
Conclus√£o: √Č tempo de levarmos mais a s√©rio a extraordin√°ria import√Ęncia da atua√ß√£o indispens√°vel do Esp√≠rito Santo na prega√ß√£o do Evangelho, como “mensagem revelada”, tanto no que diz respeito ao seu conte√ļdo como na sua exposi√ß√£o, para que os resultados maravilhosos da aut√™ntica convers√£o do pecador e a experi√™ncia da nova vida continuem a acontecer.




quinta-feira, 11 de abril de 2019

√Č MARAVILHOSO SERVIR AO SENHOR JESUS

HEBREUS 13, 17-21 
O VERDADEIRO PASTOR DAS OVELHAS

Pregação e Estudo Evangelista Manoel Moura 11/04/2019

- Todo verdadeiro L√≠der √© chamado por Deus, o chamado vem do Senhor, que capacita os Seus servos a desempenharem as fun√ß√Ķes para as quais foram comissionados.
- A preocupação do escolhido do Senhor deve restringir-se apenas em santificar-se e buscar a sensibilidade para ouvir o Espírito Santo de Deus.
- O Pastor precisa viver a verdade do evangelho, na autoridade e no poder do Senhor, ser uma pessoa que crê incondicionalmente na Bíblia como sendo a Palavra de Deus e que aceite o mover do Espírito Santo em toda a sua amplitude, que jamais queira limitar o Senhor à Palavra, mas, que tenha consciência que Ele é o Senhor da Palavra e que vai além da revelação já existente.
 - E entendendo √† dimens√£o da grandeza da responsabilidade de um l√≠der levantado por Deus, o Ap√≥stolo Paulo escreveu em sua (II Co. 03: 05) “n√£o que, por n√≥s mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de n√≥s; pelo contr√°rio, a nossa sufici√™ncia vem de Deus,”.  
- Os escolhidos para a manifestação do evangelho do Senhor precisam receber a autoridade que é dada pelo Senhor.
- E n√≥s que conhecemos o nosso querido e amado Pastor Tal, sabemos do temor e tremor que ele tem, n√£o s√≥ pela prega√ß√£o da Palavra, mas tamb√©m do cuidado e zelo pelo rebanho que Deus colocou sob sua responsabilidade, por isso, parafraseando o salmista podemos dizer que: “Grandes coisas tem feito o Senhor por ele, por isso estamos alegres”.
- Nesta noite em que estamos comemorando o aniversário do Pastor desta igreja do Senhor Jesus, quero compartilhar com esta amada igreja três pontos importantíssimos que precisamos entender, para que Deus possa ser glorificado através das nossas vidas:

1. Como o rebanho deve se relacionar com seu pastor.
- Olhemos para o texto da carta aos Hb amados irm√£os: “Obedecei aos vossos guias, e sede submissos para com eles; pois velam por vossas almas, como quem deve prestar contas, para que fa√ßam isto com alegria e n√£o gemendo; porque isso n√£o aproveita a v√≥s outros.  18 Orai por n√≥s,...”
- Destaco aqui três atos do rebanho para com o seu Pastor: Obediência, submissão e oração.
- Quando a igreja obedece e se submete √† autoridade do Pastor, naturalmente ela o reconhece como mensageiro de Deus, ou seja, queridos, a igreja sabe que tudo que ele diz, v√™m da parte de Deus, por isso ela obedece, ela se submete √† sua autoridade, Paulo em sua (I Co. 04: 01) diz: “Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo e
 Despenseiros dos mist√©rios de Deus”.
- A Igreja não pode rejeitar nem desprezar a Palavra recebida da parte de Deus, através do seu Pastor, pelo contrário, recebe-a, com alegria e obediência, pois, a obediência não traz vantagens nenhuma, quando é oferecida de mau grado.

- √Č importante ainda ressaltarmos que estes verbos s√£o todos imperativos, n√£o existe aqui nenhuma condicional, “obede√ßa, sede submissos e orai...”.
- E aqui entra outra coisa fundamental para a vida de um rebanho, a oração pela vida do seu Pastor.
- Quando a igreja ora, o sobrenatural poder de Deus se manifesta na vida do povo de Deus.
- Pedro estava preso a igreja orou, um terremoto abriu os grilh√Ķes daquela pris√£o.
- Jesus – um intercessor sem igual, a ora√ß√£o intercessora foi constante na vida e no minist√©rio de Jesus Cristo.
- Ele é o maior intercessor de todos os tempos. Ele é o nosso maior exemplo na atitude de oração.
- Jesus orou pelos seus discípulos e também por nós (Jo. 17: 20).
- Jesus orou por nós e essa verdade nos conforta amados.
- A ora√ß√£o intercess√≥ria de Jesus nos ensina tamb√©m que devemos orar pela vida do nosso Pastor, para que ele possa viver condignamente, como diz o texto da carta aos Hebreus.
- Portanto para consolidar a nossa relação com o Pastor precisamos então: ser obedientes, ser submissos à sua autoridade e ser um intercessor incansável.

2 – Responsabilidades Pastorais.
- O texto nos mostra ainda as responsabilidades do Pastor quanto √†s suas ovelhas, o texto diz: pois velam por vossas almas, como quem deve prestar contas,...”.
- Pela pregação do Evangelho amados, muitas almas serão resgatadas do pecado e da morte para o Reino de Deus, e a recompensa por essa obra maravilhosa é a vida eterna.
- Mas a palavra de Deus é viva e eficaz e mais penetrante do que uma espada de dois gumes, quando usada segundo a vontade do Pai, maravilhas acontecem a aqueles que crêem pela palavra do pregador, como também, usada de forma inconveniente, por avareza, poderá acometer um genocídio espiritual, e o pregador certamente irá afundar com os seus seguidores, como também prestará conta das almas ao Senhor Deus, no grande terrível dia do Senhor Jesus.
- Por isso o Senhor Deus, na carta aos (Hb. 13: 17), alerta aos pastores, os quais h√£o de dar conta das vossas almas.
- E no cap√≠tulo (20: 17- 38) do livro de Atos, o ap√≥stolo Paulo estando em Mileto convocou os bispos e presb√≠teros que estavam em √Čfeso e os admoestou dizendo:  “Olhai, pois, por v√≥s e por todo o rebanho sobre que o
Esp√≠rito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu pr√≥prio sangue. Porque eu sei isto: que, depois da minha partida, entrar√£o no meio de v√≥s lobos cru√©is, que n√£o perdoar√£o o rebanho. E que, dentre v√≥s mesmos, se levantar√£o homens que falar√£o coisas perversas, para atra√≠rem os disc√≠pulos ap√≥s si”.
 - Jesus ap√≥s a ressurrei√ß√£o pergunta a Pedro se ele o amava, depois lhe d√° uma ordem: “apascenta as minhas ovelhas” (Jo. 21: 15 e 17), ou seja, cuida, guarda, vela pelas minhas ovelhas.
- O Pastor precisa cuidar das ovelhas com alegria, sem reclama√ß√£o, sem murm√ļrio, para que possa ter boa consci√™ncia, vivendo com honestidade.

3 РAs consequências desse ministério comprometido (v. 21).
- “vos aperfei√ßoe em todo o bem, para cumprirdes a sua vontade, operando em v√≥s o que √© agrad√°vel diante dele, por Jesus Cristo, a quem seja a gl√≥ria para todo o sempre. Am√©m”!
- O que o texto está dizendo aqui amados, é que a consequência deste ministério comprometido com o seu Pastor e com o Reino de Deus, será a capacitação, será o ajuste perfeito e total da sua igreja, ou seja, o próprio Deus torna a igreja perfeita no seu serviço.
- A igreja torna agrad√°vel diante d’Ele, para a Gloria do Senhor Jesus.

Conclus√£o

- Quero concluir dizendo apenas: A igreja que deseja fazer a vontade de Deus dever√° ser submissa a autoridade que Ele constituiu aqui na terra, para velar pelas suas ovelhas.
- O Pastor jamais deve perder a consciência de que ele é responsável pelas almas que Deus lhe confiou.
- Por isso, Eu pergunto ao meu querido e amado Pastor Tal: O Senhor ama Jesus? Então continue apascentando as Suas ovelhas, e que Deus continue abençoando ricamente a sua vida, em nome de Jesus.

O VERDADEIRO PASTOR
15 Características de um verdadeiro pastor (Falta a 6 pra muitos)
“Qual o perfil do verdadeiro pastor chamado por Deus?”
Quer descobrir quais s√£o as caracter√≠sticas do verdadeiro pastor segundo o cora√ß√£o de Deus?
Saiba que é da vontade de Deus dar ao seu povo pastores honestos, maduros, de bom procedimento e de um caráter íntegro, que cuidem de Sua igreja!
E vos darei pastores conforme o meu coração, os quais irão vos alimentar com conhecimento e entendimento. (Jeremias 3:15 KJF)
Você está preparado para esta obra?
O primeiro “sintoma” de que Deus est√° te chamando para ser um verdadeiro pastor de ovelhas, isto √©, da igreja de Cristo, √© o desejo que deve ter para ser um!
O pastoreado deve ser algo sonhado e almejado por você; isto deve ocupar sua mente dia a dia, e tu deves se preparar para isso. Veja:
Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. (1 Timóteo 3:1 ACF)
Voc√™ sabe que a obra do Senhor precisa ser realizada e que Ele est√° chamando obreiros para isso, ent√£o em ti deve haver o desejo de se dispor para esta obra (Lc 10: 1-2Jo 4: 34-35).
pastoreado √© um dom de Deus tamb√©m (Ef 4:11), por isso voc√™ precisa antes certificar-se de que Ele realmente te deu este dom e tem este chamado para ti.
A B√≠blia afirma que o Senhor Jesus √© o bom Pastor, e tamb√©m o sumo Pastor (Jo 10:111Pe 5:4); mas tamb√©m afirma que Ele mesmo designou pastores e obreiros para cuidarem de sua igreja. Isto √© um privil√©gio! (Ef 4:11-14)
Voc√™ foi chamado por Ele para este minist√©rio? Ent√£o n√£o despreze o dom de Deus que h√° em ti! (1Tm 4:14-16)
Eu quero te ajudar a preparar-se (ou corrigir-se na caminhada).
As características dos verdadeiros pastores que você aprenderá abaixo estão escritas de forma resumida, pois sei que nem todos tem tempo para ler um estudo grande de uma vez.
Mas eu posso te enviar cada uma delas com mais detalhes por e-mail; se quiser aprender mais, clique na imagem abaixo para cadastrar-se.

#1 O verdadeiro pastor sabe que foi chamado para servir e n√£o para ser servido!
Mas Jesus chamando-os, disse: Sabeis que os príncipes dos gentios exercem domínio sobre eles, e os seus grandes exercem autoridade sobre eles.
Mas não será assim entre vós; mas quem dentre vós deseja ser grande, seja o vosso servidor;
e, quem deseja ser o primeiro, seja o vosso servo;
assim como o Filho do homem n√£o veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.
(Mateus 20: 25-28 KJF)

A primeira grande caracter√≠stica de um pastor de ovelhas segundo o cora√ß√£o de Deus, √© que ele tem a plena ci√™ncia de que n√£o veio para ser servido, mas para servir e dar/dedicar a sua vida √† favor de seus irm√£os.
O verdadeiro pastor segundo o cora√ß√£o de Deus √© aquele que segue fielmente o exemplo de Cristo, o Sumo pastor, e que cuida do rebanho que Deus lhe confiou servindo-o (Jo√£o 10: 11-15Atos 20:28Hebreus 13:7).
#2 O verdadeiro pastor deve ter um comportamento irrepreens√≠vel!
“Conv√©m, pois, que o bispo seja irrepreens√≠vel…”

As palavras pastorbispo e presb√≠tero/anci√£o no Novo Testamento, tem fun√ß√Ķes muito similares, e s√£o designadas para os obreiros que tem a fun√ß√£o de pastorear a igreja, cuidando e ensinando a Palavra de Deus (Leia At 20: 16-17,281Pe 2:255:1,2Hb 13:7).
Veja o significado de irrepreens√≠velQue n√£o merece censura; que n√£o merece ser repreendido: conduta irrepreens√≠vel. Que n√£o h√° falhas; perfeito. Fonte Dicio.
Ser um pastor de comportamento irrepreensível é realmente uma missão muito difícil, visto que somos homens falhos, e além disso, por mais que nos esforcemos, nunca conseguimos agradar a todos, nem mesmo nosso Senhor, sendo perfeito, conseguiu, não por culpa dele mesmo, mas do coração das pessoas.
Mas o fato √© que o verdadeiro pastor sabe que √© um espelho de Cristopara a igreja de Deus, um ministro dele, e por isso gosta de viver de forma integra e honesta, irrepreens√≠vel, com a ajuda do Esp√≠rito Santo, para que assim agrade a Deus e sirva de exemplo ao Seu povo (1Co 4:12Co 3:18Tito 1:6-71Pe 5:3).
Quem é sincero para com Deus, O ama e vive em seus caminhos, torna-se irrepreensível com naturalidade (Sl 119:1-3).
#3 O verdadeiro pastor deve ser marido de uma esposa!
“Conv√©m, pois, que o bispo seja […] marido de uma mulher,”

Por que o verdadeiro pastor deve ser marido de uma mulher?
Porque só pelo fato de o homem ser casado e, consequentemente, ter um trabalho e uma família para cuidar, já exige dele mais responsabilidades!
Além disso, quando se trabalha com aconselhamento pastoral para a família, se alcança mais eficiência quando se tem uma família!
Mas este casamento n√£o deve ser de qualquer maneira!
O ap√≥stolo Paulo ainda destaca em 1 Tim√≥teo 3: 4-5, que o verdadeiro pastor deve cuidar/governar bem a sua pr√≥pria fam√≠lia, pois se ele n√£o tiver cuidado da sua pr√≥pria casa, como cuidar√° da igreja de Deus?
#4 O verdadeiro pastor deve ser vigilante e s√≥brio, de bom comportamento!
Vigil√Ęncia e sobriedade s√£o dois important√≠ssimos atributos de um bom pastor.

Vigilante √© qualidade de cuidadoso, atento, prudente; caracter√≠stica essencial para evitar acidentes ou mal entendidos durante a caminhada.
Sobriedade √© qualidade da pessoa equilibrada, moderada, que tem dom√≠nio pr√≥prio; outra caracter√≠stica essencial dentre as qualidades que um pastor deve ter para que seja um exemplo de vida √†s ovelhas de Cristo.
Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a f√© dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. (Hebreus 13:7 ACF)
#5 O verdadeiro pastor de ovelhas tamb√©m √© dado √† hospitalidade (1Tm 3:2).
N√£o vos esque√ßais da hospitalidade, porque por ela alguns, n√£o o sabendo, hospedaram anjos. (Hebreus 13:2 ACF)

hospitalidade √© o bom tratamento de uns para com os outros, √© sin√īnimo de amor fraternal, amizade, companheirismo, preocupa√ß√£o tamb√©m com as necessidades dos outros.
Dentro deste assunto, nos vers√≠culos seguintes, est√£o descritas as qualidades que um pastor deve ter: Rm 12:10Fp 2: 3-4Gl 6: 1,2.
#6 Uma caracter√≠stica obrigat√≥ria do verdadeiro pastor √© a humildade!

Aquele que julga ser um pastor escolhido por Deus, deve ele tamb√©m andar como Cristo andou! (1Jo 2:6)
O Senhor Jesus Cristo √© o maior modelo de vida que os verdadeiros pastores devem objetivar, pois Ele √© o Sumo pastor e dono da igreja! (Gl 2:206:141Co 11:11Pe 5: 2-3).
Nosso Senhor foi o maior l√≠der j√° existente na hist√≥ria (tanto que at√© hoje est√° fazendo milhares de disc√≠pulos) porque foi tamb√©m o mais humilde que j√° existiu!
Assim tamb√©m devem ser os verdadeiros pastores. Reflita com toda aten√ß√£o em Filipenses 2: 5-8 e Mateus 11: 29.
#7 O verdadeiro pastor deve ser apto para ensinar a Palavra de Deus!

Essa caracter√≠stica do verdadeiro pastor, obviamente, √© indispens√°vel!
Infelizmente h√° muitas pessoas por a√≠ dizendo-se pastores, mas sem nenhuma capacidade para ensinar a Palavra, e ensinando muitas coisas erradas e imaturas, pois n√£o tem compromisso nenhum com o estudo e muito menos com a pr√°tica da Palavra de Deus! (Mt 15:8Lc 6: 46-49
De fato, embora a esta altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus.
Est√£o precisando de leite, e n√£o de alimento s√≥lido! (Hebreus 5:12 
NVI)
Existe um processo para algu√©m ser apto, capacitado para ensinar a Palavra: tem que estudar a mesma!
Além do mais, não é recomendado que o pastor seja um principiante, uma pessoa que não tem experiência com Deus e muito menos falta de conhecimento e estudo das Escrituras Sagradas! (1Tm 3:6)
Portanto, se você deseja ser um pastor, cole o versículo abaixo na tábua do seu coração, e pratique-o!
apegue-se firmemente √† fiel Palavra, da forma como foi ministrada, a fim de que seja capaz tanto de encorajar os crentes na s√£ doutrina quanto de convencer os que se op√Ķem a ela.
(Tito 1:9 KJA)
O homem de Deus que quer servir ao Reino como pastor deve certificar-se em seu coração de que ama a Deus e verdadeiramente converteu-se a Ele, nascendo de novo (Jo 3: 3-5Rm 6:48:5Gl 5: 24-25).
Ao certificar-se de seu novo nascimento em Cristo, o pastor estar√° apto a amar a Palavra de Deus, e com prazer estud√°-la e pratic√°-la!
Criar o h√°bito de estudar a B√≠blia Sagrada √© fundamental para voc√™ que quer ser um pastor segundo o cora√ß√£o de Deus!

#8 O verdadeiro pastor n√£o deve ser dado ao vinho, nem espancador e contencioso.
“n√£o dado ao vinho, n√£o espancador… n√£o contencioso.” (1 Tim 3:3 KJF)
Na cultura dos judeus contempor√Ęneos a Cristo e aos ap√≥stolos, o vinho era uma bebida comum, como o refrigerante √© para n√≥s hoje.
Havia um certo estado em que a uva embriagava mais do que em outro.
Mas assim como o beber refrigerante demais causa v√°rios males √† sa√ļde (em certos casos causa at√© c√Ęncer), o excesso de beber vinho, obviamente, embriagava e causava v√°rios males aos homens, e at√© mesmo os s√°bios se tornavam tolos (Pv 23:29-35Os 4:10-11).
Veja como os líderes do povo de Deus pecava antigamente por causa da bebida:
“Por√©m, eles tamb√©m t√™m errado por causa do vinho, e atrav√©s da bebida forte est√£o fora do caminho.
O sacerdote e o profeta têm errado através da bebida forte, eles estão imersos no vinho, eles estão fora do caminho por causa da bebida forte.
Eles erram na vis√£o, eles trope√ßam no julgamento.”
(Isaías 28:7 KJF)
Exatamente por causar controv√©rsias e tirar o dom√≠nio pr√≥prio do ser humano, o ap√≥stolo Paulo recomenda: “E n√£o vos embriagueis com vinho, no qual h√° excesso, mas enchei-vos do Esp√≠rito.” (Ef√©sios 5: 18 KJF)
A respeito de não ser espancador, é uma covardia agir com violência para com os mais fracos, ou para com a esposa e filhos; isto é abominável!
“que governe bem a sua pr√≥pria casa, tendo seus filhos em sujei√ß√£o, com toda a seriedade,
(porque se o homem n√£o sabe governar a sua pr√≥pria casa, como cuidar√° da igreja de Deus?);”
(1 Tim 3:4,5 KJF)
O contencioso √© aquele homem que vive arrumando briga por motivos pequenos; √© aquele que diz “sou crente e muito calmo, mas n√£o pisa no meu calo n√£o, se n√£o vai ver s√≥ do que sou capaz…”
Atitude totalmente contrária à de quem é realmente filho de Deus (Mt 5:9Ec 7:9).
Se o pastor n√£o levar a s√©rio sua conduta de vida, e n√£o levar em considera√ß√£o que algum mau h√°bito pode influenciar negativamente algum irm√£o, ele n√£o alcan√ßar√° o √ļltimo requisito que o ap√≥stolo Paulo recomendou para os verdadeiros pastores.
Além disso, ele deve ter também bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em descrédito e no laço do diabo. (1 Timóteo 3:7 KJF)
#9 O pastor verdadeiro deve amar ao Senhor!

O pastor deve ter um amor pelo Senhor Jesus de tal maneira que mova o seu coração a realizar a obra de Cristo! (Jo 21:15)
Além disso, o pastor também não pode abandonar este amor ao longo da caminhada, porque é este amor que vai manter viva a sua comunhão com o Senhor (Ap 2: 1-5).
#10 Um pastor verdadeiro est√° caminhando sempre em ora√ß√£o.

A ora√ß√£o √© tamb√©m o que alimenta a nossa comunh√£o com Deus.
O pastor verdadeiro sabe que sem Cristo nada pode fazer (Jo 15: 3-5); por isso, ao conduzir seu rebanho, está sempre humilhando-se diante de Deus e buscando-o em oração (Dn 6:1010:12);
Além disso, o pastor verdadeiro é uma pessoa que caminha em sinceridade perante o rebanho, e ajuda-o.
Veja o exemplo que o apóstolo Paulo dava com sua prática de vida, e o que recomendou que os líderes da igreja também fizessem.
Tenho-vos mostrado todas as coisas, que trabalhando assim, √© necess√°rio apoiar os fracos e lembrar as palavras do Senhor Jesus, que disse: √Č mais bem-aventurado dar do que receber. (Atos 20:35 KJF)
Muitos pastores tem fracassado em conduzir o seu rebanho, porque j√° se tornaram arrogantes como o rei Saul, que foi prepotente e pensou que poderia fazer as coisas do seu pr√≥prio modo, desprezando at√© mesmo a vontade de Deus (1Sm 15: 10-23).
#11 O pastor verdadeiro est√° sempre estudando as Escrituras no temor de Deus.

Uma das principais caracter√≠sticas que os pastores verdadeiros devem ter √© o gosto pelo estudo da Palavra de Deus, para que preguem ao povo de Deus a verdadeira Palavra da Verdade, pois sabem que em nosso tempo muitos est√£o desviando seus ouvidos dela, tornando-se reprovados diante de Deus (2 Tm 4: 2-5).
Por isso, antes de tudo, o pastor verdadeiro cuida de sua vida com Deus, buscando caminhar em sinceridade diante dele e sempre corrigir-se (2Co 13:51 Tm 1:18-19), e desta forma estar√° apto a apresentar-se a Deus como obreiro aprovado e ensinar ao seu povo tamb√©m (2 Tm 2:15).
#12 O pastor verdadeiro n√£o √© cobi√ßoso de lucro imundo.
Infelizmente h√° por a√≠ muitos obreiros da iniquidade, que est√£o lucrando de forma injusta e ardilosa.

Mas a caracter√≠stica do verdadeiro pastor √© que ele n√£o deve ser avarento e apegado ao dinheiro, pois sabe que isso √© uma idolatria (Cl 3:5), e se ele servir ao dinheiro, jamais poder√° servir a Deus! (Mat 6:24).
Muitos pastores estão por aí aos montes enganando aos crentes com falsos discursos e doutrinas, e na verdade estão apascentando a si mesmos; mas Deus abomina esta prática! (Ez 34: 2-3).
O apóstolo Pedro advertiu aos pastores que não fossem avarentos (1Pe 5: 2,3).
Al√©m do mais, os que querem ficar ricos acabam, mais cedo ou mais tarde, destruindo a si mesmos em busca de prazeres nocivos, e assim destroem sua pr√≥pria f√© (1Tm 6:9,10).
#13 Os pastores verdadeiros n√£o s√£o “centralizadores“! 
Ou seja, concentram tudo em torno de si mesmos, com medo de perder sua posição de pastor ou com inveja de que algum outro irmão sobressaia acima dele, e assim acabe se destacando mais do que ele.

Antes, o verdadeiro pastor sabe que tudo √© de Cristo, tudo √© para a gl√≥ria do Senhor (2Pe 3:18), por isso ele valoriza o discipulado e treina novos obreiros(as) tamb√©m, a fim de que cada vez mais a igreja de Cristo cres√ßa, amadure√ßa e seja edificada, aben√ßoando muitas vidas.

Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em ordem as coisas que ainda restam e estabelecesses presb√≠teros em cada cidade, como j√° te mandei…
(Tito 1:5 KJF)
À partir deste versículo acima, entendemos que o pastor não é dado à ostentação de seu ministério, mas sabe que está debaixo de uma grande responsabilidade em apresentar para Cristo uma igreja santificada na Palavra da Verdade (2Co 11:2).
Os pastores que concentram tudo em torno de si mesmos, não treinando novos obreiros, tem fracassado em seu ministério, pois desgastam-se demais e acabam cometendo vários erros que poderiam ser evitados se se abrissem para receber ajuda.
Podemos tomar como exemplo o ap√≥stolo Paulo, que tinha junto de si v√°rios cooperadores na obra de Deus, e n√£o deixava de capacitar um novo obreiro para tamb√©m ser respons√°vel pela prega√ß√£o do evangelhoem outros lugares (At 13:5Rm 16:3,9,21Fp 2:254:3Cl 4:111Ts 3:2Fm 1:24).
Por isso, n√£o trabalhe sozinho, fa√ßa como o ap√≥stolo Paulo e construa em volta de si um verdadeiro ex√©rcito de Cristo, escolha homens e mulheres que sejam id√īneos para o trabalho de Deus tamb√©m! (2 Tm 2:2)
Conheça abaixo os treinamentos de capacitação da Universidade da Bíblia, que poderão abençoar a sua igreja e aos seus obreiros!


#14 Um pastor verdadeiro preocupa-se com os que est√£o fracos na f√© e os ajuda.
Uma das caracter√≠sticas dos verdadeiros pastores, √© que estes v√£o em busca das ovelhas perdidas, que est√£o fracas na f√©; como o pr√≥prio Deus fez vindo pessoalmente ao mundo, na pessoa de Cristo, nosso Senhor! (Ez 34: 11-12,16)
Sobre este assunto, leia tamb√©m Mt 18: 12-14Gl 6:1-2Tg 5: 19-20.
#15 O pastor verdadeiro precisa ter auto entrega √† obra de Deus!
A missão de ser um pastor verdadeiro não é tão fácil, mas à partir do momento em que nos convertemos ao Senhor e vivemos por Ele (2Co 5:15Gl 2:20), somos capacitados por Seu Espírito a nos tornarmos verdadeiros pastores segundo o coração de Deus (2Co 3:51Co 12: 4-11At 1:8).
Por isso, a exemplo de nosso Mestre, devemos ser pastores que dão a vida pelo rebanho, isto significa dedicarmo-nos a eles (Jo 10:111 Jo 3:16), pois para isso os verdadeiros pastores foram chamados, para apascentar o rebanho de Deus, isto é, cuidar da igreja! (1Pe 5: 2,3).
Obviamente não existem pastores perfeitos, mas seremos abençoados se praticarmos todas estas características dos verdadeiros pastores, citadas acima (João 13: 12-17).
Tenham cuidado, pois, de vós mesmos, e de todo o rebanho, sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu supervisores, para alimentardes a igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue. (Atos 20:28 KJF)




Postagem em destaque

Clamas.

Temos que tomar uma decis√£o. E p√īr nossos p√©s na estrada. Sem temor, pois, veremos o livramento do Senhor e dia ap√≥s dia as suas...